Brasil

Bugre renascido

A final do Campeonato Paulista terá um time do interior. O Guarani derrotou a rival Ponte Preta para chegar à decisão contra o Santos. Uma vitória surpreendente, nem tanto por ter eliminado o Palmeiras, já que ficou à frente na classificação, mas por ter um time em crise, com salários atrasados e quase rebaixado à Série C em 2011.

Depois do jogo, Fabinho, há três anos no clube, disse que ficou sete meses sem receber durante a campanha que quase resultou no rebaixamento. O atacante, de 28 anos, é um dos remanescentes do time quase rebaixado, que teve que ser reformulado. Ao que parece, a reformulação deu certo.

O time tem Oziel bem pela lateral direita, uma zaga que foi muito bem no torneio, formada pelo ex-Sport André Leone e o ex-Portuguesa Domingos. Bruno Recife, também ex-Portuguesa, é outro que fez ótimo campeonato. No meio, destaque para o volante Fábio Bahia, que veio da Coreia do Sul depois de passar pelo Bahia. Danilo Sacramento também se destacou, ao lado de Fumagalli, ídolo do Guarani, a despeito das críticas pelas passagens em times de maior expressão. E foi fundamental na campanha da equipe.

O ataque tem Fabinho, mas também tem Bruno Mendes, atacante muito jovem, de 17 anos – que completará 18 em agosto. O camisa 9 é muito importante para o time, com movimentação e capacidade de aproveitar as oportunidades dentro da área. Tem tudo para crescer muito de produção. E essa é uma aposta do time.

Chegar à final já pode ser considerado um grande feito para o Guarani. Vencer o Santos é improvável, embora não seja impossível. O mais importante, no entanto, é o que vem mais à frente. Depois da campanha ruim na Série B de 2011, o Guarani precisa aproveitar o bom desempenho no Estadual para avaliar o time que disputará a competição. O time precisa manter o bom desempenho para, assim, brigar pelo acesso. A Série B é uma competição muito difícil e ainda mais imprevisível do que a Série A, já muito equilibrada na parte de cima.

O ótimo trabalho de Vadão precisa ser valorizado. E que ele continue para que o time continue forte para o Brasileiro da segunda divisão. O Guarani tem camisa, tem história e algo muito importante: tem torcida. Isso é fundamental para qualquer time e deve ser aproveitado para captar recursos. É claro que a administração precisa ser bem feita para não permitir que os sete meses de atraso de salários não aconteçam mais. Até porque se isso se repetir, o time pode não conseguir escapar do rebaixamento novamente. E, nesse caso, nem a qualidade do futebol do time pode salvar. Sem receber, é difícil motivar os jogadores a trabalhar. É só imaginar como você ficaria sem receber durante tanto tempo. Dá para manter a motivação?

Curtas

 

– O América foi outro time que surpreendeu. Isso depois de surpreender também na partida de ida da semifinal do Campeonato Mineiro quando venceu bem o Cruzeiro por 4 a 2. Neste domingo, venceu novamente, desta vez por 2 a 1, e vai decidir o título com o Atlético, que, claro, é favorito.

– No Rio, o Botafogo venceu, mas o Vasco também pode comemorar. O time pode se concentrar no duro duelo com o Lanús na Libertadores. Claro que seria ótimo ganhar o estadual, mas o time se desgastaria demais. E esse desgaste já se mostrou prejudicial às ambições do time na competição continental.

– O Internacional é o finalistas do Gaúcho. Sem muita surpresa. É mais time que o Grêmio. Só entrou mais pressionado, o que poderia ser uma vantagem para o tricolor. Mas não foi. E a decisão tem um grande favoritismo do Colorado. O Caxias é um time esforçado e deve engrossar o caldo, mas o Inter, com os jogadores que possui, tem tudo para vencer e ser campeão.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo