Libertadores

Escudo da CBF e dupla brasileira: conheça o 1ª classificado da Libertadores 2025

San Antonio Bulo-Bulo é o primeiro clube a garantir vaga na competição continental da próxima temporada

Mal chegamos ao final da fase de grupos da edição atual da Libertadores, e já conhecemos o primeiro classificado da próxima edição. Para quem gosta de uma história alternativa no futebol, a classificação do San Antonio Bulo-Bulo da Bolívia é uma das mais surpreendentes da competição. A equipe da região de Entre Ríos conquistou a vaga para a principal competição de clubes da América do Sul em 2025 após vencer o Apertura do Campeonato Boliviano neste domingo, ao empatar por 1 a 1 diante do Fútbol Club Universitario de Vinto.

Como venceu o jogo de ida pelo placar de 2 a 1, se consagrou campeão nacional e disputará a Libertadores pela primeira vez em sua trajetória profissional. Vários ingredientes interessantes compõem esta conquista no mínimo curiosa. O primeiro deles é que o título do Apertura foi a primeira conquista da história do San Antonio Bulo-Bulo na elite do futebol boliviano. O clube foi fundado em 31 de outubro de 1962, e que até o momento tinha apenas dois títulos de divisões de acesso, conquistados em 2021 e 2022.

A primeira aparição na elite do futebol da Bolívia aconteceu em 2023, após bater o Libertad Gran Mamoré no play-off de acesso da última temporada. Ou seja, em 2024, o San Antonio Bulo-Bulo em seu primeiro ano na primeira divisão boliviana conquistou o título nacional, e de quebra a classificação para a Libertadores de 2025. Na região de Entre Ríos, pequena cidade com pouco mais de 22 mil habitantes segundo censo de 2012, a festa com a conquista é grande, já que o povo se conecta com o esporte de uma maneira única e muito próxima, tendo em vista o tamanho do distrito.

Dupla brasileira e logo quase igual ao da CBF

Outra curiosidade do San Antonio Bulo-Bulo é a semelhança do logo do clube com o distintivo da CBF. Na internet, diversos torcedores brincaram com tal proximidade dos dois distintivos. Outro detalhe é que seu treinador, Thiago Leitão, é brasileiro, nascido em Campinas, começou a sua carreira na Ponte Preta, e depois foi desbravar o futebol boliviano, passando por inúmeros clubes durante sua trajetória como profissional.

San Antonio Bulo-Bulo
Logo do San Antonio Bulo-Bulo se assemelha muito com o da CBF. Foto: Reprodução

Ex-meia, Thiago Leitão defendeu o Jorge Wilstermann, o The Strongest, e encerrou a carreira em 2014, atuando pelo Sport Boys Warnes. Como treinador, iniciou sua carreira como auxiliar-técnico do próprio Jorge Wilstermann, e trabalhou no Aurora, no San José, no Blooming e no Palmaflor, antes de assumir o seu posto no San Antonio Bulo-Bulo.

Além do treinador, o atacante Daniel Passira, ex-Maranhão, foi outro destaque da equipe nesta campanha histórica que culminou com o título do Apertura do Boliviano, e com a classificação do clube para a Libertadores. O jogador anotou dez gols em 12 jogos na competição, sendo um dos principais artilheiros do torneio.

Entre Ríos: uma cidade de baixa altitude

Geralmente, jogar na Bolívia significa fazer todo um trabalho de adaptação ao clima rarefeito em decorrência das altas altitudes. Porém, diferentemente de jogar em La Paz, ou na região de El Alto, casa do Nacional de Potosí, Entre Ríos é uma região de baixíssima altitude. Por estar em um local plano, longe das montanhas, a cidade do San Antonio Bulo-Bulo está a apenas 241 metros acima do nível do mar, ou seja, praticamente no mesmo nível das demais equipes que jogam no Brasil.

Sendo assim, não haverá a necessidade de uma preocupação extra das comissões técnicas, e talvez nem mesmo a necessidade de poupar ninguém quando forem jogar no Estádio Dr. Carlos Villegas, que tem a capacidade para 17 mil pessoas.

Além do San Antonio Bulo-Bulo, o Estudiantes de La Plata, da Argentina, é o segundo time classificado para disputar a Libertadores da próxima temporada. Neste domingo, o clube foi campeão da Copa da Liga Argentina, ao bater o Vélez Sarsfield nos pênaltis, e já garantiu a vaga para a próxima edição da competição.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo