Brasil

Dunga ignora olímpicos, e Brasil derrota Irlanda

Não houve testes para as Olimpíadas na vitória do Brasil por 1 a 0 sobre a Irlanda, nesta quarta-feira, em Dublin. Se a idéia de Dunga era observar jogadores com idade para disputar os Jogos de Pequim, ela não foi colocada em prática no Croke Park, já que apenas um dos titulares, o meia Diego, se encaixava neste critério. Os demais jogadores sub-23 jogaram menos de 15 minutos.

O Brasil começou com novidades nas duas laterais – Leonardo Moura, na direita, e Richarlysson, na esquerda. No primeiro tempo, a Irlanda fez o possível para privar os brasileiros da posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao gol defendido por Júlio César. O Brasil era mais incisivo em seus ataques, mas esbarrava na atuação segura do goleiro Shay Given.

Dunga preferiu iniciar o segundo tempo sem alterações. A Irlanda tentou pressionar e acabou punida em um contra-ataque aos 21 minutos. A jogada foi bem construída pelo Brasil, fazendo a bola chegar em poucos passes aos pés de Diego, que rolou para Robinho ajeitar na entrada da área e marcar com um chute bem colocado no canto esquerdo.

O meia Anderson foi o primeiro dos “olímpicos” na reserva a entrar em campo, aos 33 minutos, e quem saiu foi justamente Diego. Depois, ainda entraram Lucas e Rafael Sóbis, mas com pouco tempo para permitir qualquer conclusão.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo