LibertadoresSul-Americana

Conmebol anuncia o fim do gol qualificado como critério de desempate em suas competições

Confederação continental resolveu abolir a regra a partir de 2022, tanto na Libertadores quanto na Sul-Americana

A Conmebol anunciou uma mudança importante para os seus torneios, a partir do próximo ano: tanto Libertadores quanto Copa Sul-Americana não terão mais o gol fora de casa como critério de desempate. A mudança de regulamento dá sequência a um movimento mais amplo de abolir o gol qualificado – em modificações recentes que já ocorreram nas competições da CBF e da Uefa. A decisão foi anunciada por Alejandro Domínguez, presidente da entidade.

“A Conmebol elimina o ‘gol fora de casa’. A partir de agora, todos os gols dos torneios da Conmebol terão o mesmo valor, os muitos gols convertidos como visitante não serão mais considerados como fator de desempate. Com isso, visa-se uma maior justiça esportiva”, afirmou Alejandro Domínguez, em suas redes sociais.

Vale lembrar que a regra dos gols fora é relativamente recente na Conmebol. A confederação adotou tal critério bem depois da Uefa, assim como a CBF também aplicava antes em suas competições. O gol qualificado só passou a contar na Libertadores e na Sul-Americana a partir de 2005, embora não valesse para a decisão – até a adoção do formato com final em jogo único.

A questão principal sobre o fim do gol fora é o aumento das decisões por pênaltis. A Conmebol não indicou que introduzirá prorrogação, como acontece nos torneios europeus, por exemplo. Entretanto, a mudança no regulamento também pode impactar no comportamento das equipes, especialmente dos mandantes, para evitar jogos conservadores em casa por conta do gol qualificado.

Na Libertadores 2021, contando também as fases preliminares, foram dois confrontos decididos pelos gols fora: o Barcelona de Guayaquil x Fluminense das quartas de final e o Palmeiras x Atlético Mineiro da semifinal. Desde 2005, 24 duelos dos mata-matas da Libertadores (sem considerar fases preliminares) foram resolvidos pelo gol qualificado, um total de 10,1% de 238 embates entre oitavas, quartas e semifinais. O recorde aconteceu em 2010, com cinco dos 14 confrontos resolvidos pelo gol fora. Em compensação, em 2012 e 2017 sequer nas preliminares aconteceram classificações pelo critério.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo