Brasil

Raphael Claus vai à 3ª final de Paulistão seguida e árbitros opinam escolha

Palmeiras e Santos decidirão o título do Paulistão, domingo (7), no Allianz Parque, sob arbitragem de Raphael Claus

No próximo domingo (7), o Santos vai ao Allianz Parque para o confronto decisivo do Campeonato Paulista. Por conta da vitória por 1 a 0 no duelo de ida, o Peixe precisa de apenas um empate para conquistar o 23º título estadual da sua história. As regras do jogo nesta final ficarão sob responsabilidade do experiente árbitro Raphael Claus, que apitará a terceira final da competição consecutivamente. Coincidentemente, as duas decisões anteriores terminaram com o Alviverde se sagrando campeão.

Isso, motivado pela paixão dos torcedores, traz um sentimento de preocupação na cabeça do santista. Mas afinal, por que Claus vai para a terceira decisão seguida do Campeonato Paulista? Para entender a situação, a Trivela conversou com árbitros que já estiveram à frente de uma final. E, na visão deles, a escolha da Federação Paulista de Futebol (FPF) para o jogo mais importante da competição é inquestionável.

“Imagina colocar outro árbitro?”

Um dos árbitros brasileiros nas Copas do Mundo de 2002, 2006 e 2010, Carlos Eugênio Simon apitou cinco finais de Campeonato Brasileiro seguidas, entre 1998 e 2002, afirma que a decisão do argentino Patricio Loustau, chefe de arbitragem da FPF, é indiscutível.

— Eu apitei finais consequentemente na minha carreira e vejo a escolha do Loustau como incontestável. Tinha que ser o Raphael Claus, porque ele é um dos melhores árbitros do Brasil. Hoje a FPF tem dois árbitros FIFA. O Claus e o Flávio Rodrigues de Souza, que apitou a primeira partida da final e foi muito bem. No segundo jogo será o outro árbitro FIFA do Estado. Os melhores jogos precisam ter os melhores árbitros. Aqueles que são respeitados e têm credibilidade — fala Simon à Trivela.

— Imagina colocar outro árbitro? A barulheira seria gigante. Em uma final não dá para arriscar — acrescenta ele, que também trabalhou em sete decisões de Copa do Brasil e atualmente trabalha como comentarista de arbitragem.

“Qual federação não queria ter um Claus?”

Juiz da final do Campeonato Paulista de 2015 e eleito o melhor árbitro daquela edição da competição, Guilherme Ceretta de Lima diz que Claus apitará mais uma final em São Paulo porque ele é o melhor do Brasil.

— Eu achei a escolha da FPF perfeita. Não é que o Claus é melhor de São Paulo. Ele é o melhor do Brasil. Estamos falando de um árbitro que tem muita condição de fazer um jogo deste. Principalmente pelo histórico. A FPF não pode deixar um árbitro de Copa do Mundo fora de uma final de Estadual. Seja uma, duas ou três consecutivas. Neste momento é obrigação prestigiar aquilo que tem de melhor e o Claus, na minha opinião é o melhor neste momento — comenta ele, que em recente entrevista à Trivela lembrou sobre a agressão sofrida por Dudu, na final do Estadual de 2015.

Questionado se não seria motivador para outros árbitros essa chance, Ceretta aponta outros nomes com condições de comandar esta partida. Porém, reforça que não dá para enxergar problema na escolha de Claus.

— Existem outros árbitros com condições de atuar no jogo desses, como o Flávio Rodrigues de Souza, que apitou a ida, Luiz Flávio de Oliveira, que foi já FIFA, ou o Vinicius Gonçalves Dias Araújo. Mas a FPF está certa em colocar o Claus. Qualquer federação nacional gostaria de ter um Claus para resolver os seus problemas, pois, se ele acertar, fez aquilo que se espera dele, mas se ele errar, era o que tinha de melhor — completa.

Quantos jogos Claus apitou no Paulistão?

Raphael Claus chega para a final do Campeonato Paulista após apitar 10 partidas nesta edição.

  • Fase de grupos – São Bernardo 2×0 Ituano
  • Fase de grupos – Portuguesa 1×2 Red Bull Bragantino
  • Fase de grupos – Palmeiras 2×1 Santos
  • Fase de grupos – Guarani 2×3 Mirassol
  • Fase de grupos – Ponte Preta 3×3 São Bernardo
  • Fase de grupos – São Paulo 3×0 Água Santa
  • Fase de grupos – Inter de Limeira 3×1 Novorizontino
  • Fase de grupos – Palmeiras 2×2 Corinthians
  • Fase de grupos – Ituano 2×3 São Paulo
  • Quartas de final – Santos 0x0 Portuguesa – Santos classificado nos pênaltis

Foram dois jogos do Palmeiras e dois jogos do Santos, sendo um deles justamente o encontro entre essas duas equipes na fase de grupos, no Allianz Parque, válido pela 3ª rodada.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo