América do SulLibertadores

Nocauteados

Após o título do Olimpia em 2002, somente duas equipes sul-americanas quebraram a hegemonia de Brasil e Argentina no principal torneio de clubes do continente: Once Caldas em 2004, e LDU em 2008. Em outras palavras: em quase uma década, somente dois clubes – um equatoriano e um colombiano – foram capazes de se impor ante o poderio econômico e técnico das melhores escolas do futebol da América do Sul. Hoje ambos vivem momentos semelhantes… E ruins.

É a primeira vez desde 2004, ano do título continental dos colombianos, que nenhuma das duas equipes está na fase de grupos da Libertadores. Ou seja, nenhum dos dois “desafiadores” de Brasil e Argentina está presente desta vez. O Once Caldas foi eliminado pelo Internacional em sua própria casa, após derrota por apenas um gol em Porto Alegre. A LDU nem sequer chegou à disputa, terminando na terceira posição da tabela anual equatoriana e perdendo o jogo extra que valeria um lugar na Libertadores. 

A situação das duas equipes também é parecida. Ambas se ressentem de elencos melhores e, de forma mais subjetiva, de times com mais poder de decisão. Na temporada passada a LDU chegou até a final da Copa Sul-Americana aos trancos e barrancos e foi goleada pela Universidad de Chile. No âmbito doméstico, ficou em segundo lugar no Primera Etapa e em quinto no Segunda Etapa, terminando o ano sem título algum. Pior: encerrando o ano também sem Libertadores, já que depois de perder o primeiro jogo da disputa pelo terceiro lugar para o El Nacional, la Liga não teve forças para tirar mais que um empate na partida disputada no Casablanca.

O Once Caldas, por sua vez, encerrou o Apertura na primeira posição na fase de todos contra todos, mas perdeu nos pênaltis logo nas quartas de final para o Millonarios. No Clausura a equipe chegou na quarta posição, avançou pelo mata-mata de maneira até tranquila, mas acabou perdendo na decisão, novamente nos pênaltis, no Estadio Palogrande, em Manizalles. Ainda assim os albos ficaram com a melhor campanha acumulada e conseguiram ir à Libertadores novamente. Depois de obter um resultado regular em Porto Alegre – derrota por apenas um a zero – o Once abriu o placar na Colômbia, mas se perdeu depois do empate do Inter. A equipe alba deu espaço para os brasileiros, tomou o segundo, ainda achou o empate, mas depois perdeu diversas chances, sendo eliminada de mais um torneio pela falta de poder de decisão.

Para os colombianos a chave para a mudança pode estar no banco de reservas. O técnico Pompilio Páez assumiu a equipe no fim do ano passado – faltando seis jogos para o fim do Clausura – no lugar de Juan Carlos Osório, que foi para o Puebla do México, após 2 anos no clube. Com pouco tempo de trabalho, Páez ainda tenta melhorar a parte defensiva do Once Caldas, uma vez que manteve o estilo ofensivo do comandante anterior e colheu resultados aceitáveis naquele setor. Já os equatorianos apostam na continuidade de Edgard Bauza, que está no clube desde 2010, depois de ter vencido a Libertadores de 2008 e passado pelo Al Nassr, da Arábia Saudita, em 2009.

Apesar da necessidade de mudar, ambos também ainda acreditam na força dos ídolos de outrora. No início desta temporada a LDU concretizou o retorno do meia Damian Manso, também campeão continental, e do zagueiro Édison Méndez, que faturou a Sul-Americana de 2009 com o clube de Quito. No lado colombiano, o Once Caldas mantém o goleiro Juan Carlos Henao como reserva de sua meta e acertou o retorno, por empréstimo, do atacante Dayro Moreno, campeão da Libertadores de 2004 como reserva, e que deu o título do Finalización 2010 ao clube de Manizalles.

Como uma reformulação neste momento é impraticável, Once Caldas e LDU têm praticamente obrigação de vencerem os campeonatos do primeiro semestre de 2012. Do contrário, devem ocorrer mudanças nos dois times, seja na comissão técnica, no estilo de jogo ou mesmo nos jogadores. Aos admiradores e entusiastas do futebol sul-americano, resta torcer por um novo campeão inédito da Libertadores, capaz de quebrar o predomínio de Brasil e Argentina. Ou então ter fé no retorno de times de glórias de outrora, como Peñarol, Nacional e Olimpia.

Tuitadas da Libertadores

Libertad 4×1 El Nacional: O Libertad começou com gol logo no início. Depois de um susto se colocou bem em campo e venceu. Resta saber como se sairá no grupo da morte

 

Sport Huancayo 1×1 Arsenal: Os peruanos bem que tentaram, mas nem a altitude foi capaz de igualar a equipe ao Arsenal. Argentinos devem ser figurantes no grupo 4

Once Caldas 2×2 Inter: Once começou bem, mas se perdeu quando teve que decidir o jogo. Inter deve se classificar facilmente no grupo 1

Flamengo 2×0 Real Potosí: O Potosí queria aguentar os primeiros 30 minutos. Aguentou, mas levou o gol logo depois. Flamengo fez pouco e quase fica fora.

Caracas 1×1 Peñarol: Com a vaga praticamente ganha no Uruguai, Peñarol jogou sem sustos e se fortaleceu para o duro grupo 8. Boas chances de avanço.

Tigres 2×2 Unión Española: Grande poder de recuperação dos chilenos, que aproveitaram o pênalti e a expulsão do jogador do Tigres. Vida difícil no grupo 3.

Mais colombianas

– Na primeira rodada do Apertura 2011 da Colômbia, destaque para a vitória do Atlético Nacional por 4 a 0 ante o Deportivo Cali. A equipe, que está na Libertadores e se reforçou com diversos jogadores, fez uma estreia muito boa, contando com três gols do atacante Pabón.

– A tabela tem o Atlético Nacional em primeiro, dividindo a ponta com o Tolima e Huila, todos com três pontos.

Mais equatorianas

O Primera Etapa do Equador começa nesta sexta-feira com o jogo entre Macará e Deportivo Quito. No domingo jogam Emelec e Olmedo, LDU e Manta F.C e Barcelona e Deportivo Cuenca.

Chilenas

– No Apertura chileno a Universidad Católica estreou vencendo o Palestino por 2 a 1 fora de casa, enquanto o Colo Colo ficou no 0 a 0 com o Deportes Iquique. A Universidad de Chile estreia no sábado, contra o Deportes La Serena.
– Após a realização da primeira rodada, o recém-promovido Rangers, da cidade de Talca, é o líder, mas divide a ponta com a Unión Española, com o Huachipato, a Universidad Católica e o O'Higgins.

– Em amistoso realizado no meio de semana, o Colo Colo venceu a Universidad de Chile por 2 a 1. Matías Rodríguez abriu o placar para La U, mas Paredes e Miguel González viraram o jogo para o Cacique. A derrota provocou a reação do capitão da Universidad de Chile, José Rojas. Segundo ele o time ainda não está na condição física ideal, mas precisa melhorar se quiser começar bem a Libertadores.

Venezuelanas

– No Clausura da Venezuela, CD Lara e Mineros são os únicos times que mantém os 100% de aproveitamento: dois jogos, duas vitórias. O Lara bateu o Petare por 2 a 1, enquanto o Mineros fez 2 a 0 no Anzoátegui. O Táchira conseguiu sua primeira vitória em três jogos ao vencer o Monagas por 1 a 0, enquanto o Caracas folgou por causa da Libertadores.

– Na ponta da tabela estão Llaneros de Guanare e Zamora, com sete pontos em três jogos, seguidos por Lara e Mineros.

Bolivianas

– O sindicato dos jogadores da Bolívia chegou a um acordo com a Federação e o Clausura 2012 começou sem problemas no país. Após duas rodadas o San José lidera, ao lado do Blooming, Real Mamoré e Nacional Potosí, com quatro pontos. Vale dizer que o Clausura tem uma fórmula de campeonato decente, com dois turnos de todos contra todos, totalizando 22 rodadas.

– O The Strongest perdeu na estreia para o Nacional Potosí, mas aplicou um 5 a 1 no Oriente Petrolero, que é o lanterna. Já o Bolívar fez apenas um jogo: empate em 2 a 2 com o Aurora.

– O Bolívar, aliás, fechou a contratação do atacante Juan Carlos Arce, ex-Corinthians e que estava no Oriente Petrolero. A princípio, por causa da polêmica na abertura das transferências, Arce jogará apenas a Libertadores, mas há possibilidade de ele ainda atuar no Clausura.

Paraguaias

– O Olimpia fechou a contratação do zagueiro Renzo Revoredo, que estava no Sporting Cristal, do Peru. Ele tem 25 anos e 12 convocações para a seleção peruana.

– A bola rola para o Apertura paraguaio nesta sexta-feira, com duas partidas: Guaraní e Independiente e Olimpia e Sportivo Carapeguá. O Libertad estreia no sábado diante do Nacional e o Cerro Porteño joga domingo, fora de casa, contra o Sportivo Luqueño.

Peruanas

– Os problemas do Alianza Lima apontados na coluna da semana passada continuam. Nesta semana o atraso de salários aos jogadores completou três meses. Já o meia Meneses, que rescindiu contrato com a Universidad Católica, deve ficar pelo menos dois meses sem jogar. O clube chileno deve entrar com representação na Fifa por entender que o atleta ainda está sob contrato, de forma que o time peruano não quer arriscar uma eventual punição futura.

– O Descentralizado 2012 começa no dia 19 de fevereiro

Uruguaias

– Enquanto aguardam o início do Clausura 2012 – ainda sem data definida -as equipes uruguaias disputam o Torneo Preparación. Neste final de semana serão disputadas as semifinais. De um lado o El Tanque Sisley enfrenta o River Plate, enquanto do outro o Peñarol pega o Wanderers. Muitas equipes, no entanto, usam times mistos no torneio, de forma que ele serve de fato como ensaio, não como indício do que deverá vir no Clausura em si.

– O Nacional conseguiu manter o atacante Gonzalo Bueno, de 19 anos. Ele tinha proposta do Bologna, mas decidiu permanecer em território charruá.

 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo