BrasilCampeonato Brasileiro

Dez vezes em que o STJD mudou os rumos de um campeonato

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva faz parte do cotidiano do futebol brasileiro. Não deveria ser tanto assim. E não era, até meados da década de 1990. O tribunal ligado à CBF já existia desde os tempos de CBD. Suas decisões, no entanto, eram bem menos recorrentes para influenciar as principais competições do país. Logicamente, o STJD cuidava dos imbróglios dentro do esporte, mas quase sempre seu papel se limitava a julgar relações de jogadores com clubes e punições dentro de campo. As medidas mais polêmicas, quase sempre, eram tomadas pela própria cartolagem, em tempos de relações muito próximas com o governo.

TEMA DA SEMANA: Chegou a hora de sabermos mais sobre o STJD

Ainda assim, desde a década de 1970 já é possível identificar ações do STJD que acabaram sendo decisivas para os clubes brasileiros. Os grandes casos não eram tão constantes e, quase sempre, o dedo da CBD/CBF era visível – às vezes, até mesmo para desautorizar o seu tribunal. Porém, a atuação do organismo se tornou costumeira nos últimos 20 anos. Na maioria das vezes, para alterar o resultado do que aconteceu dentro de campo. Como no exemplo mais recente, a eliminação do Grêmio na Copa do Brasil após caso de injúria racial contra o goleiro Aranha, do Santos.

Abaixo, relembramos 10 casos polêmicos no qual o STJD esteve envolvido e que acabaram sendo marcantes. Que fique claro, não é um juízo de valor para o que foi resolvido nos tribunais. Também não foram levados em conta os “tapetões” em que o STJD não se envolveu. De qualquer forma, o impacto desses episódios nos rumos do futebol brasileiro é inegável:

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

>>> STJD vai continuar vivo, e está se preparando para se reproduzir

>>> Por que chamar negro de macaco é racismo?

>>> Nenhuma punição ao racismo é exagerada. Mas o que a exclusão Grêmio significa?

>>> O que se vê no estádio é só a ponta do iceberg de um racismo institucional

>>> A lei foi respeitada em Fluminense x Portuguesa? Depende

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo