América do Sul

O Cerro Porteño anunciou com pompas Marcelo Moreno, seu novo reforço para a Libertadores

Artilheiro das Eliminatórias, Marcelo Moreno ocupará a lacuna de Mauro Boselli, que retornou ao Estudiantes

Os clubes do Campeonato Paraguaio não costumam olhar muito para a idade dos jogadores quando fazem as suas contratações. Basta ver o sucesso desfrutado por Roque Santa Cruz e Óscar Cardozo nos últimos anos. O Cerro Porteño contava com Nelson Haedo Valdez, aposentado em 2020, antes de ter Mauro Boselli, que voltou ao Estudiantes nesta temporada. Diante da lacuna, o Ciclón oficializa outro reforço renomado para a disputa da Libertadores: Marcelo Moreno, até jovem para os padrões locais, com seus 34 anos. O boliviano contribuiu pouco com o Cruzeiro nesta passagem mais recente, mas é o atual artilheiro das Eliminatórias. E o anúncio dos azulgranas foi cheio de pompas, com direito até a sessão de fotos para apresentar o “Flecheiro”.

Curiosamente, Marcelo Moreno só teve uma curta experiência em outro país sul-americano além do Brasil: ainda na adolescência, surgiu precocemente com o Oriente Petrolero, antes de se mudar ao Cruzeiro. A história do centroavante no Brasil é bastante conhecida, com identificação maior com a Raposa, mas passagens também por Grêmio e Flamengo. O boliviano também atuou na Europa e na Ásia. Vestiu as camisas de Shakhtar Donetsk, Werder Bremen e Wigan, além de defender três clubes diferentes no Campeonato Chinês. O Cerro Porteño oferece uma nova oportunidade.

A rivalidade entre Bolívia e Paraguai não impediu que Marcelo Moreno escolhesse um clube do país vizinho. O centroavante chega prestigiado ao Cerro Porteño, especialmente pelo bom futebol apresentado durante as Eliminatórias. O centroavante marcou 10 gols em 15 partidas e foi um dos principais responsáveis por garantir esperanças de La Verde retornar à Copa do Mundo. Se não dá mais para sonhar com o Catar, pelo menos o veterano capitaliza o impacto de outra forma.

É ver se Marcelo Moreno recupera uma regularidade nos clubes que não se nota faz bons anos. A passagem recente pelo Cruzeiro rendeu pouco, para o tamanho do passado do centroavante no clube, e tornou o boliviano mais um ídolo escanteado nos cortes de gastos da nova diretoria celeste. Se era difícil imaginá-lo em outro clube brasileiro de ponta, mudar-se ao Cerro Porteño parece uma ótima solução. Moreno poderá disputar a Libertadores pela primeira vez desde 2014, quando passou em branco com os cruzeirenses naquela edição.

O Cerro Porteño terá vaga direta na fase de grupos da Libertadores. Marcelo Moreno desembarca como um reforço badalado exatamente para a competição. O Ciclón permanece treinado por Chiqui Arce. Entre as figurinhas carimbadas do elenco também estão os goleiros Rodrigo Muñoz e Jean, bem como o volante Robert Piris da Motta. E se não há tantos medalhões quanto em outros tempos, Marcelo Moreno ocupa muito bem essa cota dos azulgranas.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo