Libertadores

O Defensa y Justicia vence a primeira, com grande atuação de Walter Bou e um lindo gol de letra

O Defensa y Justicia começa o Grupo A da Libertadores como principal ameaça ao Palmeiras. O time de Sebastián Beccacece estreou empatando com o Independiente del Valle no Equador e, nesta quarta, não teve problemas para derrotar o Universitario de Lima na Argentina. O Falcão ganhou por 3 a 0 em Florencio Varela, com amplo domínio ao longo da noite. Walter Bou foi o destaque com dois gols e uma assistência, incluindo uma pintura de letra.

O Defensa y Justicia começou martelando no primeiro tempo. Os auriverdes perderam algumas boas chances, mas também quase tomaram o primeiro com uma bola no travessão. O gol inaugural, aos 33, já teria assistência de Bou. O atacante passou para Francisco Pizzini, que deu um toquinho por cobertura na saída do goleiro José Carvallo.

O Defensa y Justicia ampliou aos 26 do segundo tempo, numa jogada inteligentíssima. Nahuel Gallardo tabelou e cruzou. Bou se antecipou à marcação e tocou de letra para as redes. Não foi a finalização mais plástica, mas o arremate do atacante quebrou a marcação, quando o goleiro fechava o ângulo e o marcador ainda dava um carrinho para bloquear a batida. Com a vitória encaminhada, Bou fechou o placar aos 35. O Falcão ganhou um pênalti, que o artilheiro cobrou com extrema categoria: deu uma paradinha e mandou a bola no canto, indefensável ao goleiro.

O Defensa y Justicia chega aos quatro pontos no Grupo A, dois a menos que o Palmeiras. O reencontro dos adversários na Recopa acontece na próxima semana, na Argentina. Já o Universitario, sem pontuar, tenta se recuperar na visita ao Independiente del Valle.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo