Libertadores

Fluminense cresce no jogo, bate o Millonarios de novo e avança à próxima fase da Libertadores

Depois de um primeiro tempo fraco, o Fluminense melhorou na segunda etapa e consumou a classificação para a terceira fase da Libertadores

O Fluminense segue em frente na Copa Libertadores, com uma classificação indiscutível na segunda fase preliminar. A situação já tinha sido encaminhada em Bogotá, quando o time de Abel Braga derrotou o Millonarios por 2 a 1 na ida. Já nesta terça, o Tricolor não empolgou a torcida durante o primeiro tempo, mas cresceu de produção na segunda etapa e construiu a vitória por 2 a 0 em São Januário. Na próxima fase, os cariocas enfrentarão Olimpia ou Atlético Nacional por um lugar na fase de grupos.

O Fluminense começou a partida com gás. As trocas de passes fluíam e os tricolores quase abriram o placar aos cinco minutos. Willian Bigode ajeitou de fora da área e buscou o canto, mas o goleiro Álvaro Montero realizou grande defesa. O Flu seguiu melhor até os dez minutos, contando também com algumas escapadas de Cris Silva pela esquerda. Porém, o Millonarios começou a gostar do jogo e foi ganhando o meio-campo. Os colombianos exibiam boa intensidade e passaram a incomodar no ataque.

O primeiro aviso do Millonarios veio aos 17, mas Diego Herazo cabeceou para fora. Já aos 19 o perigo se tornou maior, quando Stiven Vega recebeu o passe e bateu para um leve desvio de Fábio. O Fluminense tinha dificuldades para se organizar e penava para construir seus ataques. Os alviazuis forçavam o jogo pelas pontas, apostando nos cruzamentos. O Flu só voltaria a responder do outro lado aos 31, quando Luiz Henrique arriscou do meio da rua e quase surpreendeu Montero. Na reta final da primeira etapa, prevaleceu a falta de acerto das equipes, com os tricolores ganhando um pouco de respiro com mais posse de bola.

O Fluminense precisava de mais agressividade para o segundo tempo e isso se notou no primeiro minuto, quando Luiz Henrique arriscou para fora. O time ainda levou um tempo para realmente se acertar, mas partiu para a vitória após os dez minutos. David Braz exigiu grande intervenção de Montero, que também parou Yago na sequência. O gol veio aos 15, numa trama bem construída pela direita. Luiz Henrique encontrou Calegari, que cruzou para Cano bater prensado. Willian Bigode ficou com o rebote e definiu para as redes.

A confiança do Fluminense aumentava nesse momento, mas o Millonarios também precisava partir ao ataque e daria sua resposta aos 20, numa cabeçada de Valencia que saiu por cima do travessão. Os alviazuis reforçavam sua linha de frente com as alterações, mas os tricolores também ganhariam Arias no lugar de Cano. O substituto precisou de dois minutos em campo para ampliar, aos 28. Depois de um ótimo passe de Yago, Arias escapou sozinho e deu um leve toque na saída de Montero. Os colombianos não dariam muitos sinais de resposta depois disso, enquanto o Flu administrava a vantagem. Rolaram até gritos de olé da torcida em São Januário, aproveitando a festa num final de jogo tranquilo.

Os duelos da terceira fase classificatória da Libertadores, a última antes da fase de grupos, acontecem a partir da próxima semana. O Fluminense conhecerá seu adversário na quinta-feira, quando Atlético Nacional e Olimpia se enfrentarão na Colômbia. Os paraguaios são favoritos, após o triunfo por 3 a 1 na ida.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo