América do Sul

Luisito Suárez igualou Crespo como o maior artilheiro das eliminatórias sul-americanas

Barranquilla recebeu a principal partida das Eliminatórias nesta rodada. Colômbia e Uruguai fizeram não apenas a reedição das oitavas de final da última Copa do Mundo, mas também o duelo de dois fortíssimos candidatos a voltar ao Mundial em 2018. Não foi exatamente o jogo mais vistoso de se assistir, até pela chuva torrencial que caiu a partir do primeiro tempo. No entanto, valeu bastante pelo espírito aguerrido de ambos os lados. Ao final, o empate por 2 a 2 satisfez em partes tanto cafeteros quanto celestes. Enquanto isso, a ocasião também valeu a história para Luis Suárez: o craque igualou Hernán Crespo como o maior artilheiro das Eliminatórias Sul-Americanas.

Melhor durante os primeiros minutos, a Colômbia abriu o placar aos 15. Em excelente momento, Luis Muriel botou a bola na cabeça de Abel Aguilar, que completou para as redes. Entretanto, o Uruguai arrancaria o empate em meio à tempestade, aos 27. Também em cobrança de falta, Farid Diaz falhou na hora de afastar, permitindo que Cristian Rodríguez desviasse e vencesse Ospina.

Na segunda etapa, a virada nasceu a partir de um chutão de Godín, no gramado que dificultava o jogo mais vistoso. Stuani desviou de cabeça para Luis Suárez, que não perdoou o escorregão de Murillo, com finalização cirúrgica. Os cafeteros, entretanto, insistiam. José Pékerman botou o time para o ataque e contou com a ajuda do melhor em campo na tarde, Juan Guillermo Cuadrado. Em outra bola aérea, o ponta cruzou para Yerry Mina providenciar sua especialidade, com mais um gol de cabeça, quando o relógio já marcava 39 do segundo tempo. Diante das circunstâncias, não foi o melhor dos resultados, mas ficou de bom tamanho para ambos.

O tento de Luis Suárez o colocou no topo da história das Eliminatórias. O uruguaio possui uma média bastante respeitável na competição. São 19 gols em 37 partidas, divididas em três edições do qualificatório. Rumo à Copa de 2010, quando começou a estourar pela Celeste, Luisito balançou as redes cinco vezes. No ciclo seguinte, já despontou como artilheiro do torneio, com 11 tentos. E, desta vez, a despeito da suspensão que o tirou do início da campanha, quando vivia fase fabulosa, o camisa 9 já deixou sua marca três vezes.

Diante das mudanças de formato das Eliminatórias, os goleadores passaram a ter um pouco mais de espaço desde a instituição dos pontos corridos, em 1995. Crespo estabeleceu o seu recorde entre 1997 e 2005. O pódio ainda conta com Marcelo Salas, autor de 18 gols, e Iván Zamorano com 17. Já entre os jogadores na ativa, o mais próximo de Suárez é Lionel Messi, com 16 tentos. Considerando a idade e a importância que tem para a Celeste, Luisito deve ampliar os seus números muito mais.

Com o empate, o Uruguai permanece na liderança das Eliminatórias com 20 pontos, mas corre o risco de ser ultrapassado pelo Brasil. Já a Colômbia chega aos 17, dentro da zona de classificação, empatada com o Equador.

luis

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo