Brasil

Fluminense lança nova camisa que promete reviver polêmica com o Vasco

O Fluminense lançou seu novo uniforme número dois que reacende uma polêmica no Rio de Janeiro: o Tricolor terá faixa diagonal tricolor na camisa branca

O Fluminense lançou nesta sexta (22) seu novo uniforme de número dois para a temporada 2024. A nova camisa, tradicionalmente branca, traz um elemento que promete reviver uma antiga polêmica no futebol carioca: a faixa diagonal. Comumente atrelada ao rival Vasco, ela já esteve nas camisas tricolores antes mesmo que o clube de São Januário.

O modelo homenageará a cidade do Rio de Janeiro e começa a ser vendido no sábado (23), nas lojas oficiais do clube e em seu e-commerce. Outras lojas de artigos esportivos começam a comercializar o novo uniforme apenas na terça-feira (26).

Nas últimas vezes em que o Flu teve camisas com faixas diagonais, as vendas foram um sucesso. O design da camisa branca remete ao modelo usado pelo clube em 1908, e foi revivido pela última vez em 2009.

Camisa do Fluminense traz homenagem às praias do Rio

As listras diagonais em verde, branco e grená terão grafismos que remetem à areia, com detalhes em homenagem às praias da cidade também nas mangas. Representam a areia, o mar e o céu, “enfatizando a paixão do carioca pela praia”, conforme revelado pelo Fluminense e pela Umbro.

— Nossa intenção foi valorizar o torcedor tricolor e suas preferências. Rio, calor, sol, praia, futebol e Flu são partes do cotidiano do carioca que estão representados nessa nova coleção. O Fluminense vive um momento mágico, de grandes conquistas, e temos convicção que a nova camisa está à altura do atual campeão da Libertadores e da Recopa — afirmou Eduardo Dal Pogetto, diretor da Umbro.

Fluminense revive polêmica de faixas diagonais no Rio

Em 2009, quando relançou o modelo com design parecido e faixas diagonais, o Fluminense acendeu uma polêmica no Rio de Janeiro. Isso porque o Tricolor foi o primeiro a usar o elemento em suas camisas, em 1908, ano em que o clube conquistava seu primeiro tricampeonato carioca.

A faixa diagonal do Fluminense era justamente uma menção às faixas de campeão que até hoje são utilizadas no futebol, como comemoração ao tricampeonato e em alusão às três cores do clube.

Na época, o Vasco, que era um clube apenas de regatas, ainda usava camisas totalmente pretas — e nem sequer tinha departamento de futebol, o que aconteceria apenas anos depois. O Cruz-Maltino só usou as faixas diagonais pela primeira vez no final dos anos 1930 e a retomou em 1940.

No clube de São Januário, a faixa diagonal tem suas raízes em Portugal e no remo. Ela representa os mares nunca navegados, as tormentas, o abismo e as dificuldades enfrentadas pelos navegadores durante a Era dos Descobrimentos.

Os torcedores se dividiam entre o pioneirismo tricolor e o simbolismo vascaíno nas discussões. Enquanto o Vasco nunca deixou a faixa diagonal de lado, o Fluminense, após lançá-la em 1908, usaria apenas em 1966 e 2009.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo