Brasil

Em ritmo de pré-temporada, Botafogo estreia no Carioca com vitória burocrática sobre o Madureira

Com um futebol pouco inspirado e com clara falta de ritmo de jogo, o Botafogo fez 1 a 0 no Madureira, nesta quarta, em um Nilton Santos vazio e com protestos da torcida

Em ritmo de pré-temporada e com mudanças significativas no time, o Botafogo venceu o Madureira por 1 a 0, nesta quarta-feira (17), no Nilton Santos, pela estreia no Campeonato Carioca de 2024. Com pouco público, protestos de torcedores e um futebol burocrático, o time de Tiago Nunes fez o suficiente para conseguir os primeiros três pontos na Taça Guanabara. Jeffinho, que reestreou pelo alvinegro nesta noite, garantiu a vitória do Glorioso.

Como foi a vitória do Botafogo sobre o Madureira

Com mudanças importantes no time, o Botafogo começou a partida em ritmo lento no Nilton Santos. Improvisando Jeffinho no lado direito e com Hugo no lado esquerdo, além das estreias dos zagueiros Lucas Halter e Alexander Barboza – e do próprio Jeffinho, o time da casa pouco conseguiu fazer nos minutos iniciais. O Madureira, inclusive, tentou trabalhar melhor a bola, mas faltou qualidade técnica ao time suburbano.

O Botafogo só melhorou quando Jeffinho passou a flutuar em campo, aparecendo no meio e pela esquerda, seu lugar de origem. Mas, nesse momento, foi Victor Sá quem foi para a direita, atuando como ala e voltando muito para marcar. Mas, o ritmo de pré-temporada parece ter pesado ainda no primeiro tempo para o camisa 7. Assim, foi pelo lado esquerdo que o Glorioso conseguiu criar as suas melhores chances.

Aos 12′, após boa troca de passes e bonito toque de Tiquinho Soares, Jeffinho cortou a marcação e finalizou forte de fora da área, mas a bola explodiu no travessão. E foi com o mesmo Jeffinho que o Glorioso conseguiu abrir o placar. Em nova boa troca de passes pela esquerda, Tiquinho achou Hugo infiltrando na área. O lateral só rolou para o meio e Jeffinho empurrou para as redes, marcando o seu primeiro gol nesta segunda passagem pelo Glorioso.

No lado defensivo do Botafogo, destaques para Alexander Barboza e Gatito Fernández. O zagueiro foi bem pelo alto e na saída de bola pelo lado esquerdo. Já o goleiro salvou dois bons chutes de fora da área do Madureira e, no fim do primeiro tempo, saiu da área e tirou, de carrinho, uma bola que poderia ser finalizada por Arthur Martins. No lance, o paraguaio acabou sentindo dores na coxa, mas seguiu no jogo.

Botafogo volta a ser burocrático na etapa final

Apesar de alguns problemas táticos e a clara falta de ritmo de jogo, o Botafogo fez um primeiro tempo intenso, na medida do possível. Mas, na segunda etapa, o time voltou a apresentar uma certa apatia que marcou a reta final da última temporada. Com um futebol burocrático e pouco inspirado, o time de Tiago Nunes pouco ameaçou o goleiro adversário.

O próprio Tiquinho Soares acabou marcado por chances desperdiçadas e oportunidades em que nem seque conseguiu finalizar para as redes. Na primeira, ele chutou fraco para a defesa de Mota. Depois, recebeu uma bola na entrada da área e poderia ter finalizado, mas preferiu tentar driblar a marcação, acabou se enrolando e foi desarmado pela defesa. Depois, ainda mando uma, de cabeça, por cima do gol. O camisa 9 ouviu algumas (poucas) vaias e foi substituído por Janderson aos 14′.

A partida ficou truncada no meio e, enquanto o Botafogo tentava chegar ao ataque em bolas longas para Janderson e com Segovinha pela direita, o Madureira também pouco conseguia fazer. Ainda assim, foi o time visitante quem conseguiu ter a melhor chances da etapa final. Aos 32′, após cruzamento pela esquerda, a zaga do Botafogo afastou e a bola sobrou para Rodrigão. O atacante finalizou a bola no travessão e, no rebote, tentou chutas duas vezes, mas Gatito Fernández travou a bola com os pés nas duas oportunidades. Depois, o paraguaio ainda foi obrigado a fazer uma outra boa defesa em chute de fora da área.

Protesto e vaias da torcida do Botafogo

Ainda com resquícios do fracasso do Botafogo no Campeonato Brasileiro de 2023, a estreia do clube nesta temporada também foi marcada por alguns protestos nas arquibancadas do Nilton Santos, que receberam um público pequeno nesta quarta-feira. Antes da bola rolar, o volante Marlon Freitas foi vaiado por parte dos torcedores durante o anúncio da escalação.

Nas arquibancadas, um grupo de torcedores ainda levantou duas faixas protestando contra os jogadores e John Textor, dono da SAF do Botafogo. Do elenco, os alvos eram o lateral-esquerdo Marçal e, novamente, Marlon Freitas. Sobre o empresário, os alvinegros criticaram a rede de clubes formada pelo americano.

Próximos jogos do Botafogo

  • Botafogo x Bangu – Sábado, 20 de janeiro de 2024 – 16h (horário de Brasília);
  • Boavista x Botafogo – Quarta-feira, 24 de janeiro de 2024 – 21h30 (horário de Brasília);

Próximos jogos do Madureira

  • Madureira x Audax Rio – Sábado, 20 de janeiro de 2024 – 15h45 (horário de Brasília);
  • Vasco x Madureira – Quinta-feira, 25 de janeiro de 2024 – 20h (horário de Brasília);
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel RodriguesSetorista

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo