Libertadores

Libertadores 2021: Como fica a distribuição da premiação

Em teoria, o campeão pode alcançar até cerca de R$ 135 milhões, mas valor é menor para quem começa na fase de grupos

Atualização às 16h de 09/04/2021: Uma versão anterior desta nota levava equivocadamente em consideração prêmios por cada partida individual na fase de mata-mata. A publicação foi editada com os valores corretos.

Além da possibilidade de glória eterna, a Copa Libertadores é também aos clubes uma oportunidade interessante de fazer caixa na temporada. Com os grupos para a edição de 2021 já definidos, é hora de dar uma passada pelas premiações previstas de acordo com o desempenho na competição. Em teoria, o campeão pode alcançar até US$ 23,9 milhões (R$ 135,7 milhões), dependendo de onde tenha começado sua trajetória.

Leia mais: Estes são os grupos da Copa Libertadores 2021

Para a premiação de 2021, a Conmebol manteve os mesmos valores de 2020. Nas fases eliminatórias, que contam com partidas de ida e volta, o prêmio é definido por jogo disputado. Na fase de grupos, os participantes recebem por cada jogo feito como mandante. Das oitavas às semifinais, mais uma vez o prêmio é por duelo. Por fim, vice-campeão e campeão recebem cada um uma quantia – e a diferença de US$ 9 milhões entre elas torna ainda mais relevante o duelo na decisão.

Abaixo, confira a premiação por fase:

  • Fase preliminar 1 – US$ 350 mil
  • Fase preliminar 2 – US$ 500 mil
  • Fase preliminar 3 – US$ 550 mil
  • Fase de grupos – US$ 1 milhão por partida como mandante (3 no total)
  • Oitavas de final – US$ 1,05 milhão
  • Quartas de final – US$ 1,5 milhão
  • Semifinais – US$ 2 milhões
  • Vice-campeão – US$ 6 milhões
  • Campeão – US$ 15 milhões

Diante desses valores, um campeão que tenha iniciado sua trajetória já na fase de grupos pode embolsar até US$ 22,5 milhões (R$ 127,7 milhões) na Libertadores 2021. Partindo da terceira fase preliminar, o detentor do título arrecadaria US$ 23 milhões (R$ 130,6 milhões); iniciando na segunda fase preliminar, US$ 23,5 milhões (R$ 133,4 milhões); por fim, fazendo o caminho desde a primeira fase preliminar à conquista da taça, US$ 23,9 milhões (R$ 135,7 milhões).

Universidad Católica (EQU), Caracas (VEN) e Guaraní (PAR), que venceram na primeira fase preliminar, acabaram eliminados na segunda, então não há possibilidade de o montante ao campeão chegar aos US$ 29,9 milhões (R$ 169,1 milhões).

Entre os brasileiros, Palmeiras, Internacional, Fluminense, São Paulo, Flamengo e Atlético Mineiro já começam na fase de grupos e, portanto, arrecadariam um máximo de US$ 22,5 milhões (R$ 127,7 milhões).

Santos e Grêmio, que começaram na segunda fase preliminar e agora brigam com San Lorenzo e Independiente del Valle, respectivamente, por uma vaga na fase de grupos, podem ganhar US$ 23,5 milhões (R$ 133,4 milhões) em caso de título.

Com o câmbio atual de R$ 5,66 por dólar e a flutuação intensa, nos últimos tempos para cima, valores como esses fazem uma diferença grande no orçamento de qualquer clube, dos menores aos maiores.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo