Brasil

Corinthians cai pela 5ª vez seguida nas semi do futsal, a 2ª com gol nos segundos finais

O corintiano ficou a vida toda encarando a falta de um estádio como sua cruz. A partir da Libertadores vencida pelo Palmeiras em 1999, conquistar a América do Sul se somou à lista de obsessões. E, em diversos momentos, as duas coisas teimavam em nunca acontecer. Como se uma conjunção astral impedisse o clube de ter seu estádio e ser o melhor das Américas. Mas as duas sinas caíram nos últimos anos, e o clube parecia não ter mais nenhuma dívida.

VEJA TAMBÉM: Konami planeja incluir futsal e descarta futebol feminino no PES

Bem, talvez tenha encontrado uma. Não no futebol de campo, mas no futsal. Nesta terça, o Corinthians empatava com o Intelli/Orlândia por 2 a 2 (1 a 1 no tempo normal, que teve gol corintiano a dois minutos do fim, e 1 a 1 na prorrogação), resultado que colocava os alvinegros na final. Mas, a 1,3 segundo do final, a defesa bobeou e Dieguinho fez o gol da classificação da equipe do interior. Os jogadores reclamaram da arbitragem, torcedor invadiu a quadra e a partida acabou por ali mesmo.

O mais impressionante, porém, é como essa derrota se encaixa no histórico recente do Corinthians na Liga Futsal. É o quinto ano seguido que o clube é eliminado na semifinal, o terceiro contra o Orlândia. Pior, nesse período, nem a desclassificação selada nos segundos finais é novidade. Em 2010, contra o Copagrill/Cândido Rondon, os alvinegros tomaram o gol decisivo a 2,1 segundos do final.

Veja só os gols do jogo desta terça (alguém colocou um relógio em cima do placar da transmissão da ESPN e, no gol de Dieguinho, está aparecendo o cronômetro errado. Se guie pela narração do Cledi Oliveira) e, abaixo, o gol da eliminação contra o Cândido Rondon em 2010.

Mostrar mais

Ubiratan Leal

Ubiratan Leal formou-se em jornalismo na PUC-SP. Está na Trivela desde 2005, passando por reportagem e edição em site e revista, pelas colunas de América Latina, Espanha, Brasil e Inglaterra. Atualmente, comenta futebol e beisebol na ESPN e é comandante-em-chefe do site Balipodo.com.br. Cria teorias complexas para tudo (até como ajeitar a feijoada no prato) é mais que lazer, é quase obsessão. Azar dos outros, que precisam aguentar e, agora, dos leitores da Trivela, que terão de lê-las.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo