Brasil

Corinthians paga parcela e fica próximo de quitar acordo com o atacante Boselli

Timão quase sofreu transferban no passado por conta desta dívida, mas agora resta apenas uma parcela para resolver de vez o problema

O Corinthians pagou nesta sexta-feira (5) a terceira parcela do acordo com o atacante Mauro Boselli. Foi depositado 355 mil dólares (R$ 1,9 milhão, na cotação atual). 

Agora, resta apenas um pagamento para que o Timão encerre a pendência com o jogador argentino, que defendeu o clube entre 2019 e 2020. O prazo acordado para essa quitação é em dezembro. 

Boselli chegou até mesmo acionar a equipe alvinegra na Fifa cobrando uma quantia em torno de R$ 7 milhões por dívidas referentes a direitos de imagens e outros direitos trabalhistas. Para evitar um transferban, a diretoria anterior costurou o acordo que foi cumprido pela gestão atual. 

O departamento financeiro do Timão foi quem conduziu o pagamento da parcela atual. O setor atualmente é comandado por Pedro Silveira, que foi anunciado pelo clube no início desta semana.

Semana para resolução de pendências

Uma das prioridades de Silveira no comando das finanças do Corinthians é cumprir os acordos firmados para o pagamento de dívidas, evitando assim juros e multas que comprometeriam ainda mais o caixa corintiano, que está bastante abalado. 

– Toda empresa tem dívida. A questão é transformar essa dívida em saudável, para que não atrapalhe o dia a dia da empresa. A dívida do Corinthians não é saudável, e atrapalha o dia a dia – disse o novo diretor financeiro na sua apresentação. 

Nos últimos dias, além do pagamento do acordo com Boselli, o Timão acertou todas as pendências de FGTS que tinha com o elenco. Antes, no entanto, os jogadores Arthur Souza e Gustavo Mosquito acionaram o clube na Justiça do Trabalho, mas tiveram os pedidos de rescisão unilateral negados. 

Pedro Silvera diretor financeiro corinthians
Mesmo tendo sido apresentado pelo Corinthians no início desta semana, Pedro Silveira já vinha atuando nos bastidores do Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Perspectivas de receita

Na segunda-feira (1º), o Corinthians anunciou o acordo para compor o bloco da Liga Forte União na negociação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro entre 2025 e 2029. 

E o grande motivador para que a equipe alvinegra rompesse com a Libra e mudasse de coletivo foi o adiantamento, por meio de um empréstimo da XP Investimentos, para que o Timão tivesse R$ 150 milhões nos seus cofres. Desta quantia, R$ 25 milhões já foram depositados. O restante está programado para cair na conta corintiana em 30 dias. 

O primeiro valor depositado após o acordo com a LFU já foi utilizado pelo financeiro corintiano para regularizar atrasados com o grupo de jogadores, conforme foi indicado pelo diretor da área na sua apresentação. 

– Regularizar atrasados do elenco principal está no plano para o primeiro aporte do adiantamento/empréstimo. Estamos esperando mais em breve, trazemos uma avaliação mais precisa (da situação financeira do clube) – afirmou Pedro Silveira. 

Corinthians equilibra pratos por reforços

Mas em meio às regularizações de dívidas e outras pendências, o Timão se vê em meio a uma encruzilhada, já que existe uma forte cobrança vindo das arquibancadas para que reforços sejam contratados. 

Os diagnósticos iniciais do departamento financeiro do Corinthians não são animadores e as orientações é que o futebol busque reforçar o elenco da forma mais criativa possível, como empréstimos, trocas de ativos e até parcelamentos longos com juros baixos.

Foto de Fábio Lázaro

Fábio LázaroSetorista

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Botão Voltar ao topo