Libertadores

Goleiros brilham em momentos pontuais, e Corinthians e Boca Juniors não saem do 0 x 0

Rossi defendeu pênalti de Roger Guedes, e Cássio fez duas grandes defesas para impedir o gol em Itaquera

O terceiro jogo entre Corinthians e Boca Juniors nesta temporada, o mais importante por enquanto, não foi o melhor deles. Roger Guedes perdeu um pênalti, Cássio fez uma defesa maravilhosa para frustrar Darío Benedetto, outra muito boa contra Óscar Romero, e o placar não saiu do 0 a 0 em Itaquera, o que deixa o clube paulista precisando buscar um bom resultado em La Bombonera na próxima semana. Geralmente não é uma situação boa de se estar.

Pouca coisa aconteceu na partida. O Corinthians, bastante desfalcado, não conseguiu transformar um certo domínio em muitas chances claras de gol, e a resistência de parte da torcida com Roger Guedes não ficará menor após ele desperdiçar a melhor delas, com uma batida de pênalti extremamente telegrafada. Houve uma mistura de vaias e aplausos quando foi substituído por Junior Moraes aos 36 minutos do segundo tempo. As vaias pareceram mais altas.

Guedes foi uma das mudanças do técnico Vítor Pereira em relação aos titulares que enfrentaram o Santos no fim de semana. Willian, Giuliano, Lucas Piton, João Víctor e Fagner foram as outras. O primeiro tempo demorou quase 40 minutos para engrenar, o que significa que não foi o melhor primeiro tempo de todos os tempos. Adson levou perigo com um chute perto do ângulo, alguns minutos antes de o árbitro Roberto Tobar marcar pênalti de Marcos Rojo em Mantuan.

Foi um braço no rosto que o apitador chileno avaliou como suficiente para colocar a bola na marca do cal. Guedes partiu para a bola passando tanta impressão que bateria cruzado de perna direita que teria sido uma grande decepção se não o fizesse. Rossi pulou bem para espalmar o chute à meia-altura, e o Boca Juniors quase castigou o Corinthians antes do intervalo. Benedetto pegou um chute de primeira, após cruzamento da esquerda, meio mascado. A bola, porém, pingou e estava entrando no canto alto, mas Cássio alcançou e fez linda defesa.

A melhor jogada do Corinthians saiu dos pés de Willian, que acrescentou mais alguns pontos à sua idolatria quando retornou ao gramado e tentou terminar a partida nos minutos finais, mesmo claramente sentindo muitas dores no ombro. Antes, havia feito uma linda jogada individual pela esquerda, com drible, velocidade e controle, passando no meio de dois marcadores. Cruzou rasteiro para Giuliano chegar batendo de primeira, mas a defesa do Boca Juniors bloqueou.

A segunda linda defesa de Cássio, pouco depois, aos seis minutos, foi em uma cobrança de falta de Óscar Romero no ângulo. Invadindo a área, Adson foi derrubado em lance com Sández e, o Corinthians pediu pênalti. O árbitro não o concedeu. Os donos da casa tentaram pressionar, sem muita inspiração ou criatividade e não conseguiram um resultado que melhore suas chances para a viagem a Buenos Aires da próxima semana.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo