América do Sul

Uma nova história

Vinte quilômetros. Esta é a distância aproximada entre as cidades de Quito e Sangolquí, no Equador. Anos luz… Esta talvez seja a medida mais correta – com o perdão da metáfora e da hipérbole – para comparar a tradição futebolística da terra de LDU, Deportivo Quito e El Nacional do município de Independiente del Valle, Real Sociedad e Clan Juvenil. Mesmo assim, dois pontos separam o time de maior tradição de Quito – contando o âmbito internacional – do seu correspondente de Sangolquí. E a vantagem é do Independiente del Valle, não da LDU, como poderia se imaginar.

Passadas 14 rodadas o surpreendente Independiente lidera o Primera Etapa do Equador. A equipe, que de 1951, ano em que foi fundada, até 2008 nunca tinha saído da terceira divisão equatoriana, tem agora 26 pontos contra 24 dos albos. Faltando sete partidas para o final e já tendo enfrentado duas vezes Emelec e Deportivo Quito – equipes que vão se voltar totalmente para a disputa local após a eliminação na Libertadores – os negriazules podem sim sonhar com a conquista.

Entender como um clube sai da terceirona do Equador para disputar o título da elite do futebol local não é difícil. Na verdade se resume a uma palavra: dinheiro. Em janeiro de 2007 um grupo de empresários liderados por Michel Deller, dono de uma das maiores construtoras do Equador, decidiu comprar uma equipe para formar jogadores e vendê-los posteriormente. O escolhido foi o Independiente José Terán. Naquele mesmo ano o time ganhou o torneio equivalente à terceira divisão do país e conseguiu o acesso à segundona. Depois de um 2008 de consolidação e mudança de nome para Independiente del Valle Club Deportivo Compañía limitada, os negriazules conquistaram o título da série B de 2009 e subiram para a elite do futebol do país.

A participação desta temporada é a terceira do Independiente na primeira divisão e tem tudo para ser a melhor. Primeiro porque as anteriores foram sofríveis – 10º lugar em 2010 e 2011, sendo que o 11º e o 12º foram rebaixados -, segundo porque o time deste ano tem alguns jogadores de mais rodagem e outros com bastante tempo de casa. O zagueiro paraguaio Balbuena, ex-Corinthians, é o mais célebre representante dos experientes, enquanto o camisa 10 e capitão Daniel Samaniego, no clube desde 2008, é quem dá as cartas no meio.

Os dois são pilares de uma equipe que atua em um 4-4-2 tradicional e bastante veloz. O técnico é Carlos Sevilla Dalgo, dono de dois títulos nacionais; um pelo Emelec, em 2001, e outro pelo Deportivo Quito, em 2008. Dentro de campo, além de Balbuena e Samaniego, vale destacar o bom atacante Vinicio Angulo, 23 anos e artilheiro do time no torneio, com oito gols, e o meia Fernando Guerrero, 22 anos e com passagem pelo Villareal B e pelas divisões de base do Real Madrid.

E outros atletas também devem ganhar os holofotes em breve. Mesmo sendo um clube de pouca tradição e, por ora, desempenhos discretos na elite equatoriana, o Independiente teve três convocados para a seleção sub-20 do Equador que disputou o Mundial da categoria no ano passado. O meia Cristian Oña e o lateral Mario Pineida já são titulares do time na atual temporada, enquanto Johan Padilla é o terceiro goleiro. Para a sub-17 que foi ao Mundial do México, também no ano passado, foram quatro convocados: Cristian Ramírez, Junior Sornoza, Carlos Guerzo e Gabriel Cortez.

O Independiente também venceu os campeonatos equatorianos sub-18 e sub-16 em 2010 e foi o único time do país a participar da Libertadores Sub-20 de 2011. Ou seja: o objetivo do clube é revelar e cada vez mais o corpo técnico se esmera na captação e projeção de jogadores jovens.

Títulos não parecem ser a prioridade do grupo administrado por Michel Deller, mas “imprevistos” acontecem. Questionamentos éticos e mercantis à parte, os torcedores do chamado “time del pueblo”, que em 61 anos de história só esteve na primeira divisão em três oportunidades, só tem a celebrar a nova fase do clube.

Tuitadas da Libertadores

Vélez 1×1 Atlético Nacional: No jogo em que precisava dar tudo e mais um pouco pela classificação, o Atlético foi uma pasmaceira só. O Vélez até se complicou sozinho, mas mereceu a vaga.

Libertad 2×0 Cruz Azul: O Libertad joga de um jeito: marcação forte, jogo pelos lados e cruzamentos. E daí? Funciona e muito bem.

Unión Española 2×3 Boca Juniors: Com um Riquelme inspiradíssimo, o Boca Juniors passou por cima do bom time da Unión Española e ganhou fôlego para pegar o Fluminense.

Corinthians 3×0 Emelec: O Emelec dificultou a vida do Corinthians em alguns momentos, mas a verdade é que os paulistas foram bem melhores e mantiveram a calma e serenidade durante todo o confronto.

Lanús 2×1 Vasco: O gol de Nílton não estava “nos planos” do Lanús, que ainda conseguiu a virada, mas que fracassou nos pênaltis.

Santos 8×0 Bolívar: Além de tomar um gol logo nos primeiros minutos, o Bolívar ainda jogou “errado” contra o Santos. Em vez de congestionar a entrada da área para então tentar jogar, o time boliviano deixou o Peixe atuar por ali. Grande atuação santista. 

U.de Chile 6×0 Dep.Quito: A missão era difícil, mas a Universidad de Chile fez parecer fácil. No primeiro tempo a equipe de Sampaolli já tinha o resultado. Jogando sempre com autoridade o time se impôs e agora ganha muita força para a sequência da Libertadores.

Fluminense 2×1 Inter: Jogo equilibrado e tenso. O Fluminense soube aproveitar a bola parada, enquanto o Inter viveu dos lampejos de Oscar.

Mais equatorianas

– Como dito o Independiente lidera o Primera Etapa do Equador com 26 pontos em 14 jogos, após empate em 0 a 0 com o Deportivo Quito. A LDU chegou a 24 depois de ficar no 1 a 1 com o rival El Nacional. O Deportivo Cuenca venceu o Técnico Universitário por 3 a 1 e é o terceiro, com 23 pontos.

– O Barcelona é o quarto, com 22 pontos, mesmo número do rival Emelec, que está na quinta posição, mas que tem um jogo a menos. O Deportivo Quito é o sétimo, com 18 pontos.

Venezuelanas

– O Deportivo Lara venceu o Mineros de Guayana por 1 a 0 e conquistou o título do Clausura venezuelano com uma rodada de antecedência. Como já tinham ganhado o Apertura, os larenses puderam comemorar o título da temporada, o primeiro da história do clube. O resultado também já deixa a agremiação classificada para a Libertadores 2013.

– Sem a emoção da briga pelo título resta a luta pelas vagas na própria Libertadores. Caracas e Mineros estariam hoje garantidos pelos pontos na tabela acumulada. Quem ainda pode ameaçar a classificação de um dos dois é o Deportivo Anzoátegui, que precisa vencer e torcer por tropeço dos adversários. A rodada 18 do Clausura terá Atlético El Vigía x Caracas, Zulia x Mineros e Aragua x Deportivo Anzoátegui.

– A luta pelo rebaixamento também segue. Hoje o Carabobo seria o segundo rebaixado – o Tucanes já caiu. A situação, porém, é a seguinte: o Carabobo tem 29 pontos e o Estudiantes de Mérida tem 30. O Estudiantes joga fora de casa contra o Zamora, enquanto o Carabobo visita o Deportivo Lara.

Bolivianas

– A última rodada do Clausura boliviano promete fortes emoções para quatro torcidas. San Jose, Oriente Petrolero, The Strongest e Real Potosí lutam pelo título.

– O San Jose tem 38 pontos após a derrota por 2 a 1 para o Oriente Petrolero, que chegou a 37. O The Strongest tem 35 depois da vitória por 8 a 1 sobre o Guabirá, mesmo número de pontos do Real Potosí, que fez 4 a 0 no Real Mamoré.

– Na última rodada o San Jose enfrenta o The Strongest, enquanto o Oriente Petrolero enfrenta o Nacional de Potosí. O Real Potosí pega o Blooming.

– A jornada 21 ainda ficou marcada pela patética situação do Bolívar. Com os titulares em Santos sendo goleados por Neymar e companhia e sem os meninos do sub-20, disputando vaga na Libertadores da categoria, a equipe azul só pôde escalar sete jogadores contra o Universitario de Sucre. A situação levou o encarregado pela comissão técnica para dirigir o time a dizer que sua equipe jogaria com o esquema: 1-4-2. Bom, o que aconteceu foi que aos 8 minutos de jogo, quando o Universitario já ganhava por 1 a 0, um dos atletas do Bolívar se machucou. Sem ninguém no banco a equipe ficou com seis dentro de campo e o juiz teve que encerrar a partida, dando a vitória por 3 a 0 para o time de Sucre.

– O técnico da seleção boliviana, Gustavo Quinteros, foi diagnosticado com hepatite A e terá que ficar afastado de suas atividades até o dia 20 de maio. O período de repouso não deve afetar muito o programa para la Verde.

Paraguaias

– Quando parecia que o Cerro ia dar um calor no Olimpia, eis que o Ciclón perde do Independiente de Campo Grande. O resultado foi 2 a 1, com dois gols de Emanuel Biancucchi, o irmão do Maxi e também primo do Messi. O Olimpia, por sua vez, não decepcionou e venceu o Rubio Ñu por 1 a 0 com gol dele: Maxi Biancucchi.

– A tabela tem agora o Olimpia na ponta, com 36 pontos em 15 jogos. O Cerro tem 31. O Libertad, que venceu o Guaraní por 3 a 2, tem 28 pontos, mas em 14 jogos.

– A diretoria do Olimpia anunciou que os jogadores Orteman, Marín e Romero tiveram seus contratos rescindidos. Os três teriam saído na noite de Asunción em plena “concentración”. O presidente Marcelo Recanate também confirmou que um quarto jogador esteve envolvido nos atos de indisciplina, mas que ele foi preservado.

Uruguaias

– No Uruguai o Defensor Sporting venceu o Danubio por 1 a 0 e manteve a liderança do Clausura, agora com 26 pontos em dez jogos. A equipe violeta é seguida pelo Nacional, que venceu o Fénix por 2 a 0 e que agora tem 25 pontos, mas em 11 jogos. Quem também tem 25 pontos em 11 jogos é o Liverpool, que ganhou de ninguém mais, ninguém menos do que o Peñarol, por 1 a 0.

– Peñarol, aliás, que fez jogo atrasado contra o Rentistas e goleou: 4 a 1. Com o resultado os manyas chegaram a 23 pontos em 11 jogos.

Colombianas

– Faltando três rodadas para o fim da fase de classificação, o Deportes Tolima é o único garantido na etapa de quadrangulares do Apertura 2012. A equipe ainda caminha para fechar com a primeira posição, já que após a vitória por 1 a 0 diante do Nacional de Medellín chegou aos 32 pontos em 15 jogos. O Atlético Huila é o segundo, com 28 pontos, após triunfar por 3 a 2 contra o Once Caldas. Santa Fe, La Equidad, Itagüí, Deportivo Pasto, Patriotas e Junior são os outros que estariam classificados.

– Eliminado da Libertadores, o Atlético Nacional também não tem mais chances de avançar no campeonato colombiano deste primeiro semestre.

Chilenas

– No final de semana a Universidad de Chile, então com a ressaca da derrota por 4 a 1 para o Deportivo Quito, perdeu por 2 a 0 para a Universidad de Concepción. O resultado, no entanto, não mudou nada para os azules que, já classificados, seguem na liderança com 37 pontos em 15 jogos.

– Na briga pelas vagas entre os oito que vão aos playoffs o Deportes Iquique venceu o Santiago Wanderers por 2 a 1 e conseguiu um dos lugares. O O'Higgins também já está garantido. Hoje Universidad Católica – que venceu o Cobresal por 5 a 0 -, Unión Española, Huachipato, Santiago Wanderers e Cobreloa seriam os classificados.

– O Colo Colo venceu a Unión San Felipe por 1 a 0, mas ainda não conseguiu entrar no grupo dos oito. A equipe está na nona colocação, com os mesmos 20 pontos do 7º colocado, Santiago Wanderers, e do 8º, o Cobreloa.

Peruanas

-No Peruanão 2012 a Universidad César Vallejo segue dando as cartas. A equipe venceu o tradicional Universitario por 2 a 0 e chegou aos 25 pontos em 12 rodadas. O Real Garcilaso é o segundo, com 23, após ficar no zero a zero com o Melgar. O León de Huánuco é o terceiro, seguido por Sporting Cristal e Inti Gas.

– A Universidad San Martín perdeu do Huánuco e ficou na sétima posição, com 17 pontos. O Juan Aurich venceu o Alianza Lima por 3 a 0. A equipe de Chiclayo está no 8º lugar e a da capital ocupa a 13ª posição. O Universitario é o 15º.


Mais deste colunista no blog www.dynamodudziak.blogspot.com e no @gabrieldudziak

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo