Brasil

Papai Noel é vermelho, mas pode trazer a tona os maiores desejos do Grêmio: Libertadores e Brasileiro

O Grêmio não gosta muito da cor que o Papai Noel veste, mas tem sua lista de desejos de Natal um 2024 com títulos e um bom camisa 9

O Grêmio saiu da Série B em 2022 para a Libertadores em 2024, um caminho que pouquíssimos times conseguiram traçar ao serem rebaixados. Não a toa, a torcida gremista está em lua-de-mel não apenas com o time, mas também com o técnico Renato Portaluppi, um dos maiores responsáveis pelas ótimas campanhas que culminaram com título no Campeonato Gaúcho, semifinal na Copa do Brasil e um surpreendente vice-campeonato do Campeonato Brasileiro.

Para que 2024 seja pelo menos tão bom quanto 2023, se não melhor, a Trivela imaginou alguns desejos que movem todos os gremistas para combinar com o clima de Natal. Porque se o clima já ficou bom neste ano, pode ficar ainda melhor se algumas estrelas se alinharem em favor do Grêmio, que terá em 2024 algumas chances que a torcida espera há tempos.

Hora de ser o maior brasileiro na Libertadores

Com Renato Portaluppi no comando, o Grêmio entra com seu espírito copeiro como um dos bons times na disputa da Libertadores. Não será o favorito, mas estará no bolo de equipes a serem temidas. Na Copa do Brasil de 2023, por exemplo, ninguém esperava que o Grêmio, dividindo atenções com outras competições, chegasse tão longe como chegou. Fica o exemplo para a competição continental no ano que vem.

E se vencer a Libertadores, pela segunda vez sob o comando de Renato Gaúcho, o Grêmio simplesmente se transformaria no primeiro time brasileiro tetracampeão da competição continental, o que daria ao Tricolor o posto de melhor time brasileiro no campeonato, sem contestação. Será que, apesar de vestir vermelho, o Papai Noel faria essa boa?

Que venha um substituto à altura para Luis Suárez

Luis Suárez foi o cara do Grêmio e do futebol brasileiro — os prêmios que o digam — em 2023. Sua saída para o Inter Miami, da MLS, onde jogará novamente ao lado de Lionel Messi, vai ser a perda mais sentida pelos gremistas em muito tempo. Por isso um dos desejos mais genuínos para o ano que vem será a contratação de um grande atacante, que possa fazer jus à camisa 9 que o uruguaio vestiu tão bem neste ano.

Alguns nomes já estão sendo sondados pela diretoria do Grêmio e são, se não tão bons quanto Suárez, bastante relevantes. O primeiro deles é o também uruguaio Edinson Cavani, que fez dupla histórica com Luisito na seleção de seu país. Seria um nome e tanto, apesar de não estar tão bem no Boca Juniors, da Argentina. E há também a sondagem do nome do argentino Rogelio Funes Mori, que é um dos grandes matadores do futebol mexicano atualmente, jogando pelo Monterrey. Duas opções à altura e merecedoras de espaço nas cartinhas para o Papai Noel que os gremistas farão.

Fim da fila no Campeonato Brasileiro

Na última década o Grêmio venceu Copa do Brasil, Libertadores e formou uma hegemonia no Campeonato Gaúcho. Mas a menina dos olhos da torcida ainda é o Campeonato Brasileiro, título que a equipe não conquista desde o longínquo 1996. Perto de completar três décadas, a fila é um incômodo para os gremistas, que já sonharam (e se frustraram) diversas vezes nos últimos anos.

Não é de todo estranho pensar que o Grêmio pode ser campeão brasileiro no ano que vem. Sem ninguém acreditar, em 2023, foi vice-campeão e ficou apenas três pontos atrás do campeão Palmeiras. Diferença ínfima para um time que acabara de subir de divisão e não era visto nem como equipe que brigaria por vaga na Libertadores. Em 2024, mais estruturado, quem sabe o Grêmio não possa encerrar o incômodo jejum que assombra sua torcida.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas WagnerSetorista

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo