Brasil

Técnico se demite no intervalo, médico assume, e Brasiliense ainda vence pela Série D

Após bronca do presidente do Brasiliense no intervalo, técnico Paulo Roberto Santos deixa o cargo, e equipe consegue a vitória no segundo tempo pela Série D

O título desta matéria parece inacreditável, mas esse foi mais um episódio da frase ‘O futebol é uma caixinha de surpresas’. E a situação mais inusitada do fim de semana no futebol nacional aconteceu na Série D do Campeonato Brasileiro. O treinador Paulo Roberto Santos e sua comissão técnica resolveram se demitir do comando do Brasiliense no intervalo da partida da equipe contra o Real Brasília, quando ela estava empatada por 0 a 0, no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo. E para deixar a história mais cômica, o Brasiliense venceu a partida por 2 a 1.

Quem assumiu o comando do time na beira do gramado a partir do segundo foi Jorge Bolivar, que, na verdade, é o médico do clube. E por incrível que pareça, o time aparentemente teve um desempenho bem melhor com a alteração no banco durante a partida. O atacante Kaio Nunes fez os dois gols do Jacaré na partida, e Alemão, nos minutos finais, diminuiu o marcador para o Real Brasília.

Nota oficial com direito a indireta

Ao fim da partida, o próprio Brasiliense informou o que aconteceu no intervalo, e explicou que a decisão do treinador aconteceu após uma reclamação de Luiz Estevão, o presidente do time, no vestiário, sobre como o time estava atuando Na nota divulgada nas redes sociais, o clube da capital ainda alfinetou o comandante, ressaltando que a equipe melhorou no segundo tempo depois de sua saída e de seus auxiliares

– O Brasiliense informa que, durante o intervalo da partida entre Real Brasília x Brasiliense, o treinador Paulo Roberto Santos, insatisfeito com as críticas que recebeu do presidente do clube pela má atuação da equipe no primeiro tempo e nos dois primeiros jogos da competição, decidiu deixar o comando da equipe juntamente dos demais membros da sua comissão técnica. Durante o segundo tempo, o Brasiliense teve melhor desempenho, sagrando-se vencedor por 2 a 1, passando a liderar a isoladamente a sua chave.

Passagem relâmpago pela capital

Esse era o terceiro jogo de Paulo Roberto Santos à frente do Brasiliense. Até então, o time comandado pelo técnico tinha derrotado o Anápolis por 1 a 0 na estreia do Jacaré na quarta divisão nacional, e perdido para o CRAC, pelo mesmo placar, na segunda rodada da competição.

Por mais inusitada que seja a situação, e que mostre também uma certa instabilidade no clube da capital federal, o resultado deixou o Brasiliense bem na tabela. O Jacaré agora é o líder do Grupo E, com 6 pontos. Já o Real é o lanterna na chave, tendo perdido os seus três jogos até agora na competição. Talvez por isso que o presidente entrou reclamando no vestiário, e ainda deu liberdade para, no comunicado oficial, o clube mandar uma indireta para o agora ex-treinador de seu time.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo