América do Sul

Não tem cão, caça com perro

O sucesso retumbante de Conca no futebol brasileiro abriu os olhos dos clubes do país para as ofertas de bons jogadores nos mercados da América do Sul. No ano em que o argentino chegou ao melhor momento de sua carreira, sendo o craque do Brasileirão 2010, o Cruzeiro fez uma aposta semelhante a que o Vasco fez em Dario, em 2006, e que o Fluminense bancou em 2008, e trouxe Walter Montillo. Apesar de terem nascido na Argentina, os dois brilharam no futebol chileno: Conca na Universidad Católica e Montillo na Universidad de Chile. Inspirado pelos excelentes desempenhos dos dois meias no Campeonato Brasileiro e pelo bom momento financeiro do país, o Flamengo abriu sua temporada de negócios trazendo Darío Botinelli, outro meia argentino vindo do futebol chileno, neste caso da Universidad Católica.

A última investida neste sentido foi concretizada na quarta-feira, com o anúncio da contratação do peruano Luiz Cachito Ramírez pelo Corinthians. Ramírez será mais um gringo a tentar seguir os caminhos de Conca e ganhar o exigente torcedor brasileiro. No entanto, o peruano pode estar mais para Defederico do que para o meia do Fluminense. Embora a direção alvinegra tenha tratado Luiz como meia, a maior parte, e os melhores momentos, da carreira do jogador foram atuando pelos lados do campo, como um verdadeiro ponteiro; rápido, incisivo e sempre entrando na área adversária. Ou seja, nada de novo Douglas no Parque São Jorge.

O único ponto em comum entre os dois atletas é o que fazia do ex-camisa 10 corintiano uma figura pouco confiável: a apatia dentro de campo em momentos decisivos. Apelidado de “pecho frio” no futebol peruano, Cachito foi bastante criticado ao longo de sua carreira pela falta de vibração durante jogos importantes. Talvez por conta disso o Universitario de Deportes parece não ter feito muita questão de segurar o jogador, que em dezembro já era dado como carta fora do baralho e possível fonte de renda para o clube.

Na última temporada, Ramírez fez 37 jogos e marcou 5 gols pelo Universitário, números bem parecidos com os do resto de sua carreira. Depois de começar no futebol profissional em 2003, no Coronel Bolognesi, Cachito se transferiu para o Cuzco em 2006. Lá o meia teve passagem curta e frustrante, voltando ao Bolognesi ainda no mesmo ano. Em 2008 Ramírez deixou o clube novamente, quando se transferiu para o Universitario de Deportes. Já em 2009, Cachito defendeu o Libertad, do Paraguai, e teve uma participação até boa na Libertadores, mas não se firmou e voltou para o Universitario. Apesar da inconstância, Luis é um dos principais nomes da seleção peruana na atualidade.

Agora no Corinthians, caberá ao peruano de 26 anos provar que sua carreira ainda não chegou ao auge. Para tanto, Cachito precisa antes de tudo ser escalado em sua posição original, algo que Defederico demorou a conseguir. Depois, precisa ganhar a concorrência por uma vaga no trio de ataque alvinegro. A disputa promete ser dura, com Jorge Henrique, Dentinho, Danilo, Morais e até Éverton Ribeiro e Edno brigando por uma vaga ali.

Se conseguir fazê-lo, Ramirez pode sonhar com um futuro semelhante ao de Conca e Montillo e não ao de Defederico, Maxi Biancuchi e outras bombas. Em tempo, não basta ser um meia gringo para dar certo no Brasil e é bom o Vasco saber disso. A equipe carioca pode reforçar a lista de decepções estrangeiras no país do futebol se de fato trouxer o colombiano Macnelly Torres. Há tempos ele não é nem metade do que se esperava…

Gringos voltando

Muitos estrangeiros têm feito o caminho de volta neste início de temporada 2011. Depois de Carini fechar com o Peñarol, o goleiro Castillo, ex-Botafogo, foi para o Colo-Colo e já estreou com a camisa do clube chileno. Foi no amistoso contra o La Serena, ocorrido na última quinta-feira.

Outro arqueiro que deixou o Brasil foi o paraguaio Bobadilla, ex-Corinthians, e agora no Olimpia, do Paraguai. Por último, o zagueiro Jairo Campos, do Atlético-MG, está acertando os detalhes finais de seu retorno ao Equador. No momento o Deportivo Quito parece mais próximo da contratação, mas a LDU está na briga.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo