Libertadores

E finalmente saiu o gol de bicicleta de Rony, em uma goleada tranquila que confirmou a vaga do Palmeiras

O bicampeão sul-americano fez 5 a 0 sobre o Cerro Porteño no Allianz Parque e enfrentará o Atlético Mineiro nas quartas de final

E finalmente saiu. Tantas tentativas frustradas, e às vezes atrapalhadas, transformaram a busca de Rony por um gol de bicicleta em piada entre torcedores do Palmeiras e nas redes sociais. Mas nesta quarta-feira no Allianz Parque o maior artilheiro da história do clube na Libertadores fez o movimento perfeito para completar o cruzamento de Breno Lopes e selou a goleada por 5 a 0 sobre o Cerro Porteño. Sendo esse o destaque da partida, fica bem claro que a noite palmeirense foi absolutamente tranquila na zona oeste de São Paulo.

Após o 3 a 0 fora de casa, Abel Ferreira não precisava usar força máxima e manteve jogadores importantes, como Murilo, Marcos Rocha, Gustavo Scarpa, Zé Rafael e o próprio Rony, no banco de reservas para começar um jogo em que seu time nunca esteve sob riscos, nem precisou apertar. Durante a maior parte dele, não pareceu que sairia a quinta vitória marcando pelo menos quatro gols do Palmeiras em oito jogo nesta edição da Libertadores.

Mas de repente o bicampeão sul-americano colocou o pé no acelerador e transformou uma vitória mínima em goleada em um intervalo de dez minutos. É mais uma prova do poder de fogo deste Palmeiras, que vinha um pouco abaixo do seu melhor nível nas últimas semanas, e que será importante no duelo contra o Atlético Mineiro nas quartas de final da Libertadores.

Rony chegou a 18 gols com a camisa do Palmeiras na competição sul-americana, solidificando-se como o principal artilheiro do clube, e ainda deu uma assistência de calcanhar para Breno Lopes. Sua personalidade enérgica, aliás, foi responsável por colocar fogo na partida desde que ele entrou no lugar do machucado Rafael Navarro, na marca da meia hora da etapa inicial.

Até ali, pouco havia acontecido. Mas assim que foi introduzido, Rony se tornou alvo. Aos 35 minutos, o Palmeiras saiu jogando com qualidade da defesa. Veiga acionou Wesley em velocidade, e o cruzamento esquerdo achou Rony na boca do gol. Ele não conseguiu ajeitar o corpo para finalizar e perdeu um gol incrível. Logo na sequência, foi Juan Patiño com um ótimo corte que impediu a bola de chegar ao atacante. Na cobrança desse escanteio, Veiga cruzou da ponta direita e Gustavo Gómez subiu para cabecear. Mas Samudio, na tentativa de impedi-lo, acabou marcando contra.

Mais um gol para a vantagem do Palmeiras. Uma cobrança de falta de Aquino exigiu a única defesa difícil de Weverton na partida – e foi uma defesaça. No segundo tempo, Veiga acertou o travessão, e quando Abel retirou o meia-atacante e Dudu ao mesmo tempo, aos 23 minutos, a sensação geral era que os donos da casa estavam preparados para apenas administrar o restante da partida. Foi ao contrário.

Weverton lançou direto à entrada da área, onde Rony brigou com Patiño pelo alto. Mayke recolheu e tocou de lado para o artilheiro bater rasteiro. Jean quase fez a defesa, mas deixou a bola passar por baixo de seu corpo. Dois minutos depois, Rony recebeu no bico da grande área e acionou Breno Lopes, entrando em diagonal, com um passe de calcanhar. O herói do título da Libertadores de 2020 bateu colocado no canto para ampliar a 3 a 0.

Em cobrança de escanteio, uma das grandes armas do Palmeiras, Gustavo Gómez subiu livre para marcar o quarto, mas o gran finale seria do melhor em campo. Mayke desceu pela direita e abriu com Breno Lopes, que girou cruzando alto com a perna direita. Rony deu alguns passos para trás e virou uma bicicleta maravilhosa, sem chance para Jean.

A maior prova de que a prática leva à perfeição.

.

Foto de Bruno Bonsanti

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo