Brasil

A resposta de Jemerson, do Atlético Mineiro, para um ataque racista foi brilhante

Ataques racistas online são prática recorrente nas redes sociais. Mesmo com a possibilidade de reconhecimento, muitos usuários não guardam para si seu ódio, e cada figura pública tem seu modo de responder a essas ofensas. Jemerson, zagueiro do Atlético Mineiro, por exemplo, demonstrou bastante equilíbrio ao rebater um desses estúpidos, em sua conta no Instagram.

VEJA TAMBÉM: Por que chamar negro de macaco é racismo?

Após postar uma foto ao lado de Lucas Pratto, herói da virada contra o Cruzeiro no domingo, Jemerson foi alvo de ofensas racistas tão nojentas que sequer reproduziremos aqui. O que importa é a reação do jogador, tão elegante em um momento em que uma resposta mais exasperada seria completamente justificável.

CDEddkKWEAAnfCy

A sensação de impunidade que cerca muita gente nas redes sociais é combustível para ataques discriminatórios online. Preconceituosos que, em público, reprimem seus pensamentos asquerosos revelam sua face mais repugnante como se do outro lado não estivesse um ser humano.

O incidente com Jemerson deveria servir como ponto de partida para punições sistemáticas a atitudes como essa. Ainda assim, é louvável que o zagueiro não se resigne e tome uma posição. Seria ainda melhor se a responsabilidade dessa resposta não caísse geralmente no colo do agredido; se esta nota fosse sobre como o agressor foi rapidamente punido; se fosse óbvio para todos a imbecilidade de um ato como esse e se esta publicação não fosse necessária.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo