América do Sul

Los Aborígenes

Cerro Porteño, Olimpia, Libertad e Nacional… Nos últimos anos o futebol de clubes paraguaio tem se resumido aos feitos destas quatro agremiações. Um “intruso” nesta lista, porém, lidera o Clausura 2012 e parte com força para conquistar seu 11º título no país. Trata-se do Guaraní, que venceu o Apertura de 2010, mas que não repetiu os bons desempenhos nos torneios seguintes.

Naquele ano El Aborígen encerrou uma secura de conquistas nacionais que já durava 26 anos. A expectativa era que o fim do jejum colocasse novamente o clube em uma sequência de triunfos, mas o quarto lugar no Clausura daquele ano e no Apertura de 2011, a eliminação da Libertadores sem conquistar um ponto sequer, e, sobretudo, a nona posição no Clausura 2011 e sexto lugar no Apertura deste ano, minaram completamente a empolgação do torcedor.

E foi assim, desmotivado, que o Guaraní chegou às mãos do jovem técnico uruguaio Diego Alonso, de apenas 37 anos. Não que Alonso fosse um nome laureado que merecesse mais… Pelo contrário. Quando aportou no estádio Rogelio Silvino Livieres, em julho deste ano, Alonso tinha no currículo apenas uma passagem pelo Bella Vista, no Uruguai, quando salvou os Papales do rebaixamento. Com essa combinação de descrédito e descrença, poucos poderiam imaginar um bom resultado. Mas ele veio.

Enquanto Olimpia e Cerro Porteño ainda dividiam as atenções com a Sul-Americana e o Libertad se acostumava a um novo técnico, o Guaraní emendou cinco vitórias e um empate nas seis primeiras rodadas. Após um tropeço contra o Cerro Presidente Franco, El Aborígen se recuperou com autoridade, vencendo o Olimpia fora de casa e emendando uma nova sequência de cinco triunfos, com direito a vitória contra o Cerro Porteño.

Desta maneira o Guaraní lidera o torneio de ponta a ponta, tendo agora 31 pontos em 12 jogos e uma vantagem de oito em relação ao segundo colocado, o Libertad. Mais que isso, desta maneira os “aborígenes” voltaram a atrair a atenção de todo o país. Afinal de contas, como pode um time de campanhas tão hesitantes ter tamanha sequência sem mudar quase nada? Qual foi o segredo para esta arrancada fulgurosa de 10 vitórias em 12 jogos? O “inexperiente” Diego Alonso e seus desacreditados jogadores têm a resposta na ponta da língua: união, trabalho e o desejo de melhorar a cada dia.

Pode parecer clichê, mas a parte motivacional tem muito a ver com o momento da equipe aurinegra. Sem nenhum craque no elenco, o futebol do Guaraní foi calcado na aplicação tática e na velocidade dos esforçados atletas. Entre eles, apenas dois pouco acima da média: Diego Centurión, atacante de 30 anos e artilheiro do campeonato com dez gols, e Sergio Ortemán, meia de 34 anos e que havia sido dispensado do Olimpia. Ou seja: são oito homens de linha correndo pelos dois veteranos. Por ora, os números mostram que a aposta foi certeira. Além da pontuação acima da média, os Aborígenes registram oito gols sofridos e 20 marcados, marca pra lá de satisfatória.

Claro que nada disso significa título, mas a moral do time está em alta e o discurso dos envolvidos mostra que o pensamento de todos está em cada jogo e não no que pode ou não acontecer. É um pensamento digno de quem partiu do descrédito e da esperança de fazer apenas uma campanha decente. É um pensamento adequado ao momento do clube. E, mais do que tudo, é um pensamento motivador para o futuro: é possível fazer mais com menos.

Copa Sul-Americana 2012

Nesta semana foram realizados os jogos decisivos das oitavas de final. Confira os resultados:

– Millonarios 3×0 Palmeiras (Millonarios avança com 4 a 3 no agregado)
– Grêmio 2×1 Barcelona (Grêmio avança com 3 a 1 no agregado)
– Tigre 4×0 Deportivo Quito (Tigre avança com 4 a 2 na soma)
– Cerro Porteño 2×1 Colón (Cerro passa com 4 a 2 no agregado)
– São Paulo 0x0 LDU Loja (São Paulo avança com gol marcado fora no agregado de 1 a 1)
– Emelec 0x1 Universidad de Chile (U.de Chile avança com 3 a 2 na somatória)
– Atlético Goianiense 3×1 Universidad Católica (Católica avança com gol fora no 3 a 3 agregado)

Confira agora os jogos das quartas de final (times que aparecem primeiro decidem em casa)

Millonarios x Grêmio
Tigre x Cerro Porteño
São Paulo x Universidad de Chile
Universidad Católica x Independiente

Mais paraguaias

Recapitulando: O Guaraní venceu o Cerro Porteño por 2 a 1 e chegou a 31 pontos em 12 jogos. O Libertad, que bateu o Nacional por 2 a 1, tem 23 pontos. Olimpia, que fez 3 a 2 no Rubio Ñu, e Nacional têm 20 pontos.

– Com a derrota o Cerro Porteño é o sexto, com 15 pontos.

Uruguaias

– No Apertura uruguaio o Nacional jogou duas vezes e venceu ambas, assumindo a liderança do torneio. No fim de semana o Bolso fez 3 a 1 no Liverpool e na quarta-feira derrotou o Bella Vista por 2 a 1. Com os resultados o Nacional tem 19 pontos em oito jogos.

– O Defensor Sporting é o segundo, com 18 pontos, após vitória por 3 a 1 contra o Danubio. O Peñarol, que fez 4 a 1 no El Tanque Sisley, ocupa a terceira posição, com 17 pontos.

Chilenas

– O que parecia um “brilhareco” se tornou uma ampla e bem sucedida sequência de resultados. O Rangers de Talca venceu o Cobresal por 2 a 0 e foi o primeiro time a conseguir vaga nos playoffs do Clausura. A equipe lidera o torneio com 29 pontos em 14 partidas. A segunda posição é do Colo Colo, que ganhou da Universidad de Chile por 1 a 0, encerrando um jejum de vitórias sobre o maior rival e chegando a 27 pontos em 14 jogos. O Cacique ocupa a terceira posição, uma vez que o Deportes Iquique, que venceu o Palestino por 2 a 1, está na segunda colocação, também com 27.

– O Iquique aliás, que garantiu vaga na Libertadores. A equipe está na segunda posição da tabela acumulada e, como a Universidad de Chile já tem vaga garantida, conseguiu a colocação de melhor time na somatória dos pontos entre Clausura e Apertura.

– Faltando três rodadas para o fim do campeonato, os oito classificados para os playoffs chilenos seriam: Rangers (já confirmado), Iquique, Colo Colo, Palestino, Universidad de Chile, Huachipato, Cobreloa e Universidad Católica

– A seleção chilena passa por um momento de indefinição. Na segunda-feira a Associação Nacional de Futebol chegou a anunciar uma coletiva onde supostamente anunciaria a demissão do técnico Claudio Borghi. Nada feito. A reunião foi a portas fechadas e nada foi divulgado à imprensa. Dias depois a ANFP divulgou um comunicado em que diz respaldar o treinador argentino. Estranho…

Equatorianas

– No Equador a 15ª rodada foi bastante favorável ao Barcelona. A equipe de Guaiaquil venceu o Deportivo Cuenca por 4 a 1 e contou com os tropeços da LDU de Quito, que empatou por 2 a 2 com a xará de Loja, e do Macará, que ficou no 1 a 1 com o Técnico Universitario. Com os resultados, o Barcelona tem 25 pontos, mas dois jogos a menos que os adversários; 13. A LDU de Quito e o Macará têm 25 pontos em 15 partidas.

– Na parte de baixo da tabela, o Deportivo Quito, atual campeão do Segunda Etapa e que fez uma ótima Libertadores, é o lanterna do campeonato. Os chullas têm 42 pontos e estão duas posições acima do descenso. O problema é que o El Nacional também tem 42 pontos e o Técnico Universitário e o Olmedo têm, respectivamente, 41 e 34 pontos.

Colombianas

– Na Colômbia o Millonarios venceu o Quindio por 2 a 1 e manteve a ponta da tabela, agora com 30 pontos em 14 jogos. O Itagui está na segunda posição com 28 pontos em 15 jogos depois de ter empatado com o Envigado por 1 a 1. O Junior de Barranquilla é o teceiro, com 26 pontos nos mesmos 15 jogos.

– Faltando 3 rodadas para o fim do torneio, os oito classificados para os playoffs hoje seriam: Millonarios, Itagui, Junior, La Equidad, Atlético Nacional, Tolima, Quindio e Boyacá Chicó.

Bolivianas

– Na Bolívia o The Strongest venceu o Bolívar por 3 a 2 no clássico nacional e chegou a 23 pontos em 12 jogos. O San José, que empatou por 2 a 2 com o La Paz, é o segundo, com 20 pontos, mas em 11 partidas. O Jorge Wilstermann é o terceiro, com 18 pontos somados após derrota para o Nacional Potosí. O Bolívar é o quarto, com 17 pontos.

– O lance mais inusitado da rodada do Apertura boliviano ocorreu no jogo entre Universitario de Sucre e Oriente Petrolero. O Universitario vencia por 1 a 0 quando teve um pênalti marcado a seu favor. Na cobrança Rios bateu e Arias defendeu. O juiz, no entanto, mandou voltar, alegando que o arqueiro havia se adiantado. No replay, Rios cobrou e… Arias pegou. Mas…. O juiz mandou voltar novamente. Na terceira tentativa Escalante foi para a cobrança e… Rios pegou de novo. Desta vez o juiz mandou seguir e o Oriente ainda conseguiu um gol salvador no finzinho.

Venezuelanas

– No Apertura venezuelano o Deportivo Anzoátegui permanece em grande fase após vencer o Deportivo Petare por 2 a 0 e chegar a 23 pontos em nove jogos, ocupando a liderança do campeonato. Em segundo lugar está o Caracas, que com o triunfo por 3 a 0 contra o Real Esppor chegou aos 22 pontos. O Deportivo Lara, que bateu o Trujillanos por 1 a 0, tem 19 pontos e ocupa a terceira posição, mas tem um jogo a mais que o líder e o vice-líder.

– O Deportivo Táchira perdeu para o Zulia por 3 a 2 e está agora na 11ª posição, com 14 pontos em dez partidas.

Peruanas

– No Descentralizado peruano o Sporting Cristal perdeu para o Sport Huancayo por 3 a 1, mas contou com um tropeço do José Gálvez – derrota por 1 a 0 para o Cobresol – para manter a boa vantagem que tem na Liguilla A. Faltando seis rodadas para a definição dos finalistas, o Sporting Cristal tem 72 pontos contra 55 do José Gálvez.

– Já na Liguilla B o Real Garcilaso perdeu para o Melgar por 1 a 0, mas mantém a liderança, com seis pontos de vantagem. Isso porque a Universidad César Vallejo também perdeu; 2 a 1 para o Juan Aurich. Agora o  Garcilaso tem 69 pontos ante 63 da César Vallejo e 61 do Juan Aurich.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo