Brasil

Cristaldo e Diego Costa marcam, Grêmio confirma o favoritismo, passa pelo Brasil e pega o Caxias na semifinal do Gauchão

Com gols de Cristaldo e Diego Costa, Grêmio venceu o Brasil de Pelotas por 2 a 0 e se classificou para enfrentar o Caxias na semifinal do Campeonato Gaúcho

O Grêmio até enfrentou algumas dificuldades no primeiro tempo, mas contou com gols de Cristaldo, ainda antes do intervalo, e Diego Costa, na segunda etapa, para vencer o Brasil de Pelotas por 2 a 0, no início da noite deste domingo (10), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A partida, única, fechou as quartas de final do Campeonato Gaúcho.

Agora, o Grêmio terá pela frente o Caxias na semifinal. Do outro lado, duelam Internacional e Juventude. Já o Brasil, que se despede do estadual, foca seu planejamento na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

Formações de Grêmio e Brasil

Com Marchesín ainda se recuperando de lesão, Caíque foi o titular no gol Grêmio, e Gabriel Grando ficou no banco de reservas. Na lateral esquerda, sem Reinaldo, lesionado, Mayk recebeu oportunidade como titular. No 4-2-3-1, Renato mandou o Tricolor a campo com Caíque; João Pedro, Geromel, Kannemann e Mayk; Villasanti e Pepê; Pavón, Cristaldo e Gustavo Nunes; Diego Costa.

Já o Brasil iniciou com três zagueiros, e se defendeu no 5-4-1, apenas com JP Bardales na frente. Fabiano Daitx escalou o Xavante com Gabriel; Gabriel Biteco, Zé Pedro, Adriel, Bruno Reis e Mário Henrique; Pedro Santos, Marcinho, Anderson Recife e Tinga; JP Bardales.

Grêmio apresenta dificuldades para criar em primeiro tempo truncado

Mesmo que só a vitória servisse para se classificar, o Brasil iniciou com uma postura já esperada, de tentar segurar o zero no placar o máximo possível. E logrou êxito nessa estratégia durante boa parte do primeiro tempo. Com linhas baixas e cera, o Xavante cozinhava o jogo, que era truncado.

O Grêmio rodava a bola, mas tinha dificuldade encontrar espaços e cometia muitos erros técnicos, principalmente com João Pedro, Geromel e Diego Costa. O Tricolor praticamente só conseguia chegar com alguma força a partir de roubadas de bola no campo de ataque, especialmente de Pepê.

A primeira finalização do Grêmio, e do jogo, veio somente aos 19 minutos. Cristaldo chutou forte próximo à entrada da área e Gabriel fez grande defesa. No rebote, Gustavo Nunes bateu cruzado, mas fraco, e Adriel tirou em cima da linha. O Brasil respondeu aos 27. JP Bardales escorou, e Marcinho arriscou de canhota, mas mandou por cima do gol.

Jogador mais lúcido do sistema ofensivo gremista, Cristaldo faz golaço para abrir o placar

Jogador mais lúcido do pouco inspirado sistema ofensivo do Grêmio, Cristaldo cobrou falta com algum perigo, aos 32. Gabriel apenas acompanhou ela passar à esquerda do gol. Aos 37, Diego Costa, que havia cometido dois erros de passes fáceis anteriormente, rolou para Pavón, que chegou batendo de três dedos, para fora.

Aos 40, Diego Costa foi protagonista de lance que gerou reclamação por parte do Grêmio. Após erro do Brasil na saída, o camisa 19 foi travado na bola, na área, por Adriel. Na sequência, o centroavante gremista pegou e chutou para o gol, mas o impedimento foi assinalado. O VAR checou ambos lances, e ratificou a decisão do campo.

Quando a placa de cinco minutos de acréscimos estava prestes a subir, o Grêmio abriu o placar em golaço de Cristaldo. O meia recebeu próximo à meia-lua da grande área, tirou da marcação e acertou chute indefensável, no ângulo de Gabriel.

Regido por Cristaldo, Grêmio melhora no segundo tempo

O Brasil voltou para o segundo tempo com Vini Charopem no lugar de Tinga, visando ser a válvula de escape xavante pelo lado esquerdo. Com menos de um minuto, após Kannemann afastar mal, Marcinho arriscou de longe, mas pegou muito embaixo da bola.

Com a tranquilidade da vantagem no marcador, o jogo gremista passou a fluir melhor na segunda etapa. Gustavo Nunes teria tudo para fazer o segundo gol aos três minutos, após Diego Costa fazer o pivô, mas o árbitro Jonathan Pinheiro não deu vantagem e assinalou falta no centroavante. Na cobrança, Cristaldo ergueu a bola na área e o camisa 19 cabeceou por cima do gol.

Melhor em campo, Cristaldo se movimentava bastante. Aos seis, ele apareceu na direita, e cruzou rasteiro para trás. Diego Costa chegou batendo, e Gabriel espalmou. Um minuto depois, a bola ficou à feição para Pepê, que chutou de fora da área. A bola passou com perigo, à direita do gol.

Aos 13, Gustavo Nunes, que não vinha tendo sucesso nas jogadas individuais até então, deu linda caneta em Pedro Santos e foi derrubado pelo jogador do Brasil, que recebeu cartão amarelo. Em cobrança de falta ensaiada, o jovem atacante do Grêmio recebeu no lado esquerdo da grande área e cruzou rasteiro. Geromel, dividindo com a marcação, finalizou para fora.

Grêmio amplia com Diego Costa

O Grêmio ampliou aos 23. João Pedro evitou a saída da bola na linha de fundo e cruzou para trás. Diego Costa tirou da marcação e ficou com gol escancarado para balançar as redes pela segunda vez em dois jogos com a camiseta tricolor.

Em rara chegada, o Brasil quase descontou aos 28. E seria um golaço. Maicky, que entrou no decorrer do segundo tempo, arriscou de muito longe e acertou o travessão de Caíque.

Desgastado, Mayk precisou ser substituído aos 30. Além de colocar Wesley Costa em seu lugar, Renato aproveitou para promover outras duas trocas. Saíram Pavón e Diego Costa, e entraram André Henrique e João Pedro Galvão — mesmo com a contrariedade da torcida quanto ao segundo.

André já teve oportunidade de finalizar aos 32. Gustavo Nunes fez jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. O recém ingressado atacante gremista bateu de primeira, de canhota, por cima do gol. Um minuto depois, ele também empolgou a torcida ao dar bela caneta, de letra, em seu marcador.

VAR interfere, e Brasil termina o jogo com um a menos

Já sem forças para reagir, o Brasil ainda ficou com um jogador a menos aos 38 minutos. Após sequer ter dado falta no campo, onde optou por dar vantagem, Jonathan Pinheiro foi chamado pelo VAR e expulsou diretamente o zagueiro xavante Bruno Reis por conta de forte entrada.

Sem necessidade de se precaver defensivamente, Renato promoveu troca que tem se tornado corriqueira nesse início de 2024: tirou um zagueiro e recuou um volante para a zaga. Kannemann saiu, Dodi entrou e Villasanti passou a formar dupla de zaga com Geromel.

O Grêmio esteve perto do terceiro gol. Aos 43, Dodi apareceu no lado esquerdo da grande área e rolou para Du Queiroz, que chutou por cima. No último lance do jogo, João Pedro cortou a marcação na grande área e chutou colocado, de canhota. A bola caprichosamente passou ao lado da trave direita.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo