América do Sul

Romero e Carrillo bem que tentaram, mas prevaleceu o empate no Paraguai 2×2 Peru em Assunção

As Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2022 começaram com um bom jogo no Defensores del Chaco. Depois de um primeiro tempo arrastado, Paraguai e Peru proporcionaram um segundo tempo eletrizante. E dois grandes protagonistas foram os responsáveis pelo resultado. Ángel Romero virou um trunfo paraguaio, ao sair do banco e virar o placar com dois gols. Porém, André Carrillo, que já tinha deixado os peruanos em vantagem, balançou as redes novamente e decretou o empate por 2 a 2. Um placar que, pelas circunstâncias, saiu em conta aos dois times.

O primeiro tempo no Defensores del Chaco foi morno. O momento mais quente aconteceu numa disputa na qual Carlos Zambrano deixou o braço no rosto de Sergio Almirón. A arbitragem aliviou e só mostrou o amarelo ao peruano. Seriam poucas emoções, com o Paraguai criando um pouco mais, mas nada suficiente para tornar a partida interessante.

O gol do Peru logo aos seis minutos ajudou a incendiar o duelo. Após uma cobrança de lateral, Gustavo Gómez não conseguiu afastar e a sobra caiu nos pés de André Carrillo, totalmente livre pelo lado direito da área. O ponta bateu de primeira, no canto de Gatito Fernández, que não conseguiu chegar. Hernán Pérez tentou responder de imediato ao Paraguai, mas Pedro Gallese salvou com o pé. Depois, seria a vez de Gatito evitar o segundo tento peruano, em batida de Yoshimar Yotún.

Eduardo Berizzo realizou três mexidas no Paraguai de uma só vez, incluindo a entrada de Ángel Romero. E o atacante faria a diferença logo na sequência, com o empate aos 21 minutos. Alberto Espínola cruzou, Romero passou livre e teve todo o tempo para dominar na área, antes de bater, vencendo Gallese. Depois de longa conferência, o VAR indicou que não havia impedimento e validou o tento. Jefferson Farfán ainda acertou a trave na tentativa de reagir, em lance no qual estava impedido.

A noite parecia guardada ao heroísmo de Romero. O gol da virada paraguaia saiu aos 36. A zaga não afastou uma cobrança de escanteio e, com liberdade, o atacante arrematou cruzado. Mas o Peru não desistiria e chegaria ao empate logo aos 40. Numa jogada trabalhada pela esquerda, Miguel Trauco cruzou e, depois do salto em vão de Gómez, Carrillo mergulhou para emendar de cabeça ao barbante. Faltou apenas um pouco mais de energia aos times na reta final, para tentar a vitória. No máximo, Gallese pegaria uma cabeçada de Gómez em direção ao centro da meta.

O Paraguai, que anda devendo nas últimas edições das Eliminatórias, buscou o empate e evitou o estrago. De qualquer maneira, sabe que esses pontos desperdiçados em casa custam caro na competição. Melhor ao Peru, que puniu os erros da defesa adversária e tentará emendar a sua segunda presença no Mundial.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo