América do Sul

Ideal Sporting

A receita do time ideal todos sabem… Os ingredientes são: jogadores jovens e talentosos, atletas já consolidados no futebol local, mas com lenha pra queimar, e uma ou duas estrelas, se possível, identificadas com o clube. Depois basta adicionar um técnico consciente do que tem em mãos, e que possua autoridade e inteligência para manter o grupo, e dar uma pitada de diretoria que preza pelo desenvolvimento do clube e que confia em seus profissionais. O Defensor Sporting teve tudo isso neste primeiro semestre e, como reza a teoria, se sagrou campeão do Clausura uruguaio.

Mais: campeão com uma rodada de antecedência e invicto até aqui. Foram 12 vitórias e dois empates. Méritos de uma equipe que, mesmo disputando a Libertadores simultaneamente, ainda conseguiu fazer no Uruguaio tudo o que se esperava dela: ganhar dos times menores e arrancar pontos dos dois gigantes do país. Foram esses justamente os dois empates do Defensor: 2 a 2 com o Nacional e 0 a 0 com o Peñarol. Além disso, o Defensor foi o melhor uruguaio na Libertadores, com três vitórias e três derrotas, ante duas vitórias e quatro derrotas do Nacional e uma vitória, um empate e quatro derrotas do Peñarol. Não avançou às oitavas por pouco, já que se o Deportivo Quito empatasse sua partida contra o Vélez seria La Violeta que passaria.

Os feitos foram possíveis graças ao bom time do Defensor e à excelente condução do técnico Gustavo Díaz, que fez sua carreira toda nas divisões de base do clube violeta e que chegou ao comando dos profissionais no início de 2012. Voltando à receita do time ideal, Díaz teve entre os considerados titulares – com idas e vindas entre o banco – sete jogadores das “formativas” do Defensor: o goleiro Irrazabal, de 24 anos, os defensores Herrera, 23 anos, e Ramón Arias, 22 anos, os meiocampistas Federico Pintos, 20 anos, Diego Toro Rodríguez, 22 anos, e Alemán, 22 anos, e o atacante Pablo Pintos, 24 anos. Além deles Díaz também contou com o garoto Matias Britos, 24 anos e formado no Atenas de San Carlos, e com os “consolidados” Néstor Moiraghi, lateral argentino de 27 anos, Diego Ferreira, meiocampista também formado no Defensor, mas que tem 27 anos, e Ignacio Risso, atacante de 34 anos, com passagens pelo futebol uruguaio, equatoriano e argentino. As cerejas do “bolo” foram os dois jogadores experientes e identificados com o clube: o lateral direito Fernando Fajardo, 36 anos, formado no Defensor e com passagens por Peñarol, Elche e Celta de Vigo, e o meia-atacante Nicolás Oliveira, 33 anos, também cria do Violeta e que jogou em clubes como Valencia, Sevilla, Necaxa e América do México.

Armando essas peças em um 4-4-2 padrão, Díaz conseguiu montar um time muito competitivo, capaz de dar espetáculos de jogo coletivo com sua compactação, marcação e saída de bola em velocidade. Nada melhor para ilustrar esta coletividade do que alguns números. O Defensor Sporting sofreu apenas nove gols em 14 rodadas e marcou 30. Ainda assim o artilheiro do time é Nicolás Oliveira, com nove gols. O restante dos tentos está distribuído nos quatro gols de Diego Ferreira, três de Risso e Pintos, dois de Diego Rolán, Britos e Amado e nos gols únicos de Diego Rodriguez, Puerari, Callorda, Moiraghi e Alemán.

Titulo invicto à parte – falta não perder do River Plate na última rodada -, o foco da equipe violeta é outro. No Uruguai os campeões dos torneios Clausura e Apertura se enfrentam em uma semifinal. O vencedor então avança para enfrentar o time de melhor pontuação na temporada. Aí é que está o objetivo do Defensor: ser o melhor pontuador. A equipe tem 62 pontos ante 64 do Nacional, que tem saldo praticamente inalcançável. Ou seja, para conseguir a vaga diretamente na final o time precisa vencer o River e torcer pela derrota do Nacional ante o Liverpool, que é o vice-líder, mas que não tem ambições na competição.

De toda maneira, mesmo se precisar jogar a semifinal contra o próprio Nacional – campeão do Apertura – La Violeta chega como favorita, dada a consistência do time e o momento não tão bom do Bolso, que sofre com a falta de um elenco mais qualificado. Caso bata o Nacional nos dois jogos – se o tricolor for mesmo o primeiro da tabela acumulada do ano – o Defensor chegará ao seu quinto título uruguaio, o segundo em quatro temporadas. Pode parecer pouco, mas em um futebol tão polarizado como é o uruguaio, em que o Nacional tem 43 títulos e o Peñarol tem 48, já é um grande feito. Assim como é grande a façanha do Defensor de montar um projeto e um timaço com poucos recursos e muito profissionalismo e dedicação. A receita do time ideal todos sabem. A receita de um ideal o Defensor fez.

Tuitadas das Eliminatórias

 

Uruguai: Faz o grande jogo da rodada contra a Venezuela no Centenário e depois enfrenta o Peru no dia 9, também em Montevidéu. Se vencer os dois confrontos a Celeste chegará a 13 pontos em cinco jogos e se colocará em ótimas condições para classificação. Para se ter uma ideia, em 2010 a Argentina, quarta colocada, fez 28 pontos em 18 jogos.

Venezuela: Depois de bater a Argentina na segunda rodada, a vinotinto quer bater agora outros dois gigantes do continente. Após o Uruguai em Montevidéu, os venezuelanos receben o Chile em Puerto La Cruz. Se conseguir um ponto, a seleção venezuelana ainda se mantém nas cabeças.

Chile: Além de enfrentar a Venezuela no dia 9, os chilenos pegam a Bolívia em La Paz. Com seis pontos em quatro jogos, La Roja vai se aproveitar da base da Universidad de Chile para tentar duas vitórias. Se não conseguir ao menos três pontos os chilenos terão muitas preocupações daqui em diante.

Bolívia: Apesar de ainda estarmos no início das Eliminatórias, já é possível dizer que os bolivianos jogam a vida na competição. Depois de três derrotas e um empate, La Verde precisa aproveitar a altitude de La Paz para ganhar seis pontos. Além de pegar o Chile sem Marcelo Martins, suspenso, a Bolívia também enfrenta o Paraguai.

Paraguai: Ciente do alto nível dos concorrentes e da dificuldade de seu adversário, a seleção paraguaia está concentrada em La Paz desde o dia 18 de maio. Tudo para minimizar os efeitos da altitude. A albiroja folga no dia 2 e joga no dia 9 precisando vencer. A seleção tem quatro pontos em quatro jogos.

Colômbia: Também com quatro pontos, mas em três jogos, a Colômbia procura engatar uma sequência que a leve às primeiras posições. Os cafeteros terão a estreia de José Pékerman nas eliminatórias no jogo contra o Peru. Na sequência, Falcao García e sua turma enfrentam o Equador na altitude de Quito.

Peru: Os peruanos não terão seu quarteto fantástico para os duelos contra Colômbia e Uruguai. Pizarro está machucado, Vargas volta de contusão e Farfán é dúvida. Paolo Guerrero está em condições. Com três pontos em três jogos, os peruanos precisam mostrar que estão à altura do desafio de retornar a uma Copa após 30 anos.

Equador: Depois de uma primeira “perna” surpreendente, com seis pontos em três jogos, os equatorianos querem manter o momento. O desafio, porém, é difícil: Argentina e depois Colômbia. Sem grandes estrelas, La Tri aposta na qualidade e força física do conjunto para triunfar.

Mais uruguaias

– Mesmo faltando uma rodada para o fim do Clausura, já estão definidos os representantes uruguaios na Copa Libertadores 2013. Além de Nacional e Defensor, campeões do Apertura e Clausura, respectivamente, o Peñarol irá participar da primeira fase do torneio continental. Os aurinegros garantiram matematicamente a terceira posição na tabela anual.

– As vagas na Copa Sul-Americana 2012 também estão definidas. Além do campeão da temporada uruguaia, serão contemplados com o direito de disputar a competição continental o Liverpool, o Danubio e o Cerro Largo, que aparecem nas posições quatro, cinco e seis da tabela anual. A colocação destes três times pode ser alterada, mas nenhum deles perderá a vaga. Todos já estão matematicamente assegurados entre os seis melhores.

Chilenas

 

– Semifinais quase definidas no Apertura chileno. Quase porque ainda falta a decisão do classificado no confronto entre Universidad de Chile e Cobreloa. A partida será disputada no dia 11 de junho. Quem já está garantido é o O'Higgins, que depois de ter vencido a Unión La Calera por 1 a 0 fora de casa, também venceu em seus domínios: 3 a 2.

– O Colo Colo bateu o Deportes Iquique por 2 a 1 fora de casa e também avançou, já que no primeiro jogo havia igualado em 3 a 3.  Quem também está nas semifinais é a Unión Española, que empatou em 1 a 1 com a Universidad Católica e que se garantiu por causa da vitória por 3 a 0 na semana passada. 

Colombianas

– No Apertura da Colômbia já estão definidos os dois grupos dos quadrangulares. Esta segunda fase do campeonato será disputada no sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta dentro das chaves. O grupo A tem o Deportes Tolima, primeiro na tabela geral, o Atlético Huila, quarto na tabela geral, o Deportivo Pasto, sexto colocado, e o Deportivo Cali, oitavo colocado.

– O grupo B terá o Santa Fe, segundo colocado, o Itagüí, que terminou em terceiro, La Equidad, que foi a quinta colocada, e o Boyacá Chicó, sétimo lugar.

– Os primeiros colocados de cada grupo fazem a final do torneio.

– O Millonarios demitiu o treinador Richard Páez, que estava há dois anos no comando do clube. O time terminou a fase de pontos corridos do Apertura na 13ª posição.

– Após ser dado como certeza no comando do Once Caldas, o técnico Leonel Álvarez disse que ainda não assinou contrato com o clube, que segue em má fase. O Blanco Blanco terminou o Apertura na penúltima posição…

Peruanas

– A Universidad César Vallejo tropeçou ao empatar em 1 a 1 com a Universidad San Martín, mas o Sporting Cristal não soube aproveitar a oportunidade, já que perdeu para o Juan Aurich por 1 a 0. Melhor para o Real Garcilaso, que venceu a Unión Comercio por 1 a 0 e que voltou à vice-liderança.

– O Descentralizado 2012 tem a Universidad César Vallejo na ponta, com 30 pontos em 15 jogos. O Real Garcilaso é o segundo, com 29 pontos. O Sporting Cristal ocupa a terceira posição, com 26, mesmo número de pontos do Juan Aurich, que é o quarto.

– O Universitario venceu o Sport Huancayo por 3 a 1 e chegou aos dez pontos, o que ainda deixa a equipe na antepenúltima posição. O Alianza Lima, que bateu o José Gálvez por 2 a 0, é o 12º colocado. A Universidad San Martín ocupa a nona posição.

Venezuelanas

– A semana teve rodada dupla na Venezuela, com a definição das vagas para a Sul-Americana 2012 correndo soltas. No domingo o Deportivo Táchira recebeu o Yaracuyanos e não saiu do zero. Nesta quarta-feira houve um novo empate: 1 a 1. O resultado, porém, deu a classificação ao Táchira, que fez um gol na casa do adversário. No outro confronto o Monagas fez 2 a 0 no Zamora no primeiro jogo, mas perdeu a segunda partida também por 2 a 0. A classificação foi então decidida nos pênaltis e o Monagas se deu melhor: 5 a 4. 

– Desta forma, Táchira e Monagas se unirão a Mineros de Guayana (campeão da Copa Venezuela 2011) e Deportivo Lara (campeão da temporada) como representantes venezuelanos no segundo maior torneio de clubes do continente.

Bolivianas

– Com o fim da temporada boliviana, a emoção ficou por conta dos duelos pelo rebaixamento/promoção. Depois de ter perdido por 6 a 1, o Destroyers, da segunda divisão, deu o troco no La Paz no último sábado, vencendo por 3 a 1. Como o regulamento não prevê saldo de gols como desempate, os dois times jogaram mais uma vez em partida que terminou com a vitória, e permanência, do La Paz: 1 a 0. 

– No outro confronto o Guabirá, que havia vencido o Jorge Wilstermann , terceiro colocado da Nacional B, tomou um 2 a 0 no segundo jogo, o que forçou a terceira partida. Jogando em casa, El Aviador venceu e retornou à primeira divisão boliviana.

– O panorama para a temporada 2012-13 ficou da seguinte forma: Real Mamoré e Guabirá caíram para a segundona e dão lugar a Petrolero, campeão da segunda divisão, e Jorge Wilstermann. O La Paz permanece na elite e o Destroyers continua na B.

– Também estão definidos os quatro representnates da Bolívia na Sul-Americana deste ano. São eles: Oriente Petrolero, Universitario, Aurora e Blooming.

Equatorianas

– Não houve rodada do Primera Etapa. Só para relembrar, o torneio tem a Liga de Loja na liderança, com 32 pontos em 17 jogos. O Barcelona é o segundo, com 31, seguido pelo Emelec, também com 31 pontos. A LDU é a sexta colocada, com 26, e o Deportivo Quito é o sétimo, com 21.

Paraguaias

– Também não houve jogos válidos pelo Apertura paraguaio, que tem o Olimpia na liderança, com 37 pontos em 16 jogos. O Cerro tem 34. O Libertad é o terceiro, com 28.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo