América do Sul

¿Que pasa?

Cinco jogos, duas vitórias, um empate e duas derrotas. Um retrospecto nada animador para uma seleção quadrifinalista da última Copa do Mundo e que de agosto pra cá só jogou amistosos contra peixes pequenos. Esse é o resumo da trajetória da seleção paraguaia desde o Mundial da África do Sul. Comandado novamente por Gerardo “Tata” Martino, o mesmo que levou a albiroja ao seu melhor resultado na história das Copas, o Paraguai tem enfrentado mais dificuldades do que o imaginado nesse início de renovação rumo ao torneio do Brasil, em 2014.

Na primeira partida, disputada em agosto, o Paraguai venceu a Costa Rica por 2 a 0 em casa. Na sequência, em setembro, os sul-americanaos fizeram um tour pelo continente asiático digno de ser esquecido; perderam para o Japão por 1 a 0 e empataram com a China em 1 a 1. Nas últimas duas semanas, em mais duas datas Fifa, os paraguaios perderam para a Austrália por 1 a 0 e, enfim, venceram a Nova Zelândia; 2 a 0.

Por conta da renovação, resultados como estes seriam em última instância até aceitáveis – muito embora surpreendentes -, mas a reformulação que Tata fez até aqui não foi tão dramática a ponto de causar uma distorção dessas. Da equipe considerada titular do Paraguai na Copa do Mundo, todos os jogadores foram chamados pelo menos para alguma das cinco partidas, sendo que a maioria dos quadrifinalistas continua formando a base do time.

As novidades se concentram principalmente no meio de campo, setor onde Martino tem testado os meias ofensivos Jonathan Santana e Nestor Camacho, além de ocasionais entradas de Orue, Pérez e Ortigoza, o mesmo que jogava no Palmeiras e hoje está na Coreia do Sul. Apesar do impacto de jogar na seleção nacional, os novatos contam, além de um homem a mais no meio – agora são quatro -, com o poder de marcação do volante Enrique Vera, um dos destaques paraguaios na Copa, e a manutenção quase total do quarteto defensivo titular do Mundial – que agora se alterna entre Bonet, Da Silva, Alcaraz, Verón, Caniza e Morel.

Na frente, Roque Santa Cruz, Lucas Barrios e Haedo Valdez continuam em alta e poucas vezes deram lugar às novidades Edgar Benítez e Federico Santander, 22 e 19 anos, respectivamente. Ou seja, o Paraguai não está desfigurado a ponto de poder tropeçar desse jeito. É claro que o fato de jogar fora de casa e contra adversários inexpressivos também contribui para as más atuações, mas desde já é bom Gerardo Martino abrir o olho.

Chile, Uruguai, até mesmo Peru, além, é claro, da Argentina, vêm com times fortes para as eliminatórias da Copa de 2014 e o Paraguai precisa fazer frente aos adversários. Inclusive porque há a possibilidade de a Fifa reduzir de 4,5 vagas – o quinto colocado sul-americano joga a repescagem – para 3,5, por conta da qualificação automática do Brasil. Se esse novo padrão for adotado, algo que não foi feito nos casos de anfitriões europeus e africanos, mas que está em discussão, o Paraguai vai ter que jogar ainda melhor para se garantir na Copa e ir mais longe do que as quartas de final de 2010.

Mais das seleções

Confira os resultados dos outros jogos envolvendo seleções abordadas neste espaço:

08/10

Uruguai 7 x 1 Indonésia
Peru 2 x 0 Costa Rica
Equador 0 x 1 Colômbia

09/10

Paraguai 0 x 1 Austrália
Chile 2 x 0 Emirados Árabes Unidos

12/10

Uruguai 4 x 0 China
Equador 2 x 2 Polônia
Venezuela 2 x 2 México
Paraguai 2 x 0 Nova Zelândia
Chile 1 x 0 Omã

13/10

Colômbia 0 x 0 Estados Unidos
Peru 0 x 1 Panamá

Copa Sul-Americana

Oitavas de final quase toda dos mandantes até aqui na Copa Sul-Americana. Nesta semana, o Deportes Tolima fez 3 a 0 no Banfield e recuperou a desvantagem de 2 a 0 sofrida em território argentino, indo às quartas de final. No Chile, o Unión San Felipe venceu a LDU Quito por 4 a 2 em casa, enquanto no Equador o Emelec derrotou o Avaí por 2 a 1. Em terras brasileiras o Atlético Mineiro fez 2 a 0 no Santa Fe e o Goiás bateu o Peñarol por 1 a 0. A exceção ficou por conta do Palmeiras, que bateu o Universitário de Sucre por 1 a 0 fora de casa.

Veja os confrontos desta fase:

Newell's Old Boys 6 x 0 San José
21/10 – San José x Newell's Old Boys

Defensor Sporting 1 x 0 Independiente
19/10 – Independiente x Defensor Sporting

Goiás 1 x 0 Peñarol
20/10 – Peñarol x Goiás

Universitario de Sucre 0 x 1 Palmeiras
20/10 – Palmeiras x Universitario de Sucre

Atlético Mineiro 2 x 0 Santa Fe
20/10 – Santa Fe x Atlético Mineiro

Emelec 2 x 1 Avaí
21/10 – Avaí x Emelec

Union San Felipe 4 x 2 LDU
19/10 – LDU x Unión San Felipe

*Deportes Tolima já qualificado

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo