Libertadores

Soteldo colocou fogo no jogo e liderou a virada do Santos contra o Defensa y Justicia

Soteldo teve proposta para sair do Santos, mas decidiu ficar e renovar contrato com o clube que necessitou demais de seus préstimos, nesta terça-feira, para evitar que o Defensa y Justicia vencesse o primeiro jogo de sua história na Libertadores. Participando dos dois gols, o baixinho venezuelano liderou a vitória de virada do Peixe na Argentina, por 2 a 1.

[foo_related_posts]

Ganhar fora de casa de um bom time argentino com o Defensa y Justicia, que mostrou qualidade no toque de bola e teve períodos de superioridade, é o começo dos sonhos para o Santos e um alívio para Jesualdo Ferreira, que vinha sendo criticado e, se quiser olhar apenas por este ângulo, tirou do banco de reservas os dois jogadores que anotaram os gols dos visitantes. Por outro, não dá para negar também que a partida não parecia caminhar para uma virada.

Everson teve que trabalhar pra barrar o chute colocado de Lucero, aos 21 minutos, e tomou um susto danado depois, quando o próprio Lucero caiu pela esquerda e soltou a bola na entrada da área. Neri Cardozo recebeu o trabalho de pivô de Pizzini e soltou a perna. A bola bateu na trave, nas costas de Everson e passou por cima do travessão.

O Santos tinha dificuldades para criar, mas Sánchez apareceu em boa situação pela esquerda e encheu o pé de canhota, acertando em cheio a marcação. Os brasileiros pediram pênalti, o árbitro deu escanteio. Foi um breve período de pressão visitante que, porém, foi castigado com uma cobrança de escanteio de Cardozo da esquerda que Juan Rodríguez completou no meio da pequena área às redes de Éverson.

A situação quase ficou pior no segundo tempo, quando Lucas Veríssimo vacilou na intermediária e permitiu que Pizzini recolhesse, entrasse na área e cortasse para a perna direita. O chute, porém, saiu fraco. Por volta dos 17 minutos, Soteldo começou a pegar embalo. Caiu pela direita e cruzou para Yuri Alberto, na primeira trave, cabecear para fora.

Dez minutos depois, recebeu o lançamento pela esquerda de Pituca, cortou para dentro e cruzou com a perna direita. Jobson mergulhou para desviar de cabeça e empatar para o Santos. O Defensa y Justicia respondeu com Enzo Coacci dominando o cruzamento de Lucero e batendo cruzado com muito perigo.

Na reta final da partida, o Santos tentava sair em contra-ataque. Soteldo conseguiu esclarecer um pouco a jogada, mas parou em uma dividida na altura da linha central. A bola, porém, sobrou para Kaio Jorge, que avançou até a entrada da área. O chute ainda pegou em Ezequiel Unsain, mas entrou mesmo assim.

Os donos da casa buscaram pelo menos o empate em sua primeira partida pela Libertadores, mas foi o Santos quem quase ampliou, novamente com Soteldo voando pela esquerda. Deixou com Sánchez, que levou à canhota e bateu sem muita força.

O baixinho, porém, já havia feito o bastante para compensar uma atuação não muito boa do Santos, mas que terminou com uma vitória muito importante na briga pelas duas vagas do Grupo G.

.

.

.

.

Classificações Sofascore Resultados

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo