Libertadores

A bola pune: Flamengo peca no ataque e é castigado por golaço do Palestino

Tite e companhia sofreram o gol em seu melhor momento no jogo, e Flamengo perde para o Palestino no Chile

O Flamengo perdeu para o Palestino por 1 a 0 nesta terça-feira (07), em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. Fernando Cornejo marcou o gol da partida, já no segundo tempo, em chute maravilhoso que parou no ângulo de Rossi. A terceira derrota do Rubro-Negro em 2024 teve um gosto ainda mais amargo.

Não apenas pela péssima atuação, mas pela situação que se torna delicada na Libertadores, foi uma noite de terror para o Flamengo no Chile. O saldo é muito negativo.

O que aconteceu de melhor no jogo?

  • O primeiro tempo foi mais arrastado, diante dos muitos erros de ambas as equipes
  • O Flamengo melhorou na reta final da etapa inicial e começou o complementar em grande estilo
  • Foram pelo menos três grandes chances para o Flamengo
  • Em nova falha na bola aérea, Cornejo pegou o rebote livre e estufou as redes de Rossi
  • Tite tentou mexer para colocar o time à frente, mas não teve resultado

Primeiro tempo de poucas emoções

O estado do gramado era muito complicado, mas se esperava um pouco mais de Flamengo e Palestino na primeira etapa. A quantidade de erros básicos das duas equipes impressionou muito, especialmente na metade inicial desses 45 minutos. A reta final até viu um Rubro-Negro mais presente no campo de ataque, porém não o suficiente para balançar as redes.

Mais uma vez, a falta de pontaria e, em primeiro lugar, de confiança para finalizar, minou totalmente o trabalho de ataque do Flamengo. A linha de pressão funcionava, pelo menos, e dava a equipe de Tite diversas oportunidades para marcar. O Palestino chegou pouco, dependendo muito de erros do Rubro-Negro, e não ameçava a meta.

A incompetência e o golaço do Palestino

O Rubro-Negro viveu seu melhor momento do jogo nos 15 minutos iniciais da etapa complementar. Volume buscando sempre a presença de Cebolinha, inexistente no primeiro tempo mas ativo no segundo. Bruno Henrique teve duas chances para abrir o placar e desperdiçou. Pedro também poderia ter inaugurado o marcador. O que se viu, contudo, foi justamente o contrário.

Em rara chegada, o Palestino arrumou um escanteio e conseguiu o seu gol em nova falha da defesa. Dessa vez, Cornejo pegou rebote sozinho e acertou chute no ângulo, daqueles em que é possível dizer: “Pegou na veia”. Golaço de felicidade ímpar para castigar as falhas do Flamengo.

O Rubro-Negro sentiu o gol e, mesmo com as mudanças de Tite, não fez por merecer o empate. Foi muito mais no abafa do que na organização, e o Palestino acabou se aproveitando para armar ataques passíveis de gol. Resultado péssimo para o Flamengo.

O nome do jogo: De La Cruz

De novo ele, nesse jogo deu até pena de ver o uruguaio jogar no meio de tanto marasmo. Mais uma vez, o senso de urgência de Nico De La Cruz superou o de todo o Flamengo, que se vê cada vez mais afundado nessa energia negativa. Destaque também para Cebolinha, que voltou ao time titular depois de três semanas e funcionou bem como válvula de escape na esquerda.

E agora, Flamengo?

O próximo compromisso do Flamengo é pelo Campeonato Brasileiro, válido pela sexta rodada, quando Tite e companhia enfrentarão o Corinthians. O jogo será disputado no sábado (11), a partir das 16h (de Brasília), no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo