América do SulLibertadores

Grupo 4: Deportes Iquique

DEPORTES IQUIQUE

Club Deportes Iquique S. A. D. P
Como chegou à Libertadores: melhor time não campeão chileno 2012
Melhor campanha: primeira participação
Campanha em 2012: Não disputou

 

 

Destaque

Rodrigo Díaz. O camisa 10 do Iquique é argentino e o principal jogador do meio para frente. Chega bem ao ataque e tem um chute perigoso, algo que mostrou no jogo contra o León, na primeira fase. Aos 31 anos, o jogador teve proposta para defender o Nacional, mas ficou no time chileno e é o jogador a ser observado.

Ponto forte

Defesa. O setor defensivo do Iquique é o que permitiu ao time uma boa campanha na temporada 2012. O time teve média de menos de um gol sofrido por jogo, mas falhou em momentos decisivos e acabou eliminado nas quartas de final. Para resolver isso, o time trouxe Cristian Grabinski, zagueiro experiente de 33 anos, e espera que, assim, a defesa mantenha baixa média de gols sofridos.

Ponto fraco

Finalização. O time tem problemas na definição das jogadas. Apesar do bom Rodrigo Díaz, os atacantes não costumam ser tão perigosos. Nem Edson Puch nem Leonardo Monje conseguem ser grandes artilheiros. O time sofre com esse tipo de problema.

Até onde pode ir

Fica na fase de grupos.

Time base

Deportes Iquique

Técnico: Christian Díaz

VOLTAR AO GUIA

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo