Libertadores

Maycon decide, e Corinthians consegue vitória essencial contra o Boca Juniors

O volante, contratado menos de um mês atrás, marcou os dois gols da quinta vitória do Corinthians contra o Boca Juniors na história

Contratado pelo Corinthians menos de um mês atrás, o volante Maycon marcou duas vezes nesta terça-feira na Neo Química Arena e garantiu a vitória por 2 a 0 sobre o Boca Juniors pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, importantíssima para encarar o segundo turno com um pouco mais de tranquilidade.

Após perder a estreia para o Always Ready, o Corinthians tinha dois jogos em casa e precisava vencê-los para depender menos de resultados na estrada porque terá dois jogos como visitante até o fim da fase de grupos, contra Deportivo Cali e Boca Juniors, antes de encerrar a campanha recebendo os bolivianos em Itaquera.

Com a vitória, o Corinthians chegou a seis pontos, com todos os outros integrantes do grupo com três. Always Ready e Deportivo Cali jogarão na Bolívia na próxima quinta-feira. Ainda está tudo muito embolado, mas os paulistas estão em boa posição.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Vítor Pereira poupou metade do seu time no dérbi contra o Palmeiras no fim de semana e naturalmente escalou titulares diferentes para receber o Boca Juniors. Fagner voltou à lateral direita, Adson, Jô e Willian formaram o ataque. Sebastián Batagglia também mexeu bastante. Carlos Zambrano e Frank Fabra entraram na defesa, Juan Ramírez e Cristian Medina no meio e Luis Váquez no ataque.

O começo foi perfeito. O Corinthians deu muito pouco ao Boca Juniors em todo o primeiro tempo, especialmente nos primeiros minutos. E abriu o placar rapidinho. Logo aos cinco, Fagner soltou mais um cruzamento perfeito da direita, e Maycon, da marca do pênalti, cabeceou no cantinho. O lateral direito começou outra boa jogada pouco depois, que terminou com Renato Augusto batendo por cima do travessão.

O Boca Juniors assustou um pouco, aos 21 minutos, com um cruzamento de Medina que Vázquez não alcançou por centímetros, mas as melhores chances continuavam sendo do Corinthians. Renato Augusto teve outra muito boa, na entrada da área, mas a bola novamente subiu demais. A minutos do intervalo, Adson foi travado na hora de um chute que seria muito perigoso.

A dinâmica da partida mudou no segundo tempo. O Boca ficou mais com a bola, de 50% para 66% de posse, mas seguiu sem muita criação. Como o Corinthians também atacava pouco, o impasse estava posto. Tudo foi decidido em uma rápida transição puxada por Willian. Da esquerda para o meio, abriu com Róger Guedes, que entrou na área e bateu de biquinho. Javier García fez a defesa, e Maycon marcou no rebote.

O Boca Juniors tentou pressionar. Seguiu ocupando o campo de ataque, tocando a bola pelos lados do gramado, tentando encontrar algum espaço para o cruzamento ou para criar situações de finalização, mas a defesa corintiana, bem a partida inteira, prevaleceu e segurou uma vitória muito importante aos paulistas.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo