Brasil

Guerrero quer dar o troco no São Paulo e Santos

Paolo Guerrero, o peruano que marcou 100% dos gols que deram o título mundial ao Corinthians, está perfeitamente adaptado ao Brasil, mas não abre mão da comida peruana, preparada por Diana, cozinheira que o acompanha e também à mulher, Carla, ao Brasil.

Na entrevista, ele se mostra também adaptado às peculariedades do futebol brasileiro. Ser campeão do mundo é ótimo, mas não fica bem estar em desvantagem contra rivais do estado. E promete acabar com ela.

O que mais pode sonhar um campeão do mundo?

Quando se chega no alto, é importante manter a posição. Nós, do Corinthians, queremos lutar pelo título dos cinco campeonatos que disputar no ano.

Qual é o mais importante?

Para nós, não há campeonato mais importante. A torcida merece todos

Quais são os grandes rivais em 2013?

São os clubes paulistas. A torcida gosta de vencer São Paulo e Santos e por isso nós queremos dar a volta pelos resultados do Brasileiro, quando perdemos as duas para o São Paulo e perdemos uma e empatamos outra com o Santos.

Vingança?

Não é vingança. É apenas muita vontade de ter vantagem conta eles, como tiveram contra nós.

E o Fluminense, campeão brasileiro?

É muito forte, mas também somos

Você acha que o time será mais cobrado do que em 2012?

Não sei. Nossa torcida é muito importante, ela apoia sempre. Talvez fique mais exigente porque ganhamso o Mundial, talvez não. Mas o importante é saber que nosso time está preparado para cobranças. Somos um time forte e com jogadores que se conhecem bastante.

Barcos, do Palmeiras, prometeu 28 gols no ano. E você?

Não prometo gols não. Prometo luta e concentração. É melhor ganhar títulos do que ser artilheiro.

O Peru tem dois grandes atacantes como você e Pizarro. Por que vai tão mal?

Acho que vamos melhorar e temos chances ainda de ganhar uma vaga para o Mundial no Brasil.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo