Brasil

Este gol de Carlos Alberto Torres na final da Copa de 1970 em formato 8-bit é maravilhoso

Nós adoramos quando alguém resolve fazer algo de futebol em 8-bit. Sério, gostamos mesmo. Tanto que somos fãs do 8-BitFootball, que faz um trabalho maravilhoso. Talvez seja porque esse visual 8-bit nos dá uma certa nostalgia de tempos que éramos apenas crianças e jogos de futebol como o da Copa do Mundo de 1994 para Master System nos consumiam horas e horas (se você tem mais de 30 anos como eu, certamente lembra disso). Bom, então é claro que a gente ia gostar dessa obra de arte que você verá abaixo, com uma reprodução do gol de Carlos Alberto Torres na final da Copa de 1970, com direito aos dribles (o correto no mundo fora do dicionário é dibre, mas respeitaremos a normal culta aqui para não nos acusarmos de erro) de Clodoaldo e ao passe de Pelé.

VEJA TAMBÉM: Usaram o trailer de Guerra nas Estrelas para falar da Seleção e ficou sensacional

A Copa do Mundo de 1970 foi marcante por diversos motivos. Primeiro, teve um dos maiores times de todos os tempos: aquela seleção brasileira, que acabaria tricampeã. Foi também a última Copa do Mundo de Pelé, o maior (ou, ao menos, um dos maiores) jogador de todos os tempos. Ainda teve diversos craques em campo, com uma Itália com Gino Riva, Gianni Rivera e Sandro Mazzola, o Uruguai com Ladislao Mazurkiewicz e Pedro Rocha, a Inglaterra, campeã do mundo, de Gordon Banks, Bobby Moore e Bobby Charlton, a Alemanha de Sepp MaierFranz Beckenbauer e Berti Vogts, o Peru de Teófilo Cubillas, para ficar só em alguns craques.

A final da Copa de 1970 foi 4 a 1 para o Brasil, o que nos dá muito mais lembranças positivas do que negativas, é claro. Este gol, de Carlos Alberto, foi o quarto da goleada. E vale ser apreciado nessa modalidade 8-bit, algo que só veio bem depois de 1970, aliás, mas que remete a um tipo de futebol (e de videogames!) que amamos. O vídeo é pequeno, mas vale a pena. Delicie-se:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo