Brasil

Andrés é a solução para o Palmeiras

E Andés Sanches fez de novo. Boquirroto, meteu o bedelho (essa é nova, hein?) na casa alheia. Fiel ao seu estilo toma lá dá cá, disse que o Palmeiras fez “palhaçada” com Marcos Assunção e que isso afastaria jogadores – contrariados com o que aconteceu com o companheiro de profissão – do Parque Antártica.

Passada o momento inicial de raiva – que aliás, foi maior entre a torcida do que entre os dirigentes, pois Tirone não respondeu – é hora de pensar no que foi dito.

E, se tivessem coragem de superar preconceitos, os candidatos a presidente do Palmeiras, deveriam fazer um pacto e convidar Andrés para dirigir o futebol do clube. Como Francisco Horta, que dirigiu Flu e Fla nos anos 70.

Andrés está certo no que falou e no que tem feito. Vamos ver:

1) Pelo menos ele se interessou pelo Palmeiras. Criticou seus dirigentes, o que prova que, para ele, o Palmeiras não é “café com leite”, algo que tem se tornao senso comum nos últimos tempos.

Antes de me ofenderem, pensem na repercussão que houve nas redes sociais com a queda do Palmeiras. Foi pequena, mínima, muito menor do que a grandeza do clube. Todo mundo tirou seu sarrinho, mas de maneira constrangida, como se fosse politicamente incorreto zoar o palmeirense, coitadinho, tão cheio de problemas.

Andrés, não. Ele provoca o Palmeiras. Para ele, o Palmeiras é grande. Ele está certo. Errado está o Tirone, que não tem essa percepção. Em resumo, Andrés sabe que o Verde é grande. Tirone vive no passado. Não trata seu clube como deve ser tratado, com grandeza. Se fizesse isso, teria se demitido assim que houve a queda.

2) Alguém pode achar que o tratamento dado ao caso  Marcos Assunção foi correto? Eu acho que o Palmeiras não deveria dar aumento a ele. Dizem que ganhava 250 mil e que pediu 400 mil por mês. Depois, diminuiu seu pedido, mas o Palmeiras não aceitou. É evidente que o Palmeiras não queria dar aumento. Parece que não gostaria de continuar com ele. Se isso é claro, porque não se resolveu logo. Lembram de Rivaldo no São Paulo? Todo mundo sabia que ele sairia. Terminou o contrato, saiu. Sem problemas, com alguma mágoa, mas só isso.

Por que ficar enrolando o Assunção? Era só deixar as coisas bem claras, mas o Tirone realmente não consegue ser firme, ser direto, como Andrés e Juvenal, que pecam por excesso e nunca por omissão.

Ah, eu duvido que Assunção consiga ganhar 300 mil em seu novo clube.

3) Por fim, é chover no molhado. Andrés pegou o Corinthians na Série A, em uma grande crise. Não conseguiu evitar a queda. Mas, ganhou a Série B, o a Copa do Brasil, a Libertadores e o Mundial. Construiu (ou ganhou?) um estádio e um centro de treinamentos. O clube fatura muito, como poucos. Talvez, como nehum…

O Palmeiras, com sua desunião, com suas brigas fraternas bem ao estilo dos Bórgias, não tem solução a curto prazo. Melhor, deixar o futebol na mão de um especialista.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo