BrasilSul-Americana

Alan Kardec, Neymar ou Elano, quem bateu o pênalti mais longe do gol?

A culpa é 90% do gramado. Em muitos casos, é desculpa esfarrapada, mas, nos três citados abaixo, dá para acreditar. Elano teve de encarar um gramado de La Plata que não estava enraizado o suficiente na terra e se soltava. Neymar encarou um piso exageradamente fofo e ondulado pelo fato de os rolos de grama natural terem sido colocados em cima de um gramado artificial. E Alan Kardec teve de encarar o chão do Morumbi encharcado por um dia de chuva pesada em São Paulo.

SUL-AMERICANA: Pela primeira vez em 89 anos, nenhum dos quatro grandes de São Paulo será campeão

De qualquer forma, esses três bons jogadores foram vencidos pelo gramado e acabaram pagando caro. Elano contra o Paraguai na Copa América de 2011, Neymar contra a Colômbia em amistoso em 2012 e Alan Kardec contra o Atlético Nacional pela Copa Sul-Americana de 2014 bateram pênaltis horríveis. Nos três casos, a bola decolou como se fosse entrar em órbita. E nos três casos a torcida fez piada do ocorrido.

Então, reveja os três erros e diga: qual deles foi pior?

Alan Kardec, São Paulo 1(1)x(4) Atlético Nacional 2014

Elano, Brasil 0(0)x0(2) Paraguai 2011

Neymar, Brasil 1×1 Colômbia 2012

Mostrar mais

Ubiratan Leal

Ubiratan Leal formou-se em jornalismo na PUC-SP. Está na Trivela desde 2005, passando por reportagem e edição em site e revista, pelas colunas de América Latina, Espanha, Brasil e Inglaterra. Atualmente, comenta futebol e beisebol na ESPN e é comandante-em-chefe do site Balipodo.com.br. Cria teorias complexas para tudo (até como ajeitar a feijoada no prato) é mais que lazer, é quase obsessão. Azar dos outros, que precisam aguentar e, agora, dos leitores da Trivela, que terão de lê-las.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo