Brasil

Vamos falar de Fábio Santos no Corinthians: depois de ganhar o mundo e sobreviver à uma reformulação, a saída

Campeão da Libertadores, do Mundial, Paulista e da Recopa, Fábio Santos deixou o clube no meio de 2015 para atuar no futebol mexicano

O Corinthians viveu seu ápice em 2012, com um time fechado, entrosado e campeão. A temporada seguinte começou cheia de confiança, mas mesmo com conquista de dois novos títulos, o Timão começou a viver uma ressaca sem fim: além da eliminação da Libertadores de forma traumática em 2013, os anos de 2014 e 2015 foram de reformulação no time sob o comando de Mano Menezes.

Titular desde sua chegada, em 2011, Fábio Santos era peça-chave no elenco de Tite. O lateral viveu os dois lados da moeda no Parque São Jorge: as temporadas de título e de reformulação. A passagem durou até 2015, quando deixou o Corinthians para assinar com o futebol mexicano.

A reportagem da Trivela traz a segunda parte da retrospectiva da trajetória do lateral, apelidado de ‘Tio Chico' pelo elenco, agora, relembrando as últimas conquistas defendendo o Timão, a eliminação no Pacaembu e a saída no meio de 2015.

Fabio conquista mais dois títulos: o Campeonato Paulista e a Recopa Sul-Americana

Depois do Mundial de Clubes, o Corinthians entrou em um período de ‘ressaca'. A equipe era quase a mesma que venceu o Chelsea no Japão, ainda com Tite no comando. E 2013 ainda foi um ano campeão, com as taças do Campeonato Paulista e da Recopa Sul-Americana. Mesmo com a chegada de reforços, Fábio Santos continuou como titular absoluto na lateral esquerda, e, mais uma vez, foi peça fundamental nas conquistas. O camisa seis entrou em campo 47 vezes naquela temporada – com ele em campo, o time teve aproveitamento de 60%.

Há 10 anos, a primeira fase do Paulistão era disputada em turno único, onde todos os times jogavam entre si uma única vez. Os oito melhor colocados se classificavam para quartas de final, e os quatro últimos eram rebaixados para a Série A2. O Corinthians terminou com o quinto lugar, com 35 pontos. Nas fases finais, eliminou a Ponte Preta, o São Paulo e na final venceu o Santos – no primeiro jogo por 2 a 1, no Pacaembu, e na Vila-Belmiro, empatou por 1 a 1.

O time que entrou em campo e foi Campeão Paulista tinha Cássio, Alessandro, Gil, Paulo André, Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo, Romarinho; Guerrero e Emerson Sheik.

Meses depois da conquista do estadual, o Corinthians entrou em campo para disputar com a Recopa Sul-Americana. Credenciado para a final por ter vencido a Libertadores do ano anterior, o time enfrentou o São Paulo, que venceu a Sul-Americana do mesmo ano.

A primeira partida foi com no Morumbi, e o Timão venceu por 2 a 1, com gols do Guerrero e Renato Augusto. No jogo da volta, no Pacaembu, o alvinegro saiu vitorioso mais uma vez, agora por 2 a 0, gols do Danilo e de Romarinho – Fábio Santos foi titular nas suas partidas.

O time que entrou em campo contra o São Paulo: Cássio, Edenílson, Gil, Paulo André, Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Danilo, Romarinho; Guerrero e Emerson Sheik.

Elenco campeão da Recopa Sul-Americana de 2013: Cássio, Edenílson, Gil, Paulo André, Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Danilo, Romarinho; Guerrero e Emerson Sheik

A eliminação mais que absurda diante do Boca Juniors na Libertadores da América e a reformulação para 2014

Mas nem só de alegrias foi a trajetória de Fábio Santos. Em 2013, o Corinthians amargou uma das eliminações mais problemáticas de sua história. Favorito para conquistar o bicampeonato da Libertadores, o Corinthians se classificou em primeiro lugar do grupo, com 13 pontos.

No primeiro jogo do mata-mata, as oitavas de final, um adversário mais que conhecido: o Boca Juniors, seu vice-campeão do ano anterior. Assim como um ano antes, o jogo de ida foi na Argentina, e o segundo, no Brasil. O Corinthians perdeu lá, e empatou no Pacaembu.

A partida ficaria marcada, no entanto, pelas inacreditáveis marcações do árbitro da partida, o paraguaio Carlos Amarilla, que não marcou dois pênaltis muito claros para o Timão, e ainda anulou um gol regular do alvinegro.

Depois da eliminação na Libertadores, o Corinthians decidiu mudar os ares. Demitiu o Tite, e trouxe Mano Menezes para comandar o time em 2014, e reformular o elenco. Assim como acontece agora, os jogadores com mais tempo de casa e salários elevados foram dispensados. Há quatro anos no elenco, Fábio não entrou na “barca”, continuou defendendo time por mais uma temporada.

Mano assumiu por apenas um ano, fez uma limpa, promoveu garotos da base, como o Malcom e o Arana e chegou até as fases finais da Copa do Brasil, mas com a mudança de presidência no fim daquele ano, foi dispensado para que Tite voltasse mais uma vez a ser treinador do clube

Fábio ‘sobreviveu' à reformulação promovida por Mano Menezes em 2014

Fabio Santos deixou o Corinthians em 2015, para atuar no futebol mexicano

Depois de quase cinco anos defendendo as cores do Corinthians, Fábio Santos deixou o clube em junho de 2015, no meio do Campeonato Brasileiro, que seria conquistado pelo Timão ao fim da temporada. O destino escolhido foi México, para jogar pela equipe do Cruz Azul. Apesar de ter contrato até o fim daquele ano, a diretoria da época, sob o comando de Roberto de Andrade, aceitou liberar o jogador. Mesmo saindo no meio do Brasileirão, o lateral também somou esse titulo a sua prateleira.

Alguns anos depois, Fábio Santos explicou sua saída para o México, e disse que o clube foi transparente sobre não poder renovar seu contrato por questões financeiras, relembre:

— A gente estava na metade de 2015 e meu contrato se encerrava no final dos anos. Eles deixaram claro que não sabiam se ia renovar por problemas financeiros, e me deixaram à vontade. Apareceu uma proposta do México e me deixaram à vontade. Não teve nenhuma proposta ou esforço para que eu continuasse, eles não podiam prometer nada, a crise era grande, e aconteceu. Eu não podia esperar seis meses para saber se ia dar para ficar ou não – declarou o camisa 6, em 2020.

Em sua primeira passagem, Fábio atuou em 214 jogos, marcou 14 gols e conquistou dois títulos brasileiros (2011 e 2015), a Copa Libertadores (2012), o Mundial (2012), o Campeonato Paulista e a Recopa Sul-Americana de 2013.

Fábio Santos se despediu do clube em 2015 e foi homenageado pelo clube
Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância, paixão que se tornou profissão. Além do futebol me mantenho por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhei como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo