América do Sul

O jogo que teve 16 expulsos

Você consegue imaginar uma partida que termine com 16 jogadores expulsos de campo? Não? Bom, foi o que aconteceu no jogo entre Wanderers e Juventud, pelo Torneio Apertura. O jogo terminou 3 a 3 no estádio Wanderers, o Parque Alfredo Víctor Viera, em Montevidéu, mas o placar foi completamente ofuscado pelo que aconteceu logo após o apito final.

Enquanto os jogadores se cumprimentavam, houve uma troca de xingamentos e uma agressão. Depois disso, instaurou-se uma confusão generalizada. O campo se transformou em campo de batalha. Diversos jogadores se agrediram e objetos no campo foram usados para a guerra.  Foram socos, chutes em jogadores no chão e agressões para todos os lados. Um torcedor do Wanderers foi ferido com uma pedrada e teve que receber atendimento médico por um corte na cabeça.

Quando os ânimos se acalmaram, o árbitro Leondan González expulsou oito jogadores de cada time. Já nos vestiários, os dirigentes anunciaram que emitiram uma nota lamentando o ocorrido. O caso já teve as primeiras consequências. Cristian Latorre, jogador do Juventud, foi demitido e expulso do clube.

Só neste ano, é a segunda vez que esse tipo de episódio violento acontece. Em maio, 17 jogadores foram expulsos no duelo entre Cerro e Cerro Largo. Na época, alguns jogadores receberam punições de até cinco jogos de suspensão por envolvimento do incidente. Os dirigentes de Wanderers e Juventud já afirmaram que estão analisando o caso e devem anunciar mais punições aos brigões.

Veja o vídeo:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo