Brasil

Com facilidade, Atlético-MG constrói resultado no primeiro tempo e goleia na estreia da Copinha

Sem muitas dificuldades, o Atlético goleou o Timon-MA por 5 a 0, sendo que quatro gols foram marcados ainda na primeira etapa

O Atlético-MG estreou na Copa São Paulo de Futebol Júnior com muita tranquilidade, vencendo o Timon-MA por 5 a 0. Com um primeiro tempo avassalador, que começou logo nos minutos iniciais, o Alvinegro teve grande atuação e demonstrou ser um time que está pronto para a principal competição de base do Brasil.

Apesar da clara fragilidade do adversário – não à toa o resultado -, a partida serviu para dar muita moral para o Atlético, que se portou muito bem desde os primeiros minutos, tanto ofensiva quanto defensivamente, praticamente não sofrendo com ataques do Timon. Do meio para frente, todos se portaram muito bem, desde os que começaram, com todos participando de gols, até os que entraram ao longo do jogo.

O Timon está disputando a Copinha em parceira com o Luminense, também do Maranhão, que é o verdadeiro detentor da vaga, mas, por ser amador, precisou se unir a um time profissional. A fragilidade e a falta de estrutura da equipe, que viajou quase quatro dias de ônibus para a disputa da Copinha, ficou evidente ao longo da partida, principalmente com as muitas cãibras ao longo da etapa final, fazendo até o time terminar o jogo sem 11 em campo.

Gol cedo e primeiro tempo avassalador do Atlético

O Atlético começou com tudo, pressionando e criando chances. Logo aos três minutos, João Rafael foi lançado na área, ganhou do marcador e cruzou, o zagueiro do Timon tentou cortar e mandou para o fundo do gol, abrindo assim a contagem atleticana. O gol cedo não mudou muito o estilo dos dois times. O Galo seguiu em cima, inclusive quase marcando na sequência do primeiro gol, e o Timon se defendendo, mas tentando sair no contra-ataque com seus dois atacantes, sem sucesso. Aos 13 minutos, o volante Zé Phelipe soltou uma pancada de muito longe e acertou o travessão no que seria um golaço.

A partir dos 15 minutos, o Atlético começou a ser ainda mais perigoso. Começando com um golaço de Caio Ribas, que pegou sobra de escanteio sozinho na meia-lua e bateu bonito no ângulo. Aos 20 e aos 30, o Alvinegro acabou desperdiçando duas grandes chances, com Athyrson e Berê, respectivamente. Mas aos 33, João Rafael recebeu outro lançamento, mas agora ele deu um lindo drible no marcador com o peito e deixou Athyrson tranquilo para fazer o 3 a 0. Fechando o primeiro tempo, o camisa 9, depois de marcar, foi assistente, dando belo passe para Yan marcar ao driblar o goleiro.

Atlético pisa no freio na etapa final

O segundo tempo começou não muito diferente do primeiro, já que o Atlético marcou mais um logo aos cinco minutos, quando o Timon saiu jogando errado e Berê aproveitou para balançar as redes sozinho na área. Apesar do gol cedo, o Galo deu uma puxada de freio de mão no decorrer da etapa final e passou a chegar menos. Em certo, o jogo ficou mais truncado, com nenhum dos times conseguindo ficar mais com a bola.

A partir da segunda metade da etapa final, o Timon começou a gostar mais do jogo e até conseguiu criar uma ou duas chances, mas sem sucesso para marcar. O Atlético, mesmo mais contido, ainda conseguiu levar mais perigo, como nas chegadas do venezuelano Leandro Rodriguez e da maior joia da base do clube, Iseppe, mas ambos arremataram para fora. No fim, o resultado foi “apenas” o 5 a 0 construído ainda no início do segundo tempo.

O Atlético na Copinha

Com a goleada contra o Timon, o Atlético vai passar a primeira rodada na liderança do Grupo 18 da Copinha, com o Floresta-CE, que venceu o SKA Brasil-SP (2×1), em segundo. O time cearense, inclusive, é o próximo adversário do Galo. Eles se enfrentam no domingo (7), às 19h15. O Alvinegro fecha o grupo contra os donos da casa, SKA, na quarta-feira (10), às 19h30.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo