América do Sul

O presente veio: Santos vence e vive na Libertadores

No dia em que completou 99 anos de história, o Santos conseguiu o presente que mais desejava: ficar vivo na Copa Libertadores da América. Nesta quinta, a equipe de Muricy Ramalho venceu o Cerro Porteño, do Paraguai, por 2 a 1, e segue com chances de classificação às oitavas de final. Agora, o Peixe tem oito pontos, assim como o Cerro, mas continua em terceiro lugar, com oito pontos, pelo maior saldo de gols do time paraguaio. Ainda assim, depende só de si: basta uma vitória contra o Deportivo Táchira, na última rodada, para conseguir a classificação às oitavas de final, pois Cerro Porteño e Colo Colo, que estão à frente da equipe brasileira, se enfrentam.

Precisando da vitória, o Santos começou o jogo no ataque. Aos dois minutos de jogo, Paulo Henrique Ganso cobrou falta mandando a bola para a área, e Durval cabeceou fraco, mandando a bola em cima do goleiro Diego Barreto. No instante seguinte, Léo passou a Ganso, que cruzou rasteiro. Keirrison tentou, mas não conseguiu alcançar a bola.

Depois, foi a vez do Cerro Porteño trazer perigo. Aos oito minutos, Jonathan Fabbro cobrou falta para o Ciclón, com um chute forte. Rafael teve de fazer boa defesa, espalmando para fora.

Porém, aos 12 minutos, o Santos conseguiu o seu gol. E ele foi bonito: de longa distância, pouco depois do meio-campo, Danilo driblou o marcador e chutou forte, de pé esquerdo, mandando a bola no ângulo direito de Barreto, fazendo 1 a 0 para o time brasileiro.

Com a vantagem, o Santos jogou mais tranquilamente. E conseguiu boa chance, aos 26 minutos. Arouca tomou a bola pela direita, e passou a Ganso. O meio-campista, então, deixou com Jonathan, que chegou à área e cruzou rasteiro. No meio da área, Danilo tocou por cima do gol.

O Cerro Porteño só voltou a atacar aos 37 minutos. Pouco depois do meio-campo, Iván Piris arriscou chute rasteiro, que passou perto da trave de Rafael. Mas, no minuto posterior, o Santos é que quase marcou pela segunda vez: Keirrison fez bom passe para Maikon Leite. O atacante, que substituiu Diogo, saiu livre, driblou Barreto e ficou com o gol vazio, chutando. Mas Luis Carlos Cardozo, que acompanhou a jogada, tirou a bola pouco antes da linha.

Na volta do intervalo, o técnico Leonardo Astrada fortaleceu o ataque do Cerro Porteño, colocando Juan Lucero, além do volante Jorge Núñez. Mas pouco adiantou, porque, aos dois minutos, o Santos fez 2 a 0. Ganso dominou a bola no meio-campo e lançou em profundidade. Maikon Leite dominou e tocou na saída de Barreto. Lautaro Formica tentou tirar, mas a bola entrou, ampliando a vantagem santista.

Pouco depois, aos seis minutos, Maikon Leite recebeu novamente, e tentou driblar Barreto, mas o goleiro do Cerro Porteño defendeu. O atacante voltou a aparecer aos 17, chutando cruzado para a defesa de Barreto. Aos poucos, a torcida do Ciclón foi desistindo de apoiar o time, chegando a atirar objetos no gramado do estádio La Olla.

No final, ainda houve um susto. Aos 49 minutos, após uma ligeira pressão, Pedro Benítez diminuiu para o Cerro Porteño. Mas não houve tempo para uma reação maior. E o Santos conseguiu a importante vitória que queria.

Confira todos os jogos desta semana da Libertadores da América:

Terça-feira, 12/abr
Grupo 8: LDU 2×0 Godoy Cruz
Grupo 8: Peñarol 0x1 Independiente
Grupo 5: Colo Colo 2×1 Deportivo Táchira

Quarta-feira, 13/abr
Grupo 7: Estudiantes 0x3 Cruzeiro
Grupo 7: Guaraní 0x2 Deportes Tolima

Quinta-feira, 14/abr
Grupo 4: Caracas 0x3 Vélez Sarsfield
Grupo 4: Universidad Católica 2×1 Unión Española
Grupo 5: Cerro Porteño 1×2 Santos
Grupo 2: Junior x León de Huánuco – 22h45
Grupo 2: Oriente Petrolero x Grêmio – 22h45

Veja as próximas rodadas e a classificação da Libertadores da América.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo