Brasil

Gabigol fala dos seus sonhos no futebol: “Ganhar um Mundial pelo Flamengo e jogar uma Copa pela Seleção”

Ídolo da torcida do Flamengo, o jogador mira ainda a Copa do Brasil, conquistar um Mundial pelo rubro-negro e estar na Copa do Mundo pela Seleção

Gabigol é um dos atacantes mais badalados no futebol brasileiro e, aos 25 anos, sente que ainda tem muita coisa a alcançar. Em entrevista à TV do Flamengo, o atacante contou o que sente que ainda falta no clube e também falou sobre a ambição que tem na seleção brasileira. Com diversos títulos pelo clube rubro-negro, ele ainda ambiciona mais.

Sua média de gols pelo rubro-negro é alta. São 183 jogos e 123 gols, média de 0,67, isso além de 36 assistências. Foi campeão Brasileiro e da Libertadores em 2019, o Brasileiro de 2020, e ainda ganhou o Campeonato Carioca três vezes (2019. 2020 e 2021), a Supercopa do Brasil duas vezes (2020, 2021) e a Recopa Sul-Americana (2020).

“Acho que falta ganhar um Mundial pelo Flamengo. A Copa do Brasil eu tenho só um vice, nunca ganhei uma Copa do Brasil. Tem algo que ainda sinto que faz falta. Fui artilheiro três vezes da Copa do Brasil, mas não fui campeão. Então é isso que ainda mexe um pouco comigo, a Copa do Brasil eu sinto que é um campeonato especial”, afirmou o atacante.

A seleção brasileira foi outro tópico que ele citou. Gabigol tem 18 jogos pelo Brasil, com seis gols marcados. Foi chamado pela primeira vez por Dunga, em 2016, mas o técnico que mais o chamou foi mesmo Tite. Campeão olímpico em 2016, esteve também na Copa América de 2016 e 2021. Não esteve nas duas últimas convocações de Tite, indicando que perdeu espaço.

“A Seleção, jogar uma Copa do Mundo, estar na Seleção, onde estão os melhores jogadores, onde tem vários jogadores que podem ir, mas ali estão os melhores. São coisas que no dia a dia eu penso e tento colocar em prática com trabalho e, no final, tomara que aconteça”.

São sonhos altos de Gabigol. O Flamengo é um dos candidatos a ganhar a Libertadores, o que torna possível disputar o Mundial. O jogador esteve no time que disputou a competição em 2019, quando foram derrotados pelo Liverpool na prorrogação.

Já a seleção brasileira é algo que, neste momento, Gabigol parece um pouco mais distante na disputa, especialmente com Gabriel Jesus e Richarlison tendo se transferido nesta janela e estarem em clubes importantes da Premier League.

Ainda tem Matheus Cunha, outro concorrente da posição, que deve começar a temporada como titular no ataque do Atlético de Madrid. Gabigol, porém, esteve no grupo de Tite várias vezes após a Copa do Mundo de 2018 e ainda é candidato. Precisará fazer muito até lá para convencer o treinador a convocá-lo entre os 26 que vão à Copa no Catar.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo