Brasil

A boa lista de Mano

Fazer a convocação da Seleção Brasileira dois dias depois de ser contratado é uma tarefa difícil. Ainda mais no momento que estamos, com muitos jogadores que atuam na Europa de férias – e portanto, sem treinar e sem condições de jogar. Sendo assim, muito se especulou que a lista teria apenas jogadores que atuam no Brasil. Mano Menezes, o novo técnico, conseguiu fazer uma boa lista, fazer a renovação e mostrou o que parece ser sua linha de trabalho.

A convocação conseguiu trazer surpresas. O goleiro Victor, do Grêmio, era esperado, mas Jefferson, do Botafogo, e Renan, do Avaí, foram duas surpresas. O último é um nome para as Olimpíadas, já que tem 19 anos. Jefferson vem para ser testado e, apesar dos 27 anos, foi campeão mundial sub-20 pela Seleção Brasileira em 2003. Dificilmente deve conseguir manter-se entre os convocados.

Nas laterais, mais novidades. Mano trouxe de volta André Santos, lateral esquerdo de 27 anos, do Fenerbahçe, e Marcelo, do Real Madrid, de 22 anos. Os dois eram cotados para ocupar a lateral esquerda da Seleção na Copa, mas foram preteridos por Dunga.

Para a lateral direita, Mano chamou Daniel Alves, do Barcelona, 27 anos, que jogou a Copa do Mundo, mas trouxe uma novidade: Rafael, do Manchester United, de apenas 20 anos. O jogador chegou a ser titular, mas sua insegurança o fez voltar para a reserva do veterano Gary Neville nos jogos mais importantes do time. Ainda assim, é um jogador com potencial e que, claramente, foi chamado visando os Jogos Olímpicos de Londres.

Os zagueiros foram muito bem convocados. Thiago Silva, do Milan, 25 anos, que foi reserva na Copa do Mundo, era nome quase certo, mas Mano chamou também David Luiz, de 23 anos, destaque do Benfica e que é desejado por grandes clubes do futebol europeu e tinha sua convocação pedida, especialmente na Europa, há algum tempo. Rever, 25 anos, hoje no Atlético Mineiro, é bom zagueiro e teve ótimo momento no Grêmio e Henrique, 23 anos, emprestado pelo Barcelona ao Racing Santander, uma aposta para o futuro.

Destes, Rever parece ser o que tem menos chances de continuar, até porque Juan e talvez até Lúcio ainda joguem até a Copa América do ano que vem. Todos, porém, são bons nomes para o setor. Quem ainda pode entrar nessa lista é Alex Silva e Miranda, ambos de 25 anos, que jogam pelo São Paulo. Os dois tiveram passagem pela Seleção e podem voltar a ser convocados.

No meio-campo, mais surpresas. Jucilei, 22 anos, do Corinthians, mostrou ser bom jogador nos primeiros meses de clube e é versátil e bom marcador, mas seu companheiro de clube, Elias, era mais cotado. Éderson, 24 anos, do Lyon, é um jogador com histórico na Seleção de base – foi campeão mundial sub-17 em 2003. É reserva do Lyon na maior parte dos jogos, mas tem qualidade técnica e é uma aposta.

Os outros nomes eram esperados, como Paulo Henrique Ganso, Ramires, Lucas, Carlos Eduardo, Hernanes e Sandro. Todos bons nomes e capazes de permanecer no grupo. Detalhe importante é que os volantes são todos técnicos, capazes de dar saída de bola de qualidade ao time – um dos problemas do time de Dunga desde o início do trabalho.

No ataque, o nome de Alexandre Pato é o mais importante e é o jogador mais experiente em termos internacionais, mesmo com apenas 20 anos de idade. O jogador do Milan é ótimo atualmente e tem tudo para se firmar como titular da equipe nos próximos anos. Neymar, do Santos, ainda é uma aposta, mas tem um talento que merece vestir a camisa do Brasil. André é outra aposta que, aos 19 anos, tem tudo para ao menos ir às Olimpíadas de 2012.

Robinho terá que provar que merece continuar, o que não parece ser o caso. Não conseguiu ser o grande jogador que parecia ser fora do Brasil e nem na Seleção. A não ser que recupere o futebol, tende a perder espaço. Diego Tardelli, 25 anos, é um jogador que mostra um bom trabalho no Atlético Mineiro e poderá, nos próximos jogos, mostrar se consegue corresponder da mesma forma na Seleção.

O que fica da convocação de Mano Menezes é que o técnico pretende aproveitar mais as categorias de base da Seleção – algo que, é bom lembrar, também seria feito com Dunga, mas nunca aconteceu. Dos 24 convocados, 16 passaram por seleções de base brasileiras.

O ex-técnico do Corinthians também mostrou preocupação com a estrutura do futebol brasileiro, desde as categorias de base, até a organização da própria CBF, com um diretor de seleções. É um bom início, mas é preciso ver se as impressões tornam-se ações.

COPA DO BRASIL

Santos e Vitória decidem a Copa do Brasil em um momento que nunca foi tão bom para o clube baiano. O Santos não é mais o time encantador do primeiro semestre e o Vitória não é o azarão que pareceu ser ao chegar à decisão do torneio.

Pela campanha e pelos jogadores que tem, o Santos é favorito a levar o título, Porém, o Vitória tem mostrado no Campeonato Brasileiro que será um time difícil de ser batido no Barradão, onde será o segundo jogo. Ao mesmo tempo, o Santos mostrou-se muito forte na Vila Belmiro.

O primeiro confronto, assim, será fundamental não só em termos do resultado, mas pelo moral que as equipes ganharão. Um jogo equilibrado dará ao Vitória mais confiança para o segundo jogo. Uma vitória importante do Santos fará o contrário e dará ao time da baixada santista a confiança para jogar bem também em Salvador.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo