Brasil

Corinthians fecha maior patrocínio máster da história do futebol brasileiro com casa de apostas

Timão vai receber R$ 360 milhões em três anos de contrato com a VaideBet; patrocínio engloba equipes feminina, de base e de e-sports

O Corinthians fechou um negócio com cifras inéditas no Brasil. Segundo informou o ge, o time do Parque São Jorge entrou em acordo com a casa de apostas VaideBet, que vai pagar R$ 360 milhões em três anos de contrato pelo patrocínio máster da camisa. O patrocínio se estende para a equipe feminina, além dos times de base e de eSports do Timão.

O valor anual a ser pago pela VaideBet ao Corinthians é de R$ 120 milhões – quase seis vezes mais do que o contrato com anunciante anterior, a Hypera Pharma. Em 2021, quando fechou negócio com a gigante farmacêutica, o Timão recebia R$ 17 milhões por temporada. Depois do reajuste, as cifras subiram para R$ 22 milhões. Mesmo assim, o número não chega nem perto do atual patrocínio.

Ao fim da temporada passada, o então presidente Duílio Monteiro Alves chegou a encaminhar o acordo com outra casa de apostas, a Pixbet. O valor era de R$ 75 milhões por ano. Augusto Melo solicitou que o negócio não fosse concretizado antes de sua posse para o triênio 2024-26, porque ele tinha uma proposta maior em vista.

Vale lembrar que a Pixbet tem contrato vigente para estampar as mangas da camisa do Corinthians até 2025. Por ser do mesmo segmento que a nova anunciante, o vínculo deverá ser rompido para que a VaideBet tenha exclusividade.

Corinthians fecha o maior patrocínio máster do futebol brasileiro

O novo acordo coloca o Timão na primeira prateleira de patrocínio máster do futebol brasileiro, deixando Flamengo e Palmeiras, até então as equipes com os maiores valores, para trás.

O Rubro-Negro tem contrato com a Pixbet por dois anos, com valor total de R$ 170 milhões. O Alviverde tem a Crefisa como principal anunciante, e recebe R$ 81 milhões por ano. Em 2023, por conta dos bônus recebidos pelos títulos da Recopa, do Paulistão e do Brasileirão, a equipe recebeu R$ 95 milhões. O teto de premiações previsto no contrato entre Palmeiras e Crefisa é R$ 120 milhões.

Augusto Melo quer camisa alvinegra valendo R$ 200 milhões

Antes mesmo de assumiu o comando do Corinthians, Augusto Melo já se movimentava nos bastidores com sua proposta de “marketing agressivo”. A ideia do mandatário é arrecadar ainda mais com patrocínios, mais ao mesmo tempo, deixar a camisa menos poluída. Atualmente, o manto alvinegro possui oito espaços reservados para patrocinadores.

— Devemos lançar em breve um novo patrocínio, está quase certo. Mostra credibilidade. Nossa camisa vai explodir, pode ter certeza. Vai para mais de R$ 200 milhões. Isso mostra credibilidade, estamos trabalhando em grandes patrocínios – afirmou Melo em entrevista ao programa “Apito Final”, da Rede Bandeirantes.

A maioria dos contratos vale somente até esta temporada, sendo que o mais longo é com o Banco BMG, nas mangas, com duração até dezembro de 2026. Ao todo, durante a gestão de Duílio, a camisa gerou cerca de R$ 123 milhões de receita aos cofres do clube.

Em entrevista ao ge, o novo diretor de marketing do Corinthians, Sérgio Moura afirmou que a equipe conseguirá faturar mais utilizando menos espaços na camisa.

– Eu sou favorável à camisa limpa. A gente não vai conseguir fazer isso no início, ainda temos que cumprir isso, mas temos projetos de trazer receita – disse.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo