América do Sul

Irmãos coragem

Faltam três rodadas. É preciso mais seis pontos para não depender de adversário nenhum. Pode ser o primeiro título nacional de um clube que tem apenas dez anos de história. Pode ser a estreia de um técnico de apenas 31 anos no hall dos vencedores. Os números já seriam suficientes para contar uma história digna de admiração, mas o caminho traçado por Deportivo Anzoátegui e pelo técnico Daniel Farías é ainda mais fascinante.

Começou na metade de 2007, quando a diretoria do clube de Puerto La Cruz escolheu um jovem treinador de 34 anos para comandar a equipe na busca pela afirmação na elite venezuelana. O nome dele ficou bastante conhecido nos anos seguintes: César Farías. O atual técnico da seleção da Venezuela mostrou naquele ano mais um indício de que tinha potencial para crescer na profissão. Basta dizer que ele pegou um time modesto e transformou em vice-campeão nacional. A façanha não passou despercebida, de forma que em dezembro daquele mesmo ano César chegou à Vinotinto, não sem antes deixar uma semente para um trabalho vindouro. Enquanto dirigiu o Anzoátegui, o treinador contratou um jovem de 26 anos para ser preparador de goleiros do clube. Um tal de Daniel Farías, irmão do técnico.

O ato de nepotismo escancarado, no entanto, contou com amplo apoio do clube que, em 2008, já sem César, decidiu escalar Daniel como auxiliar técnico de Marcos Mathias. A ideia provavelmente era ter uma consultoria, mesmo que indireta, daquele bem sucedido treinador que agora alçava voos altos na seleção nacional. Na prática, por incrível que pareça, também deu certo. Em 2008 o Anzoátegui conquistou a Copa Venezuela, naquele que é até hoje o único título de primeira divisão do clube. Méritos para o treinador Marcos Mathias. Méritos também para Daniel Farías.

A dupla parecia ter um futuro promissor à frente do DANZ, com a disputa da Copa Libertadores de 2009 se aproximando e a possibilidade de uma classificação ainda melhor no campeonato nacional. Surpreendemente, no entanto, Mathias renunciou ao cargo ainda no final de 2008 abrindo caminho para um sucessor natural: Daniel, o irmão do técnico da Venezuela.

O começo foi conturbado. Após a eliminação na Libertadores após derrota por 3 a 2 no agregado contra o Deportivo Cuenca do Equador, o Anzoátegui terminou o Clausura de 2009, disputado no primeiro semestre daquele ano, apenas na 12ª posição. Nos campeonatos seguintes o desempenho dos aurirojos oscilou demais, mas Daniel Farías seguiu firme e forte no comando da equipe. Em 2011 a aposta deu certo e houve o esperado salto de qualidade: no primeiro semestre um quarto lugar. No segundo semestre uma nova quarta posição, mas desta vez com um ponto a mais. Já em 2012 o quarto lugar virou terceiro e a confiança depositada em Farías virou certeza de bom trabalho.

Neste segundo semestre os números, novamente eles, mostram o que é o Deportivo Anzoátegui. No Apertura 2012 são 14 jogos, com dez vitórias, três empates e apenas uma derrota. Para chegar aos atuais 33 pontos e a liderança do campeonato o DANZ fez 28 gols e tomou 13, tendo o melhor ataque e a terceira melhor defesa do torneio. Na Copa da Venezuela o time também está vivo. Após o empate por 1 a 1 com o Estudiantes de Mérida, falta uma vitória para o clube chegar ao seu segundo título da competição.

Méritos de Daniel Farías, mas também dos jogadores, é claro. Entre os destaques do 4-4-2 da equipe venezuelana estão o lateral esquerdo e capitão Fuenmayor, o meia Rolando Escobar e os atacantes Rivas e Reyes. Juntos os três últimos têm 18 dos 28 gols do time. As atuações também enchem os olhos, de maneira que é muito difícil acreditar em uma queda vertiginosa neste fim de campeonato.

Afinal de contas, são quatro pontos de vantagem. São mais seis para não depender de ninguém. É uma vitória e um tropeço do Caracas para já comemorar no domingo que vem. É a chance do primeiro título. É a aposta em um trabalho. É o irmão do técnico da Venezuela que aos poucos, tal qual César, vai construindo uma história de evolução e revolução.

Copa Sul-Americana 2012

Universidad Católica 1×1 São Paulo: Os paulistas tiveram chances e mais chances de decidir o confronto na primeira partida, mas Osvaldo e Luís Fabiano pecaram demais nas finalizações. No segundo tempo a Católica foi melhor, mas resta saber como atuará fora de seus domínios. Contra o Atlético Goianiense, em um campo largo e sem precisar do resultado, os Cruzados levaram um baile

Tigre 0x0 Millonarios: Os colombianos foram amplamente superiores na primeira etapa e tiveram chances de sair na frente do marcador. O segundo tempo, no entanto, trouxe à tona um confronto bem mais equilibrado que deve se manter no jogo da volta. O Millos vai atacar, o Tigre vai se defender e especular.

Mais venezuelanas

– Recapitulando: o Deportivo Anzoátegui, que venceu o Táchira por 3 a 2, tem 33 pontos em 14 jogos, contra 29 do Caracas, que derrotou o Llaneros por 4 a 1. Faltam três rodadas.

– Na Copa da Venezuela o empate por 1 a 1 em casa do DANZ com o Estudiantes foi visto com surpresa, uma vez que o adversário é o lanterna do campeonato. Mesmo assim uma simples vitória no jogo de volta garante o título.

Chilenas

– Nos jogos de ida das quartas de final do Clausura, poucas surpresas. O Colo Colo venceu o Audax Italiano por 2 a 0 fora de casa. Universidad de Chile e Unión Española empataram por 0 a 0 no estádio dos Hispânicos. O Huachipato, por sua vez, empatou em casa com o Palestino por 1 a 1, enquanto o Rangers bateu o Iquique por 1 a 0 dentro de seus domínios. Os jogos de volta acontecem no fim de semana.

– O grande assunto da semana, no entanto, é a provável chegada de Jorge Sampaoli ao comando da seleção chilena. O jornal La Tercera já cravou a informação, mas a Associação Nacional de Futebol Chileno nega e diz que conversa com quatro nomes.

– Caso Sampaoli vá para La Roja, a Universidad de Chile pensa em alguns nomes para substituí-lo. O favorito é Gerardo Martino, mas o técnico do Newell’s Old Boys já disse que pretende permanecer com os Leprosos. Outro nome é o de Eduardo Berizzo, fiel seguidor do Bielsismo e que hoje está no O’Higgins.

Equatorianas

– Em terras equatorianas o Barcelona empatou por 0 a 0 com o Manta, mas contou com o tropeço do Emelec – 2 a 2 com a Liga de Loja – para continuar na liderança com alguma folga. Faltando duas rodadas para o fim do campeonato, os Canários tem 39 pontos contra 34 dos Eléctricos, que no entanto, tem um jogo por fazer.

– Se o Barcelona vencer o Segunda Etapa elimina a final que teria que ser disputada entre os campeões do primeiro e do segundo semestre.

Colombianas

– No Finalización equilíbrio total até o momento no grupo A da fase decisiva. O Tolima venceu o Deportivo Pasto, mas tem um jogo a menos. O Pasto, que perdeu o primeiro jogo, venceu o Junior na segunda rodada, que por sua vez venceu o Millonarios no jogo inicial.

– Desta forma o grupo A tem Tolima com três pontos e um jogo, Junior com três pontos e dois jogos, Pasto com três pontos e dois jogos e Millonarios com nenhum ponto em um jogo. O melhor avança para a final.

– No grupo B o Indepediente Medellín empatou com o Itagüí e venceu o Nacional, de maneira que tem quatro pontos em dois jogos. Na sequencia aparece o Atlético Nacional com três pontos em dois jogos, seguido por La Equidad, com o mesmo desempenho, e o Itagüí, que só tem um ponto em duas partidas.

Paraguaias

– No Clausura paraguaio o Guaraní venceu o Cerro Presidente Franco por 1 a 0 e aproveitou a derrota do Nacional por 2 a 0 para o Sol de América para retomar a liderança. O Libertad, que fez 7 a 2 no Rubio Ñu, também entrou de vez na briga.

– Faltando quatro rodadas para o fim do campeonato o Guaraní lidera com 36 pontos. Libertad e Nacional tem 35, enquanto o Cerro Porteño tem 30, mas com um jogo a menos.

Bolivianas

– No Apertura boliviano o The Strongest venceu mais uma: 3 a 1 no La Paz. Desta forma o Tigre chegou a 36 pontos e abriu vantagem em relação aos 32 do San Jose, que perdeu por 3 a 2 para o Blooming.

– O Bolívar fez 4 a 1 no Jorge Wilstermann e está na terceira posição, com 29 pontos, mesma pontuação do Blooming.

– Faltam quatro rodadas para o fim do campeonato.

Peruanas

– Ainda resta uma rodada para o fim do interminável Descentralizado, mas está tudo praticamente decidido.

– Sporting Cristal e Real Garcilaso farão a final do campeonato e já estão garantidos na Libertadores 2013.

– A terceira vaga peruana ficou com a Universidad César Vallejo.

Juan Aurich, Melgar e Sport Huancayo já estão na Sul-Americana, enquanto Universidad San Martín, José Gálvez, Universitario e Union Comércio brigam pela vaga restante.

Uruguaias
– No Uruguai o Peñarol segue firme rumo ao título. Os Carboneros fizeram 3 a 1 no Progreso e chegaram a 27 pontos. Faltando três rodadas, a equipe está dois pontos acima do Defensor Sporting, que fez 4 a 0 no Bella Vista, e do El Tanque Sisley, que ganhou do Racing por 1 a 0.
– O Nacional venceu o Juventud por 3 a 1 e soma agora 23 pontos, ocupando o quarto lugar

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo