América do Sul

Malo Malo: O Colo Colo em crise

Quase um ano em crise. A marca nada invejável é do Colo Colo. Embora com períodos de melhora e de queda, o fato é que a equipe colocolina está desde novembro de 2010 em uma maré de péssimos resultados. O último deles aconteceu no fim de semana, quando os caciques foram goleados por 4 a 0 pela Universidad Católica, maior rival do clube. Pior, 4 a 0 construído todo no primeiro tempo nas inúmeras falhas da equipe, que ainda é terceira colocada no Clausura 2011, mas que parece não ter a menor força para alcançar, ou mesmo vencer no mata-mata, a irresistível Universidad de Chile 2011.

Após a partida o técnico Ivo Basay estava desolado. Abatido, ele disse: “Tenho muita vergonha desse resultado. Nos faltou atitude, hierarquia e muitas outras coisas. É difícil explicar”. Basay não é o primeiro a ter dificuldades para explicar o que se passa com o Colo Colo. Em um ano ele é o terceiro técnico a tentar dar rumo ao clube, perdido desde a reta final do Clausura 2010, quando a equipe, então dirigida por Diego Cagna, perdeu um campeonato praticamente ganho.

Em ano de Copa do Mundo o torneio foi disputado no formato de pontos corridos. Depois de uma fase ruim após a eliminação para o Universitario de Sucre na Copa Sul-Americana, os caciques se reergueram e pareciam destinados ao título chileno. Abriram seis pontos de vantagem na liderança, mas sucumbiram na reta final do torneio, deixando o título nas mãos da Universidad Católica.

Diego Cagna começou 2011, mas em março foi substituído por Américo Gallego, que pregava um futebol mais pragmático e forte para os motivados Caciques. A equipe começou bem, mas perdeu logo o encanto. Eliminado na fase de grupos da Libertadores 2011, o Colo Colo terminou o Apertura 2011 apenas na oitava posição, perdendo nos playoffs para a prórpia Universidad Católica, com o placar agregado de 5 a 3 favorável aos cruzados.

Para o Clausura o time se renovou, trouxe atletas ascendentes do futebol local e pareceu estar pronto para dias melhores. Gallego caiu em 18 de agosto. Ivo Basay, campeão de Toulon dirigindo o Chile Sub-21 e de ótima campanha com o O'Higgins no Apertura, chegou e acumulou alguns resultados razoáveis, mas nada que reavivasse a consistência de outrora ou a confiança do torcedor em seu time. Aos trancos e barrancos o time ficou um bom tempo na segunda posição do Clausura, mas tomou a sapecada da Católica, apenas sexta colocada, que coloca novamente todo o trabalho em dúvida.

Jogando no 4-4-2, variável para 4-4-1-1, com a movimentação de Paredes, os Caciques levaram um banho tático. Todos os gols saíram em falhas do sistema de marcação, seja por falta de aproximação e acompanhamento dos homens mais avançados pelos lados, seja pela saída grotesca dos zagueiros.

Claro que em um campeonato com fase de pontos corridos e playoffs nada está decidido e o Colo Colo pode bem ganhar o torneio. Mas, a derrota para o rival pesou demais. Tanto pelo efeito emocional, como pela constatação de que, do jeito que está, o time não tem força alguma para brigar pelo título no mata-mata. E nada indica que isso vá melhorar nos próximos meses… Ou seja, o velho sonho colocolino de voltar a vencer uma competição continental, o que não acontece desde 1992, deve completar a segunda década. Em âmbito nacional já serão dois anos sem conquista…

Copa Sul-Americana 2011

Confira os resultados das oitavas de final e o chaveamento das quartas da Copa Sul-Americana deste ano.

Oitavas de final

Vélez Sarsfield 1 x 1 Universidad Católica (Vélez classificado com 3 a 1 no agregado)
Universitario-PER 1 x 1 Godoy Cruz (Godoy Cruz avançou nos pênaltis após 2 a 2 no agregado)

São Paulo 1 x 0 Libertad (jogo de volta no Paraguai dia 25 de outubro)
Flamengo 0 x 4 Universidad de Chile (jogo de volta no Chile dia 26 de outubro)
Botafogo 1 x 1 Santa Fe (jogo de volta na Colômbia dia 25 de outubro)
Aurora-BOL 3 x 1 Vasco da Gama (jogo de volta no Brasil dia 26 de outubro)

Quartas de final

LDU x vencedor de São Paulo e Libertad
Vélez x vencedor de Botafogo e Santa Fe
Arsenal x vencedor de U.de Chile e Flamengo
Godoy Cruz x vencedor de Vasco e Aurora


Mais chilenas

– No Clausura chileno a Universidad de Chile assistiu aos jogos do final de semana, depois de vencer o Unión La Calera e manter a vantagem na tabela. A Universidad Católica, como dito, bateu o Colo Colo por 4 a 0 e quem se aproveitou foi o Audax Italiano. A equipe fez 1 a 0 no O'Higgins e assumiu a vice-liderança do torneio.

– A U. de Chile lidera com 32 pontos em 12 jogos, seguida pelo Audax, com 22 pontos e pelo Colo Colo, também com 22. Cobreloa, La Serena, Universidad Católica, Cobresal e Union Española completam os oito que estariam classificados às quartas de final.


Uruguaias

– No duelo pela liderança do Apertura 2011, Peñarol e Cerro ficaram no 0 a 0, resultado que manteve as duas equipes nos mesmos lugares – primeiro e segundo, respectivamente. O Nacional bateu o El Tanque Sisley por 3 a 0 e mantém sua recuperação.

– A tabela tem agora o Peñarol na ponta, com 24 pontos, seguido pelo Cerro com 23, River Plate, com 20 e Nacional com 19.

– O campeonato uruguaio faz um recesso de 15 dias durante a disputa do Pan-Americano de Guadalajara, no México.

Peruanas

– No Peru o Alianza Lima venceu o Juan Aurich e aumentou sua vantagem na liderança. A equipe tem agora 51 pontos em 24 jogos, ante 43 do próprio Juan Aurich. León de Huánuco, com 38, Sport Huancayo, com 37, e Universitario com 35 completam os cinco primeiros.

– Os problemas financeiros seguem atormentando os clubes do país. O Universitario pode perder o ponto ganho contra o Alianza Atletico por não estar em dia com os documentos de pagamento dos jogadores. No líder Alianza Lima os jogadores vieram a público demonstrar a insatisfação com o dinheiro que a diretoria deve.


Colombianas

– Na Colômbia o campeonato fica mais disputado a cada dia. O Quindío venceu o Millonarios por 3 a 0 e assumiu a liderança do torneio, contando com os tropeços do Nacional de Medellín, do Boyacá Chicó – empate por 1 a 1 entre os dois – e do Junior de Barranquilla, que ficou no 0 a 0 com o Itagüí.

– A tabela agora tem o Quindío com 18 pontos em 11 jogos, seguido por Atlético Nacional, Junior de Barranquilla, América de Cali, Tolima e Boyacá Chicó, todos com 17 pontos. Deportivo Pereira e Envigado completam os oito que se classificariam hoje para os playoffs.


Paraguaias

– Pelo Clausura o Nacional bateu o Libertad por 2 a 1 e abriu vantagem na liderança. O tricolor tem 26 pontos em 12 jogos e é seguido pelo próprio Libertad, com 22 pontos. O Cerro Porteño empatou com o Rubio Ñu em casa e ficou com 20 pontos, seguido pelo rival Olimpia, com 18 pontos, mas em 11 jogos.

– Olimpia, aliás, que foi eliminado da Sul-Americana na quarta-feira, mas que venceu o Guaraní por 2 a 0 no fim de semana e mesmo assim conseguiu ficar em crise. Antes do compromisso pelo torneio continental os atletas embarcaram no Paraguai sem os uniformes da delegação do clube. Foi uma forma de protesto contra pagamentos que estariam atrasados.


Bolivianas

No Apertura da Bolívia o Real Potosí empatou com Bolívar em 1 a 1, mas segue na liderança do grupo A, com 12 pontos em seis jogos. Em segundo está o Guabirá, com 10 pontos, e em terceiro o próprio Bolívar, com 9. No grupo B o Aurora perdeu do Oriente Petrolero por 3 a 0 em jogo marcado pelos erros da arbitragem, mas ainda se mantém na liderança, com 12 pontos em seis jogos. O Oriente é o segundo, com 11 pontos, seguido pelo The Strongest, com 10. Os três melhores de cada grupo se classifcam para a segunda fase. 

– O técnico da seleção boliviana, Gustavo Quinteros, voltou a ser notícia ao reaparecer após uma semana sem contato com a imprensa. Justamente na semana passada os bolivianos perderam para a Colômbia em casa e se tornaram o único selecionado que ainda não pontuou nas Eliminatórias para a Copa de 2014. Em entrevista, Quinteros disse que não pensa em renunciar ao cargo e que a Bolívia tem capacidade para conseguir os 24 pontos, que ele acredita serem suficientes para ir ao Mundial.

– Na qualificação para 2010 o Uruguai fez 24 pontos e chegou na quinta posição. A Bolívia fez apenas 15.


Equatorianas

No Clausura do Equador o Deportivo Quito segue firme e forte na liderança. Os Chullas bateram o Imbabura por 4 a 1 fora de casa e chegaram a 30 pontos em 13 jogos. Em segundo lugar está o Barcelona, que fez 3 a 0 no Independiente, chegou a 25 pontos e faz um sólido campeonato após fase muito ruim.  Em terceiro está o Emelec, que vem em franca recuperação, venceu o Olmedo por 3 a 0 e chegou a 23 pontos. A quarta posição é da LDU, também com 23 pontos após 3 a 0 na LDU Loja.

Venezuelanas

– No Apertura venezuelano, o Caracas venceu o Estudiantes de Mérida por 2 a 0 e chegou aos 24 pontos em nove jogos, na liderança do torneio. Em segundo está o CD Lara, que fez 3 a 0 no El Vigía e tem 21 pontos. Em terceiro aparece o Yaracuyanos, com 18 pontos após o 2 a 1 sobre o Trujillanos.

– Um dos destaques da rodada foi o Real Esppor, que faz um campeonato muito ruim – 13º com nove pontos em nove jogos, mas que venceu o Llaneros de Guanare por 3 a 2 com um homem a menos.

– Novidade no comando do Deportivo Táchira. O atual campeão da Venezuela, que é apenas o 11º neste campeonato, anunciou a efetivação de Manolo Contreras como treinador. Ele era auxiliar técnico do clube. Contreras assume o cargo de Chuy Vera, que assinou com o modesto Estudiantes de Mérida, antepenúltimo colocado e que tem cinco pontos em nove jogos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo