América do Sul

[Vídeo] O misto entre paixão e loucura na narração chilena do histórico gol de Alexis Sánchez

O momento era de extravasar. Em 120 anos de seleção, o Chile conquistava o seu primeiro título, justo em uma Copa América em casa e diante da Argentina. O pênalti marrento de Alexis Sánchez serviu como uma mansa libertação. Para que o grito saísse da garganta. Foi assim que aconteceu entre os jogadores chilenos, a comissão técnica, a torcida presente no Estádio Nacional de Santiago. E também com os narradores, ansiosos a anunciar a glória inédita e única que se confirmava naquele instante.

VEJA TAMBÉM:  Um título que honra a história da seleção chilena e significa muito para o Chile como país

Claudio Palma é um dos principais locutores esportivos do país, atualmente na Rádio Tele13, uma das principais do país. E o chileno tem uma reação ensandecida quando a penalidade de Sánchez é convertida. Fala justamente desse tempo de seca de La Roja, e até gerou certa polêmica, ao dizer que “não sente emoção com a ópera, com a pintura e com a música clássica”. A emoção no mais puro estado. Confira:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo