Libertadores

Em jogo equilibrado, Vélez consegue gol cedo e vence Barcelona em Buenos Aires

Jogo no Estádio José Amalfitani foi parelho e acabou decidido por um gol marcado logo nos primeiros minutos; jogo de volta será no Equador, no jogo de volta

O Vélez conseguiu uma vitória no jogo de ida contra o Barcelona em Buenos Aires, no Estádio José Amalfitani. O placar apertado de 1 a 0 foi conquistado com um gol logo no começo do jogo, aos seis minutos. Com isso, os argentinos conseguem uma vantagem para o jogo de volta, no Equador, onde o Barcelona venceu seus três jogos até aqui na competição.

O gol da vitória do Vélez saiu aos seis minutos de jogo, com Juan Martín Lucero, de cabeça. Ele colocou o time argentino em vantagem. Com o resultado, será preciso que o Barcelona vença o jogo de volta por 1 a 0 para levar aos pênaltis, ou por dois gols de diferença para avançar direto. O clube com seguiu fazer isso duas vezes na fase de grupos, quando venceu por 4 a 0 o Strongest e 3 a 1 no Santos. Contra o Boca, venceu por 1 a 0.

Desde o início, o Vélez foi quem dominou as ações ofensivas, foi mais incisivo e chegou mais vezes ao ataque. Ricardo Centurión foi um jogador bastante participativo, atuando especialmente pelo lado direito do ataque. O lateral Tomás Guidara, que fez o cruzamento para o gol logo a seis minutos, era também bastante participativo no jogo. O Barcelona tinha problema para armar os seus ataques e só conseguia chegar em chutes de fora da área.

No segundo tempo, o Barcelona passou a dominar a partida, mas era um domínio pouco efetivo. Ainda assim, houve um lance perigoso em um chute de fora da área de Damián Diaz que assustou o time da casa. No fim, o resultado apertado de 1 a 0 acabou prevalecendo.

A partida de volta será no dia 21 de julho, na próxima quarta-feira, no Estádio Monumental Banco Pichincha. Quem avançar deste confronto pega o vencedor de Fluminense e Cerro Porteño, em que os brasileiros venceram por 2 a 0 em Assunção. Um jogo que teve um erro de arbitragem admitido pela própria Conmebol.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo