América do Sul

Suárez jogou 45 minutos, fez seu primeiro gol no retorno ao Nacional e perdeu um pênalti

Após estrear contra o Atlético Goianiense, Suárez jogou o segundo tempo da vitória por 3 a 0 sobre o Rentistas

Luis Suárez apareceu na primeira trave, soltou uma forte cabeçada para marcar o seu primeiro gol no retorno ao Nacional, após 16 anos na Europa, e depois perdeu um pênalti. Jogou 45 minutos na vitória por 3 a 0 sobre o Rentistas no Gran Parque Central, em preparação para o jogo de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Goianiense.

Após ser festejado pelos torcedores, Suárez estreou novamente pelo clube que o projetou ao futebol na última terça-feira, na derrota em casa por 1 a 0 para o Dragão, entrando a cerca de 15 minutos do fim. Na última sexta-feira, saiu do banco no intervalo para entrar no lugar de Franco Fagúndez, quando o Nacional já vencia por 2 a 0, com gols de José Luis Rodríguez e Juan Ignacio Ramírez.

De cara, tentou um gol de letra em cruzamento rasteiro de Brian Ocampo, mas estava muito em cima do goleiro Lucas Machado. Aos 13 minutos, Ocampo bateu o escanteio, e Suárez nem precisou pular muito para desviar de cabeça e marcar seu 13º gol com a camisa do Nacional, contando as duas passagens.

Mais para o fim do jogo, teve outra oportunidade de cabeça, mas mandou para fora. E teve uma oportunidade ainda melhor cobrando pênalti. Chutou cruzado de perna direita, Lucas Machado foi buscar. Quase nos acréscimos, pegou de primeira com a canhota na região da marca do pênalti e isolou.

O Nacional estará em Goiânia para enfrentar o Atlético na próxima terça-feira e contará com a ajuda de Suárez para se manter vivo na Copa Sul-Americana.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo