América do Sul

Nicolas Siri vira sensação no Danubio ao anotar uma tripleta com 16 anos – e incluindo gols de cabeça, de esquerda e de direita

O Campeonato Uruguaio vê a eclosão de um prodígio na reta final do Torneio Clausura. O Danubio faz uma campanha na metade inferior da tabela, mas ganha motivos para sonhar com Nicolas Siri. O garoto de 16 anos ainda dá seus primeiros passos como profissional e, mesmo assim, faz o suficiente para quebrar recordes. Depois de ter marcado seu primeiro gol na rodada anterior, contribuindo à vitória sobre o Nacional, desta vez o fenômeno anotou uma tripleta. Foi o chamado “hat-trick perfeito” (gols com os dois pés, bem como de cabeça) nos 5 a 1 sobre o Boston River, dentro do Estádio Centenário.

Siri disputou oito partidas pelo Campeonato Uruguaio e sua primeira aparição como titular aconteceu exatamente contra o Nacional, que valeu o primeiro gol. Na segunda partida, causou ainda mais barulho pela tripleta. O primeiro gol, que abriu o placar, saiu numa cabeçada no contrapé do goleiro. O Boston River empatou, o Danubio retomou a vantagem antes do intervalo e Siri terminou de fazer estrago no segundo tempo. Seu segundo gol foi com extrema categoria, ao dar um toquezinho de canhota por cobertura, na saída do goleiro. Por fim, o camisa 7 mostrou mais recursos com um gol de direita, batendo de fora da área no canto.

A noite especial de Siri ainda contaria com uma cena curiosa. Mandante do jogo, o Boston River não queria dar uma bola para o novato por sua tripleta, alegando que os recursos são escassos. No fim, o próprio Danubio desfez o imbróglio ao prometer que pagaria uma bola aos anfitriões depois. O que valia era o gesto simbólico e Siri pôde levar o prêmio para casa.

A tripleta de Siri foi a mais precoce já registrada no Campeonato Uruguaio, considerando a idade do jogador. E o Danubio precisa correr contra o tempo para aproveitar seu talento, já que os clubes europeus estão cientes da nova promessa. Segundo a imprensa uruguaia, o Barcelona teria se interessado no adolescente. A base do Danubio é uma das mais referendadas de Montevidéu, capaz de revelar nomes como Edinson Cavani, Álvaro Recoba e Ruben Sosa. Siri dá mostras de talento, além de uma personalidade enorme para explodir desta forma.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.