Brasil

A imortalização de Dinamite como estátua simboliza a imortalidade que há tempos ele conquistara em campo

O Vasco honra a história de Dinamite em vida e oferece apoio ao seu maior ídolo em meio à sua luta contra um câncer

Durante os últimos meses, o Vasco reverenciou constantemente a grandeza de Roberto Dinamite e preparou diversas homenagens ao maior ídolo de sua história. O momento mais bonito, ainda assim, ficou guardado para esta quinta-feira. São Januário agora passa a abrigar uma estátua do atacante no auge de sua forma, sorriso no rosto, braços abertos a comemorar um gol – e foram 708 tentos ao longo de suas passagens pelo clube de sua vida. A cena de Dinamite, em carne e osso, abraçando a estátua de Dinamite é de uma beleza imensa. Da história transformada em lenda. E que bom que tudo isso acontece com o veterano podendo sentir essa emoção na pele.

No início do ano, Roberto Dinamite anunciou que estava com um câncer de intestino e iniciou o tratamento. Os tributos realizados pelo Vasco acontecem nesse contexto. Talvez exista um medo de perder o ídolo sem ter feito antes alguns atos que realmente dimensionem seu tamanho no clube. Muito mais forte é o desejo de enviar forças ao ex-atacante de 68 anos e permitir que ele supere toda a sua luta. Se o Vasco faz parte da vida de Dinamite, emanar tal energia através do próprio clube é um belo meio de motivar o veterano em seu tratamento.

Vale salientar, ainda assim, que a ideia de oferecer uma estátua para Roberto Dinamite veio antes da notícia sobre o tumor. O Vasco lançou a campanha em outubro de 2021, nas comemorações de 50 anos do primeiro gol do craque pela equipe principal do clube. O financiamento coletivo precisou de poucas horas para arrecadar o montante necessário para a obra. Assim, a estátua tem mais a ver com o sentimento ao redor do ídolo do que com o momento – por mais que, de fato, ganhe um simbolismo maior pela situação.

Como não poderia deixar de ser, a inauguração da estátua contou com a presença da torcida. Cantaram o nome de Roberto Dinamite e levaram bandeiras em sua homenagem. Vários convidados ilustres também estiveram presentes, de ídolos cruzmaltinos a rivais, todos como amigos do ex-atacante. Um show com Paulinho da Viola, Teresa Cristina e Fernanda Abreu também aconteceu dentro do estádio. A estátua ficará do lado oposto da obra que homenageia o milésimo gol de Romário. Dinamite ficará mais perto das arquibancadas.

Neste momento, ficam para trás quaisquer mágoas pelo período em que Dinamite passou pela presidência do Vasco, sem que muitos dos sonhos não se concretizassem. Muito maior é o craque, e suas histórias continuam transmitidas de geração após geração. Dinamite atravessou praticamente duas décadas como um ícone no ataque cruzmaltino, uma liderança entre outros ídolos e uma fonte inesgotável de grandes gols. A estátua representa tudo isso, também como uma lenda que receba de braços abertos quem chegar a São Januário.

Roberto Dinamite é imortal há muito tempo. É imortal por sua ascensão explosiva como cria da base. É imortal pelos títulos conquistados. É imortal pelos golaços repetidos em looping. É imortal por aquilo que representa à instituição. É imortal por aquilo que se passa de pai para filho. E a chance de cruzar com essa lenda viva sempre foi uma honra a qualquer cruzmaltino que passava por São Januário. Agora, a representação dessa imortalidade fica posta eternamente em forma de estátua. Dinamite pôde sentir que é eterno, e sua felicidade nesse momento é a maior retribuição que os vascaínos poderiam oferecer a quem os fez mais felizes.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo